anatomia do olho

Anatomia do olho: Conheça como nosso olho é e como funciona

0
(0)

anatomia do olho é formada pela conjuntiva, córnea, coroide, corpo ciliar, humor aquoso, cristalino, esclera, humor vítreo, íris, mácula, nervo óptico, pupila e retina.

O olho humano é um órgão que  processa grande quantidade de informação, permitindo que sejamos capazes de ver formas, cores, texturas e movimentos. Você já parou para pensar em como o nosso olho funciona?

Vamos explicar sobre a composição da estrutura do nosso olho, que quando trabalha em equilíbrio, permite que a visão funcione da melhor forma possível.

Como é a anatomia do olho humano

O olho fica em uma órbita óssea protetora e está ligado a músculos extraoculares. Esses músculos extra oculares estão fixados na parte branca do olho chamada esclera e são responsáveis pelo movimento dos olhos.

anatomia do olho

A anatomia do olho

Conjuntiva

A conjuntiva é a membrana que cobre a superfície interna das pálpebras. É uma membrana mucosa, incolor e bastante fina, que protege a superfície do olho contra agentes externos.

Córnea

A córnea é uma estrutura esférica e transparente, semelhante a uma cúpula, que cobre a íris. É a parte do olho onde a luz é focalizada e por isso, é responsável por formar e focar as imagens na retina.

Coroide

É uma membrana fina que fica entre a esclera e a retina. Os vasos sanguíneos da coróide que suprem as células da retina com o oxigênio e nutrientes, garantindo assim o bom funcionamento da visão.

Corpo ciliar

Está localizado atrás da íris e é responsável pela formação do humor aquoso e pela mobilidade do cristalino, mantendo a pressão intraocular adequada. Além disso, é através da sua contração que temos o foco da visão.

Humor aquoso 

É um líquido incolor com consistência aquosa, constituído por água e sais dissolvidos que tem a função de nutrir a córnea e o cristalino e regular a pressão interna do olho.

Cristalino

O cristalino é uma estrutura localizada atrás da pupila. Tem consistência gelatinosa e elástica com uma estrutura convergente.

Essa é a parte do olho responsável por focalizar a luz que penetra na pupila e formar imagens na retina. É considerado como a lente natural do olho, por ser encarregado pelo ajuste fino da visão, como o foco para leitura, por exemplo.

Esclera

A esclera também chamada de esclerótica, essa é a parte branca do olho que está ligada à córnea. É constituída por uma camada fibrosa e tem a função de proteger as estruturas mais internas do olho.

Humor vítreo

O humor vítreo é a estrutura gelatinosa que ocupa a porção central do globo ocular. Com o processo de envelhecimento do nosso corpo, a consistência do humor vítreo pode mudar da forma bem densa para uma consistência mais líquida.

Esse processo pode causar o descolamento do mesmo e, com isso, passamos a perceber pequenas manchas no campo de visão. Essas manchas são chamadas de moscas volantes.

Íris

A íris é a parte dos olhos que fica logo atrás da córnea. Aqui é onde estão presentes diversos músculos responsáveis por definir a proporção de abertura da pupila. Além de ser a parte colorida dos olhos.

Mácula

A mácula está presente na parte central do olho e é a região que distingue detalhes no meio do campo visual.

Nervo óptico

O nervo óptico é a estrutura formada pelos prolongamentos das células nervosas que realiza a conexão entre o olho e o cérebro, sendo essencial para a transmissão da imagem capturada pela retina para o cérebro.

Pupila

A pupila é a abertura localizada na parte central da íris e o seu tamanho muda para regular a entrada de luz no olho.

Retina

A retina é a parte localizada no fundo do olho responsável por captar as imagens, que serão formadas no cérebro, a partir de suas células sensíveis à luz.

Como os olhos funcionam?

Agora que sabemos a função de cada parte do olho, fica mais fácil de entender como somos capazes de ver formas, cores, texturas e movimentos.

Tudo o que vemos é uma tradução que o cérebro faz dos estímulos luminosos que recebemos nos olhos.

Podemos comparar os olhos como uma máquina fotográfica que capta a luz refletida pelos objetos, atravessa a córnea, a pupila, o cristalino e chega à retina. É na retina que células especializadas transformam a luz em uma imagem lida pelo cérebro.

Quando olhamos na direção de algum objeto, a imagem atravessa a córnea e chega à íris. A pupila tem o papel de regular a quantidade de luz recebida e essa luz é focada sobre a retina.

A retina possui milhões de células fotorreceptoras que transformam as ondas luminosas em impulsos eletroquímicos, que são decodificados pelo cérebro formando as imagens. 

Problemas de refração como a miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia, afetam a forma que a luz chega ao nosso cérebro, pois dificultam a chegada correta de luz na retina. 

Mas é possível fazer a correção com com óculos de grau, lentes de contato ou cirurgia refrativa.

Fontes:

News Medical

Conselho Brasileiro de Oftalmologia¹

Conselho Brasileiro de Oftalmologia²

American Academy of Ophthalmology

WebMD

Kellogg Eye Center Michigan Medicine

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *