AVC e consequências principais que afetam os olhos, segundo descobertas de Liverpool

AVC e consequências principais que afetam os olhos, segundo descobertas de Liverpool
  • por
5
(2)

No campo da saúde, é essencial compreender que o Acidente Vascular Cerebral (AVC) não apenas causa dificuldades motoras, de fala e outras sequelas, mas também pode afetar a visão das pessoas, deixando sequelas na saúde visual. Por isso, hoje exploraremos como o AVC afeta a visão e quais são as principais consequências visuais enfrentadas por aqueles que sobrevivem a essa condição, com base em descobertas recentes de um estudo realizado pela Universidade de Liverpool.

Como o AVC afeta a visão?

O AVC, ou derrame, é uma condição séria que ocorre quando há uma interrupção do fluxo sanguíneo para o cérebro. Embora o foco principal do AVC esteja nas suas implicações neurológicas, é comum desenvolver problemas visuais após um episódio de derrame. 

Essa condição pode afetar a visão de diferentes maneiras, causando visão turva ou escurecida em um ou ambos os olhos, assim como visão dupla, entre outros. 

A perda da visão por AVC tem cura?

Recuperar a visão após um AVC pode ser um desafio, mas em alguns casos é possível obter melhorias significativas. O tratamento dependerá da extensão e da causa específica da deficiência visual. Em muitos casos, o acompanhamento e a reabilitação visual podem ajudar a minimizar os impactos e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

AVC: consequências desenvolvidas por quem teve o derrame, segundo Universidade de Liverpool

Um estudo da Universidade de Liverpool examinou as consequências visuais em pacientes que sobreviveram ao AVC. Foram analisados 915 pacientes pós-AVC, com média de idade de 69 anos, em 20 hospitais do NHS. Os resultados mostraram que apenas 18% tiveram uma avaliação visual normal, enquanto 92% apresentaram deficiência visual confirmada.

Entre as principais descobertas, 24% dos pacientes tiveram redução da acuidade visual central, 16% desenvolveram estrabismo e 68% apresentaram distúrbios de movimento ocular. A perda do campo visual periférico foi observada em 52% dos casos, com a hemianopia homônima sendo a mais comum.

Além disso, 15% dos pacientes apresentaram falta de atenção visual e 4,6% outros distúrbios perceptuais. O estudo também ressaltou a importância do tratamento para todos os pacientes com deficiência visual confirmada, incluindo aconselhamento especializado, óculos, prismas e oclusão. Ou seja, os resultados destacam a necessidade de triagem precoce e encaminhamento para avaliação e tratamento especializado em pacientes pós-AVC. 

Consequências do AVC: principais problemas visuais adquiridos

Conheça os principais problemas visuais adquiridos como consequência do AVC.

Perda do campo visual: hemianopia

A hemianopia é caracterizada pela perda de metade do campo visual em um ou ambos os olhos. É importante destacar que, quando o AVC ocorre em um lado específico do cérebro, o olho do lado oposto pode ser afetado. Essa condição pode causar dificuldades na percepção de objetos e pessoas ao redor, impactando a vida cotidiana. Estratégias de reabilitação visual podem ser adotadas para melhorar a percepção visual e adaptar-se a essa nova realidade.

Problemas de movimento ocular

Após um AVC, é comum que ocorram alterações nos movimentos oculares, afetando um ou ambos os olhos. Essas alterações podem causar dificuldades na fixação visual, rastreamento de objetos em movimento e outras funções oculares essenciais. O tratamento para problemas de movimento ocular pode envolver terapias visuais e exercícios específicos para melhorar a coordenação ocular.

Negligência visual

A negligência visual, também conhecida como heminegligência, é uma condição em que a pessoa não consegue perceber ou prestar atenção a estímulos visuais de um lado do espaço. Isso pode resultar em dificuldades para enxergar objetos, pessoas ou informações em uma determinada direção. O tratamento geralmente envolve terapias visuais e estratégias de compensação para ajudar o paciente a se adaptar a essa condição.

Olho seco

Após um AVC, é possível desenvolver o olho seco devido a uma diminuição na frequência das piscadas e na produção lacrimal. Isso pode levar a sintomas desconfortáveis, como sensação de secura, irritação e vermelhidão nos olhos. O tratamento do olho seco pode envolver o uso de lágrimas artificiais, medicamentos ou procedimentos específicos, dependendo da gravidade do problema.

Sensibilidade à luz

A sensibilidade à luz, também conhecida como fotofobia, é outra condição visual que pode surgir após um AVC. Nesse caso, a pessoa experimenta uma sensibilidade excessiva à luz, o que pode causar desconforto e dificuldade para abrir os olhos em ambientes claros ou ao se expor à luz intensa. O tratamento pode envolver o uso de óculos com lentes especiais que filtram a luz e a adoção de medidas para evitar exposição excessiva à luz intensa.

Conheça outros sintomas principais do AVC

O AVC pode causar uma série de problemas visuais para quem o sofreu. Além dos sintomas anteriormente mencionados, existem outras maneiras pelas quais o derrame pode afetar a visão das pessoas. 

  • Perda de campo visual;
  • Visão embaçada;
  • Visão dupla;
  • Dificuldade de leitura;
  • Imagens em movimento;
  • Alucinações visuais.

Como tratar problemas de visão após o AVC?

O tratamento dos problemas de visão após o AVC requer uma abordagem individualizada, levando em consideração as necessidades específicas de cada paciente. É fundamental consultar profissionais especializados, como oftalmologistas e terapeutas visuais, que poderão elaborar um plano de tratamento personalizado. 

Assim, as opções de tratamento podem incluir terapias visuais, adaptações de estilo de vida, uso de óculos ou lentes especiais, entre outras abordagens. É importante ressaltar que os resultados do tratamento podem variar de acordo com o caso e que a persistência e a paciência são essenciais nesse processo.

Instagram Lenscope [Saúde Visual]

Informação sobre saúde ocular na palma de sua mão

Nossos olhos são verdadeiras janelas para a nossa saúde. Eles podem revelar sinais e sintomas que indicam problemas oculares ou até mesmo condições de saúde mais sérias. Por isso, visitar regularmente um oftalmologista é fundamental para cuidar da saúde ocular. 

Esses profissionais especializados podem fazer exames detalhados, identificar qualquer problema de visão e orientar sobre as melhores formas de prevenção e tratamento. Afinal, cuidar dos nossos olhos ao longo da vida é essencial para garantir uma visão saudável e nítida.

Na Lenscope, entendemos a importância da saúde ocular e estamos comprometidos em levar informações sobre esse assunto para todos. Queremos garantir que aqueles que necessitam de lentes mais finas tenham acesso a elas, proporcionando óculos de qualidade por um preço mais justo.

Então, se você precisa de lentes mais finas, pode contar com a gente. Então, está esperando o quê? Faça um orçamento online e gratuito em nosso site. 

orçamento

Fontes:

University of Liverpool

Nursing Times

RNIB

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

A Lenscope descomplica a correção visual, oferecendo lentes para óculos com todos os tratamentos entregues em casa a uma fração do custo. Desenvolvemos tecnologias que possibilitam uma jornada 100% digital, precisa e acessível, permitindo oferecer produtos superiores até 70% mais baratos do que alternativas encontradas em ópticas tradicionais. Fomos incubados pela Eretz.bio, incubadora do Hospital Albert Einstein, acelerados pela Samsung, através do programa Creative Startups e recebemos apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), no desenvolvimento tecnológico. Fazemos parte do Cubo Itaú e da Supera, parque tecnológico da USP de Ribeirão Preto.

Marcações:

2 comentários em “AVC e consequências principais que afetam os olhos, segundo descobertas de Liverpool”

  1. PAULO CESAR DA SILVA CARDOSO

    Eu após derrame cerebral hemorrágico, fiquei com uma sequela visual, enxergo dos dois olhos, mais o foco de visão é maior do lado direito, e menor lado esquerdo, para pode enxergar do lado esquerdo eu tenho de fechar o olho direito, com os dois abertos é 25% de visão e 55% do direito, intendo que perdi 20% estou com 80% de visão total, já usava óculos de grau devido minha idade de 66 anos. Queria que existe-se um óculos de correção visual.

    1. Olá, Paulo. Tudo bem? O ideal é que consulte com um oftalmologista da sua confiança, ele é o profissional adequado para esclarecer suas dúvidas e orientá-lo com precisão. Esperamos ter ajudado. 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *