campanha setembro amarelo

Campanha Setembro Amarelo: prevenção ao suicídio e combate ao bullying

0
(0)

Setembro é o mês nacional de prevenção ao suicídio, que é uma questão de saúde pública. Assim, como uma forma de conscientização da população sobre o tema, surgiu a campanha setembro amarelo.

Por isso, neste artigo vamos explicar mais sobre a campanha e sobre a importância dos cuidados com a saúde. Além disso, mostraremos qual a relação entre bullying e doenças oculares como o estrabismo.

Então, continue lendo para saber mais e descubra como o Brasil vive uma epidemia de suicídio!

Campanha Setembro Amarelo e a prevenção ao suicídio

Apesar de a campanha acontecer ao longo de todo o ano, o dia 10 de setembro é oficialmente o dia mundial da prevenção ao suicídio.

No Brasil, desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente a Campanha Setembro Amarelo. Uma campanha que tem como objetivo reduzir o número de suicídio que passa de 13 mil registrados por ano, no país.

Entre as ações propostas pela campanha para prevenção ativa ao suicídio estão:

  • Espaços inéditos nas imprensas;
  • Parcerias para ampliação da campanha;
  • Iluminação de monumentos históricos e espaços turísticos;
  • Caminhadas que visam a conscientização sobre o tema.

O problema do suicídio no Brasil

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio continua sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo. A cada ano são mais de 800 mil pessoas tirando a própria vida, além daqueles que tentam o suicídio.

Geralmente, em países de alta renda, os números são maiores entre homens, chegando a 16,5 por 100 mil. Em mulheres, as taxas de suicídio mais altas são encontradas em países de baixa-média renda, 7,1 por 100 mil.

No Brasil não é diferente. Essa epidemia silênciosa de suicídio que vivemos cresceu em 30% nos últimos 28 anos, números especialmente preocupantes entre os jovens. Assim, cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos, deixando o Brasil atrás apenas dos EUA, um país também com um alto índice de bullying.

Mas, afinal, o que o bullying tem a ver com isso?

Um estudo recente publicado pelo Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry Home mostrou que adolescentes entre 12 e 15 anos que sofrem bullying na escola têm risco até três vezes maior de tentar o suicídio. Ou seja, o bullying é outra questão que merece atenção entre os jovens.

Entenda mais sobre a questão do bullying contra crianças e adolescentes a seguir!

Estrábicos e usuários de óculos alto grau na mira do bullying

Embora o bullying aconteça comumente na infância, o impacto pode durar até a idade adulta. A Duke University conduziu recentemente uma pesquisa que mostra que as taxas de agorafobia e transtornos de pânico aumentam muito com o bullying

Por isso, problemas de saúde mental, como depressão, ansiedade e baixa estima, assombram muitos adultos que já sofreram bullying na infância. 

Além disso, um novo estudo do King’s College London, no Reino Unido, sugere que o bullying pode causar mudanças físicas no cérebro e aumentar a chance de doença mental. Os resultados mostraram que o bullying severo estava relacionado a mudanças no volume do cérebro e nos níveis de ansiedade aos 19 anos. 

As crianças e adolescentes sofrem bullying por inúmeros fatores. Contudo, é comum vermos pessoas com estrabismo, pessoas que usam tampão nos olhos e até óculos de alto grau serem vítimas de bullying devido às suas condições. 

E, como vimos, o bullying é muito perigoso e pode ter efeitos irreversíveis no psicológico das pessoas. Além, é claro, de mexer com a autoestima e fazer com que a pessoa se sinta desconectada da sociedade, podendo deprimi-las e levar a outras questões emocionais.

Podemos ver um pouco disso nos relatos abaixo: 

Cuide da sua saúde mental. Busque ajuda

Independente se você sofreu bullying ou não, é sempre importante manter os cuidados com a saúde mental. Por isso, caso se sinta deprimido ou pense que algo não está muito certo e que precisa de ajuda, não exite em buscar por essa ajuda.

É muito importante você ter em mente que não precisa enfrentar as situações difíceis sozinho. Há sempre alguém disposto a te ajudar e há também ajudas especializadas, com profissionais que realmente sabem o que fazer nesses momentos.

O Centro de Valorização da Vida (CVV), por exemplo, é um desses centros de ajuda especializada. Você pode contatá-los pelos seguintes meios:

Além disso, você também pode buscar ajuda no CAPS mais perto de vocês.

Cuidados com a visão

Claro que cuidar da saúde mental é importante, mas não podemos nos esquecer de cuidar da saúde geral, inclusive dos olhos, não é verdade?

Nós da Lenscope temos um propósito claro de criar um mundo onde todos possam enxergar com clareza. Um par de olhos de cada vez. 

Como sabemos que o Brasil é um dos países com os preços mais elevados nas lentes de óculos de qualidade, nós revolucionamos o setor óptico. Dessa forma, possibilitamos que lentes para óculos possam chegar a uma parcela maior da população, por um preço mais justo e acessível.

Afinal, somos um health tech que usa a tecnologia para facilitar o acesso à saúde ocular. Além disso, buscamos democratizar o acesso das pessoas à informações sobre saúde dos olhos. Assim, buscamos a cada dia fortalecer o nosso propósito para continuarmos fazendo diferença na vida de todos que precisam enxergar bem.

Então, que tal você também ficar por dentro de todas as novidades sobre saúde ocular para cuidar bem dos seus olhos?

Assine agora nossa newsletter e receba diariamente informações sobre saúde dos olhos!

Fonte: 

Ditchthelabel

Discoverymood

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *