córnea

Córnea: funções e principais doenças

5
(1)

A córnea é a camada mais extensa de nosso globo ocular e sua função é garantir a entrada de luz para formação das imagens sobre a retina, para conseguirmos enxergar os objetos em nosso campo de visão.

Ela é composta por proteínas e células e não tem nenhum vaso sanguíneo, diferente de vários outros tecidos do nosso corpo.

Está localizada na parte frontal da íris, cobrindo a pupila de nosso olho e a câmera interna do olho (parte com concentração de líquido no olho) e sua importância é enorme para conseguirmos enxergar.

 Inclusive, uma córnea sadia, ou seja, sem doenças, é totalmente transparente.

Assim, na presença de alguma doença, nossa visão é afetada imediatamente também, já que ela perde a sua transparência, ficando opaca.

Inclusive, os primeiros sinais de quem está enfrentando algum tipo de problema na córnea é não enxergar tão nitidamente os objetos, como se estivesse vendo tudo através de uma fumaça.

À medida que a doença avança, a pessoa pode perder cada vez mais a capacidade de enxergar nitidamente, parecendo ver apenas os vultos dos objetos.

Estrutura da córnea

A córnea é composta por cinco camadas, ou seja, cinco diferentes estruturas. São elas:

 

  • Epitélio
  • Camada de Bowman
  • Estroma
  • Membrana de Descemente
  • Endotélio

Epitélio

O epitélio é a primeira camada da córnea e não é muito espesso. Composto por células epiteliais, elas estão sempre sendo produzidas e eliminadas na camada lacrimal do olho.

Esta camada tem a função de absorver nutrientes e oxigênio das lágrimas, levando para todo o restante da córnea.

Aliás, é esta camada também que fica responsável por barrar todo tipo de “corpo estranho” que tentar entrar em contato com nossos olhos.

Camada de Bowman

Esta camada – a segunda – é uma lâmina de tecido conjuntivo e é muito fina! Sua função é fazer a ligação entre o epitélio e o estroma e impedir a penetração de micro-organismos, funcionando como barreira de proteção.

Estroma

Esta camada é composta por fibrilas de colágeno. Os tamanhos dessas fibrilas são uniformes, sendo que elas se estendem por toda a camada, em planos chamados por lamelas.

Inclusive, é graças ao arranjo das lamelas que a córnea fica transparente.

O estroma também tem a função de absorver o excesso de líquido em nosso olho

Membrana de Descemente

Esta camada é muito fina, mas conforme envelhecemos ela vai engrossando. Ela é responsável por separar o estroma da última camada, o endotélio.

Além disso, tem a função de impedir com que micro-organismos penetrem mais profundamente em nossos olhos.

Endotélio

Esta é a camada mais interna da córnea e sua parte posterior é banhada por humor aquoso de cor clara.

Este humor aquoso preenche o espaço entre a nossa córnea e a íris do nosso olho, além de preencher o espaço entre a pupila e a córnea também.

A sua função é hidratar a nossa córnea e eliminar o excesso de líquido.  Sem o endotélio, a nossa visão ficaria sempre turva, devido a grande concentração de líquido em nosso olho.

Sintomas que indicam problemas na córnea

 

 

Alguns sinais indicam que a sua córnea pode estar com algum problema. Veja a seguir os principais sintomas:

 

  • Visão turva
  • Sensibilidade à luz
  • Dor
  • Vermelhidão 

 

 

Geralmente, as lesões na córnea tendem a se curar sozinhas, porém, isso é válido somente para situações de ferimentos leves.

No entanto, quando trata-se de alguma doença, a recomendação é outra. É preciso atenção, além de buscar atendimento médico imediato. 

Doenças que mais afetam a córnea

Existem algumas doenças que afetam a saúde de nossa córnea, prejudicando a nossa visão. Aliás, listamos os principais para você conhecer:

  • Arcus Senilis – Doença decorrente do processo de envelhecimento natural dos olhos. Forma-se um anel branco ao redor da córnea e é preciso realizar exames específicos para diagnóstico da causa.
  • Abrasão da córnea – Quando arranhamos a córnea, não só sofremos a dor, mas corremos o risco de desenvolver infecção ocular. Procure atendimento médico nessa situação.
  • Olhos Secos – Esse problema pode afetar a nossa córnea, causando desconforto e dor nos olhos, além de dificuldade de enxergar.
  • Pterígio – É uma doença que começa a afetar a esclera da córnea. Um crescimento anormal fibroso pode causar o pterígio e prejudicar a nossa visão, além de desconfigurar a parte frontal do olho.
  • Úlcera da córnea – É uma infecção na córnea que deixa cicatrizes, compromete a visão e causa muita dor.
  • Distrofia da córnea – Acontece quando o tecido da córnea enfraquece ou sofre degeneração. Afeta o endotélio corneano e prejudica a visão, gerando sensibilidade à luz. Pode ser causada por doenças autoimunes, infecções ou agressão externa.
  • Ceratocone – Deformação da córnea, tornando-a mais cônica. Esta doença causa muito desconforto e prejudica a visão. Não pode ser corrigido com óculos e nem lente de contato. Para casos graves, então, é necessário realizar o transplante de córnea.
  • Ectasia da córnea – É parecido com o ceratocone, já que a córnea se deforma e afina. Geralmente, é causado como resultado raro de cirurgias, como LASIK.
  • Ceratite – São de dois tipos. A ceratite fúngica afeta, principalmente, usuários de lentes de contato. Causa grande infecção na córnea e exige cuidados imediatos. Além dessa, existe a Ceratite por Acanthamoeba, uma infecção séria e dolorosa que pode levar à perda da visão.

Como as doenças na córnea são diagnosticadas?

Para o correto diagnóstico, você precisa se consultar com o seu oftalmologista de confiança e realizar exames de vista muito específicos.

É possível prevenir problemas na córnea?

Sim, é possível  prevenir problemas na córnea com medidas simples e práticas.

Por exemplo, nunca deixe de higienizar bem as mãos antes de levar elas em contato com os olhos. Mãos sujas têm microorganismos que podem causar sérios problemas ao nosso olho, como infecções.

Se você usa lentes de contato, cuidado com a higiene delas e respeite o tempo de uso determinado pelo fabricante.

Aliás, as lentes de contato – quando usadas de forma errada – podem causar danos a nossa córnea, a partir de sérias infecções.

Por isso, não é recomendado, por exemplo, dormir com as lentes de contato.

Fatores de risco

Existem alguns fatores de risco que podem aumentar a chance de desenvolvermos problemas em nossos olhos.

Dentre os principais fatores, doenças genéticas herdadas de nossos pais são uma das principais causas.

Além disso, existem outros fatores. Listamos alguns a seguir:

  • Tumor no olho
  • Alergia
  • Trauma no olho
  • Infeccção 
  • Doença autoimune
  • Deficiência nutricional 

Fontes

Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA

MedicineNet

WebMD

All About Vision

Cornea Research Foundation of America

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *