hipermetropia e astigmatismo

Qual diferença de hipermetropia e astigmatismo?

A hipermetropia e o astigmatismo são problemas de visão muito comuns entre as pessoas que precisam usar óculos.

Para alguém com visão normal, é criado apenas um ponto focal quando a luz passa pelas nossas córneas.

Já para alguém com hipermetropia, a imagem é formada atrás da retina, enquanto que para uma pessoa com astigmatismo, cria-se diversos pontos focais antes ou depois da retina, sendo difícil enxergar tanto de perto quanto de longe.

Por isso, conheça a diferença de hipermetropia e astigmatismo e entenda os detalhes sobre esses dois problemas de visão, sintomas e tratamentos.

O que é hipermetropia?

A hipermetropia é a dificuldade de enxergar de perto. Pessoas com esse problema de visão enxergam objetos próximos de forma embaçada, porém, enxergam normalmente o que está longe.

Isso acontece devido a um problema de refração da luz que passa pela córnea.

Mas o que isso significa?

Significa que os raios luminosos chegam aos olhos e formam a imagem que vemos projetadas depois da retina, quando o certo é ocorrer a formação da imagem na retina.

Na figura abaixo é possível entender como ocorre a formação da imagem para alguém com visão normal e para alguém que tenha hipermetropia.

hipermetropia e astigmatismo

O que é astigmatismo? 

Uma pessoa que possui astigmatismo tem dificuldade de enxergar tanto de perto quanto de longe.

A causa do astigmatismo é devido a uma imperfeição da curvatura da córnea do globo ocular. Sendo assim, acontece um erro de refração e, consequentemente, distorções na imagem.

Além disso, o globo ocular de alguém com astigmatismo acaba atingindo diversos pontos na retina, quando o normal seria somente um.

Para uma pessoa com astigmatismo, diferentes pontos focais são criados antes e depois da retina e esses pontos atingidos são, na verdade, eixos em nossa visão.

A imagem a seguir é de alguém com visão normal com um ponto focal só e a outra de alguém com astigmatismo, ou seja, com vários pontos focais.

hipermetropia e astigmatismo

O astigmatismo é como se fosse uma junção da miopia (dificuldade de ver de longe) com a hipermetropia (dificuldade em ver de perto).

Sintomas mais comuns de hipermetropia e astigmatismo

Os sintomas de hipermetropia e do astigmatismo podem ser semelhantes. Contudo, são problemas diferentes.

Dessa forma, você pode conferir a seguir sintomas para identificar o problema de visão que está enfrentando.

Veja também sobre os problemas de visão mais comuns em cada idade.

Hipermetropia

Os principais sintomas da hipermetropia são:

  • Dificuldade em enxergar objetos próximos;
  • Cansaço da visão;
  • Dores de cabeça;
  • Vermelhidão ou lacrimejamento nos olhos;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de olhos pesados.

Astigmatismo

Os sintomas comuns do astigmatismo são:

  • Visão embaçada;
  • Dificuldade para enxergar de perto. Por exemplo: ao fazer uma leitura.
  • Dificuldade para enxergar de longe. Como: ler placas na estrada.
  • Dores de cabeça, dores nos olhos e cansaço ocular;
  • Hipersensibilidade à luz (fotofobia), vertigem e enxaqueca em ambientes bastante iluminados.

Você tem esses sintomas e tem mais de 40 anos?

Isso pode ser presbiopia, também conhecida por vista cansada.

Diferente da hipermetropia e astigmatismo que são um problema de refração, a presbiopia acontece devido o envelhecimento da nossa visão.

Ela acontece naturalmente conforme vamos envelhecendo e costuma atingir as pessoas na faixa etária dos 40 a 50 anos.

Isso ocorre naturalmente com o cristalino dos nossos olhos que é uma estrutura muscular elástica responsável por dar foco as imagens capturadas por nossa retina.

Com tempo, acontece a perda desta elasticidade do músculo ao se comprimir, criando a dificuldade de focar (que é o desgaste natural da nossa visão).

Por isso, esse problema de visão também é conhecido como “síndrome do braço curto” que é quando a pessoa afasta ou aproxima o objeto tentando focá-lo para conseguir enxergar com nitidez.

Clique aqui para saber os tratamentos da presbiopia.

Tratamentos para hipermetropia e astigmatismo

Os tratamentos para hipermetropia e astigmatismo são similares e podem ser corrigidos com o uso de:

  • óculos de grau
  • lentes de contato
  • cirurgia refrativa

É normal que usar óculos de grau seja sempre a opção mais recomendada pelos médicos, visto que as lentes de contato dificultam o fluxo de oxigênio na córnea, podendo deixar o olho seco e irritado.

Então, ao escolher usar óculos de grau, você permite a circulação fundamental do oxigênio para os seus olhos.

A cirurgia refrativa é recomendada para pessoas a partir de 21 anos e que tenham alto grau.

Bom, agora você está por dentro dos problemas de visão mais comuns diagnosticados em um exame de vista que tal aprender a ler sua receita de óculos?

De fato, usar óculos de grau é apostar em um tratamento para hipermetropia e astigmatismo mais recomendado pelos oftalmologistas. Afinal, não há nenhum tipo de contraindicação.

Confira aqui os tipos de lentes para hipermetropia as lentes para astigmatismo.

Então, ficou com alguma dúvida? Sente alguns desses sintomas? Passou no oftalmo? Conte pra gente nos comentários que qualquer dúvida, estamos aqui para ajudar! 

hipermetropia e astigmatismo

Qual diferença de hipermetropia e astigmatismo?
Média 5 de 1 votos



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest