dilatar a pupila

Dilatar a pupila: por que é importante, quantas vezes é necessário e cuidados com os olhos

4.3
(13)

Dilatar a pupila faz parte de um exame oftalmológico completo, pois permite ao seu médico uma visualização melhor do seu olho. Esta técnica é especialmente importante se você estiver tendo dores nos olhos ou problemas de visão, ou se tiver maior probabilidade de contrair certas doenças oculares.

Por isso, neste artigo vamos te mostrar, entre inúmeras outras coisas, quais são as doenças oculares possíveis de serem detectadas ao dilatar a pupila. Além disso, mostraremos também os cuidados que envolvem a dilatação da pupila e porque é importante fazer esse processo.

Então, continue lendo para saber mais e descubra com que frequência é indicado passar por exames com dilatação da pupila!

Por que é importante dilatar a pupila?

Normalmente, sua pupila fica menor quando a luz incide sobre ela. Por isso, na dilatação o médico usa colírios especiais para forçar a pupila a permanecer aberta. Isso permite que eles vejam muito mais a parte posterior do olho, incluindo toda a retina, a parte da retina chamada mácula e o nervo óptico.

Durante um exame que precisa dilatar a pupila, o médico pode detectar problemas como uma retina rasgada ou descolada ou um tumor ocular. Além disso, ele também pode diagnosticar e monitorar doenças oculares comuns que podem tirar sua visão

Por isso, fizemos uma lista com as doenças oculares possíveis de diagnosticar ao dilatar a pupila.

Doenças oculares possíveis de diagnosticar em exames com pupila dilatada

Ao dilatar a pupila, é possível diagnosticar as seguintes doenças oculares:

  • Retinopatia diabética: Os sinais incluem vasos sanguíneos que vazam, incham ou crescem anormalmente na retina;
  • Glaucoma: O médico procura danos no nervo óptico;
  • Degeneração macular relacionada à idade: O acúmulo de proteínas ou pigmentos e o crescimento incomum dos vasos sanguíneos são sintomas de uma ruptura da mácula;
  • Catarata: Turvação do cristalino;

Como quase todas essas condições são indolores, você pode nem saber que tem alguma delas, a menos que consulte um médico e faça o procedimento de dilatar a pupila.

Agora, veja a seguir quanto tempo dura o procedimento de dilatar a pupila para fazer exames!

Dilatar a pupila para exames dura quanto tempo?

Os olhos de cada pessoa reagem de forma diferente às gotas de dilatação. Geralmente, leva de 15 a 30 minutos para que suas pupilas abram completamente. Feito isso, a maioria das pessoas volta ao normal em cerca de 4 a 6 horas. Porém, para algumas pessoas, os efeitos podem passar mais rapidamente ou podem durar muito mais tempo.

Veja a seguir qual é a sensação de ter as pupilas dilatadas!

Qual a sensação ao ter as pupilas dilatadas?

Ao dilatar a pupila, há um aumento na sensibilidade à luz porque a pupila está grande e mais luz está entrando, então leve um óculos de sol. Caso você esqueça ou não tenha um óculos escuro, seu oftalmologista pode providenciar alguns óculos de sol descartáveis para seu uso. 

Você também pode ter uma visão embaçada, principalmente se estiver tentando ler. Alguns pacientes sentem um “aperto” ou uma sensação diferente nas pálpebras. 

Se é a primeira vez que você vai dilatar a pupila ou se você sabe que sua visão está muito prejudicada para dirigir após a dilatação, traga um amigo ou companheiro para levá-lo para casa após o exame. Embora no passado existissem alguns colírios que poderiam reverter a dilatação, eles não estão mais disponíveis, então você terá que esperar o efeito do colírio desapareça completamente.

Continue lendo e descubra quais cuidados envolvem a dilatação da pupila!

Quais cuidados envolvem a dilatação da pupila?

Como, ao dilatar a pupila, seus olhos ficam embaçados, os cuidados abaixo devem ser tomados.

É permitido dirigir após dilatar a pupila?

A dilatação normalmente não afeta sua visão à distância, a menos que você tenha hipermetropia e não use óculos para corrigir sua visão. Mas, como suas pupilas não conseguem controlar a quantidade de luz que entra em seus olhos, o brilho externo pode incomodá-lo. Para algumas pessoas, isso torna inseguro dirigir.

Então, se você nunca precisou dilatar a pupila, peça a outra pessoa para levá-lo para casa após a consulta. Depois de fazer isso, você saberá se a dilatação significa que você não pode dirigir após um exame.

É permitido retornar ao trabalho?

As gotas dilatadoras dificultam que seus olhos se concentrem nas coisas que estão perto de você. Dessa forma, você provavelmente não conseguirá ler, usar o computador ou realizar outras tarefas que requeiram visão de perto após a consulta, a menos que use óculos bifocais ou de leitura. 

Ainda, se você trabalha ao ar livre, a luz forte pode incomodá-lo. Por isso, talvez seja melhor marcar a consulta para o final do dia para que você não precise voltar ao trabalho.

Mas, afinal, é necessário dilatar a pupila com muita frequência? Descubra a seguir!

Com que frequência é indicado passar por exames com dilatação da pupila?

Algumas pessoas devem dilatar a pupila anualmente. Entre essas pessoas estão:

  • Idosos com mais de 60 anos;
  • Pessoas negras com mais de 40 anos, pois têm maior risco de glaucoma;
  • Diabéticos, independentemente da sua idade.

Além disso, a dilatação costuma ser uma parte normal de um exame oftalmológico para pessoas que usam óculos ou lentes de contato. 

Porém, se você é jovem e seus olhos são saudáveis, você pode não precisar dilatar a pupila sempre. Saiba mais a seguir!

Sempre é necessário dilatar a pupila em exames oculares?

A necessidade de dilatar a pupila depende do motivo do exame, da sua idade, do seu estado geral de saúde e do risco de doenças oculares. Dessa forma, para determinar se a dilatação dos olhos é necessária para você, seu oftalmologista pode considerar:

  • Sua idade: O risco de doenças oculares aumenta com a idade;
  • Origem étnica: Pessoas de certas origens étnicas correm maior risco de desenvolver algumas doenças oculares;
  • Saúde ocular: Ter um histórico de doenças oculares que afetam a parte posterior do olho, como descolamento de retina, pode aumentar o risco de problemas oculares futuros;
  • Sua saúde geral: Certas doenças, como diabetes, aumentam o risco de doenças oculares;
  • A razão pela qual você está buscando uma avaliação ocular: Certos sintomas podem exigir um exame com as pupilas dilatadas para determinar a causa. Contudo, algumas condições que requerem exames de acompanhamento podem não precisar de dilatação em todas as consultas, a menos que haja novos sintomas ou preocupações.

Já teve as pupilas dilatadas?

E você, já teve que dilatar a pupila? Muitas pessoas procrastinam a ida ao médico ou mesmo os exames devido ao desconforto. Porém, é necessário fazer exames e consultas regulares, pois muitas doenças oculares são silenciosas.

Além disso, manter bons hábitos é importante tanto para a saúde geral quanto para a saúde dos olhos. Por isso, faça uma boa alimentação e exercícios físicos frequentemente para que assim você possa ter mais qualidade de vida.

E, lembre-se, nunca devemos negligenciar as consultas oftalmológicas nem deixar de fazer testes de visão regularmente. Por isso, nós da Lenscope desenvolvemos um teste de acuidade visual totalmente online e com tecnologia exclusiva para o seu conforto e precisão.

Ou seja, agora você pode cuidar da saúde dos seus olhos em apenas três passos simples e sem sair de casa. Então, chega de desculpas e comece agora mesmo a acompanhar sua saúde ocular.

dilatar a pupila - teste de visão

E então, ficou com alguma dúvida? Diga pra gente nos comentários e aproveite para nos contar o que achou deste conteúdo!

Fontes

Webmd

Brightfocus

Mayoclinic

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 13

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *