Estrabismo convergente. Como tratar?

Estrabismo convergente é um tipo de estrabismo que causa desvio dos olhos para dentro, também chamado de esotropia. É a forma mais comum de desalinhamento dos olhos que existe, podendo ocorrer apenas em alguns momentos ou se manter constantemente.

Então veja só como é o estrabismo divergente:

estrabismo convergente
Esotropia – estrabismo convergente

A esotropia pode ser congênita, quando a criança já nasce com o distúrbio, ou adquirida, quando surge mais tarde.

Em alguns casos, até os primeiros cinco meses de vida o estrabismo convergente costuma desaparecer sozinho, principalmente quando é intermitente. No entanto, se após os seis meses de idade o estrabismo continuar, é necessário consultar um oftalmopediatra.

Além da esotropia, outro tipo de estrabismo comum é o estrabismo divergente, quando o olho desvia para o lado de fora. Também existe o estrabismo vertical, quando o desvio ocorre para cima ou para baixo.

Além disso, é possível também que uma mesma pessoa tenha uma combinação de desvios.Por exemplo, quando o mesmo olho desvia para dentro e para cima.

Causas do estrabismo

O estrabismo pode ser causado por fatores genéticos (quando a criança possui histórico de estrabismo na família) ou surgir em decorrência de alguma doença. 

Nos casos em que a causa é genética, normalmente a criança já nasce estrábica e existe a possibilidade dos olhos se realinharem sozinhos. Por outro lado, quando o estrabismo é adquirido, é necessário recorrer a tratamentos específicos para corrigir o desvio.

O desalinhamento causado pelo estrabismo origina-se de um mal funcionamento dos músculos que controlam o movimento dos olhos. Esse mal funcionamento geralmente ocorre por conta de alguma doença.

As causas prováveis do estrabismo adquirido são:

  • Alto grau de hipermetropia;
  • Doenças neurológicas (como AVC e paralisia cerebral);
  • Catarata congênita;
  • Meningite;
  • Encefalite;
  • Tireoide;
  • Diabetes. 

Além do desalinhamento dos olhos, outros sinais do estrabismo são a diplopia (visão dupla) e a ambliopia (perda progressiva da visão do olho com desvio).

A diplopia é mais comum em adultos, enquanto a ambliopia costuma ser mais frequente em crianças. Sintomas como dor de cabeça e torcicolo também costumam aparecer com certa frequência. 

No entanto, o principal impacto do estrabismo está na questão estética, que pode afetar o psicológico, a auto-estima e a vida social do paciente.

Tratamentos

Os principais tratamentos para estrabismo convergente são:

  • Tampão ocular;
  • Óculos de grau;
  • Aplicação de toxina botulínica;
  • Cirurgia.

Para definir o tratamento ideal do estrabismo, é necessário analisar primeiramente as causas do desvio, já que elas serão as primeiras a serem corrigidas. 

Um dos métodos mais comuns, principalmente em crianças, é a utilização de tampão ocular. A técnica consiste em cobrir  o olho saudável com um tampão para forçar o olho com desvio a se movimentar melhor. O tampão também auxilia no tratamento da ambliopia, que costuma vir acompanhada do estrabismo.

No caso de pacientes com estrabismo convergente, é preciso fazer alguns exames de grau, para verificar a refração e a necessidade de usar óculos. A hipermetropia, por exemplo, é bastante comum em pacientes com esodesvio. 

Existem também tratamentos de estrabismo que combinam o uso de óculos com o tampão ocular.

Em alguns casos específicos, também é possível tratar o desvio através da aplicação de toxina botulínica.

Quando o desvio se mantém mesmo depois de corrigir o distúrbio de visão, a cirurgia passa a ser recomendada. Trata-se de um procedimento simples, no qual é feito uma incisão para encurtar os nervos do globo ocular e corrigir o alinhamento dos olhos. 

Ao contrário do que diz a crença popular, não há alteração da posição do globo ocular na cirurgia de estrabismo.

Veja completo sobre tudo cirurgia para estrabismo aqui.

Exercícios oculares para estrabismo

Além dos tratamentos tradicionais, também existem alguns exercícios oculares que ajudam a melhorar o desvio causado pelo estrabismo. Trata-se de exercícios desenvolvidos por profissionais de fora do país e que podem ser feitos de casa. Confira:

Flexões de lápis

Esse tipo de exercício consiste em forçar os dois olhos a olhar para o mesmo ponto fixo. Para isso, basta segurar um lápis apontando para longe de você e concentrar seu olhar nele. 

Aos poucos, aproxime lentamente o lápis até a ponta do seu nariz, mantendo o foco o máximo possível até sua visão ficar embaçada.

Corda de Brock

Desenvolvido pelo optometrista suíço Frederick Brock, este exercício melhora a coordenação ocular. Você precisará apenas de uma corda de um metro e meio de comprimento e três miçangas de cores diferentes.

Prenda uma extremidade da corda a um ponto fixo e coloque as miçangas separadas em distâncias iguais. A outra ponta do fio você irá segurar firmemente no nariz.

Ao mudar seu foco de uma miçanga para outra, você verá um padrão consistente, de forma que a miçanga que você estiver olhando irá aparecer na intersecção de duas cordas idênticas, formando um X.

Se você estiver enxergando as cordas se cruzando na frente da miçanga isso significa que seus olhos não estão totalmente focados na miçanga. Para garantir o foco, é preciso conseguir enxergar o X em todas as miçangas.

Cartões de barril

Desenhe três barris de tamanhos diferentes (pequeno, intermediário e grande) em vermelho em um lado de um cartão. Do outro lado do cartão, desenhe mais três barris com os mesmos tamanhos, mas na cor verde.

Segure o cartão contra o nariz de forma que o barril maior fique mais longe e olhe para ele até ele se tornar uma única imagem com as duas cores. Quando isso acontecer, as outras duas imagens do barril irão dobrar.

Fixe o olhar por cerca de cinco segundos e depois repita o método com os outros tamanho de barris.

estrabismo convergente

Estrabismo convergente. Como tratar?
Média 5 de 2 votos



Comentários

  1. Boa noite, achei muito útil as informações, pois minha filha tem estrabismo desde de pequena e nós não conheciamos esses exercícios, hoje ela é adolescente mas não desistimos de um dia ela conseguir uma correção permanente,vamos praticar os exercícios.
    Obrigada por compartilhar este conhecimento conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest