glaucoma agudo

Glaucoma agudo e depressão: entenda a relação

0
(0)

Estudo da University of Science, realizado na Malásia identificou relação entre a depressão e pacientes com glaucoma agudo.

De acordo com os especialistas, as taxas de depressão mais altas encontradas em pacientes adultos, mais velhos, com glaucoma primário de ângulo aberto podem dificultar a aceitação ao tratamento do glaucoma.

Sendo assim, identificar o quanto antes a depressão entre pacientes com glaucoma é de extrema importância para prevenir o avanço na doença e a possível cegueira definitiva.

Continue lendo para entender mais sobre esse assunto.

Glaucoma agudo e a depressão: entenda o estudo

O estudo foi feito com 360 pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) com idade igual ou superior a 60 anos, em duas clínicas de oftalmologia na Malásia.

Os especialistas dividiram os pacientes pela gravidade do glaucoma entre: estágio leve, moderado, grave e final, usando o sistema de pontuação do Estudo de Intervenção Avançada no Glaucoma (AGIS) modificado.

O pesquisador principal, Sangeetha Tharmathurai, MMed, realizou as entrevistas pessoalmente com os participantes usando o questionário da versão malaia Geriatric Depression Scale 14 (mGDS-14).

No questionário mGDS-14, cada questão (respostas sim/não) foi pontuada com 1 ou 0 e uma pontuação de 8 ou mais indicava depressão. Para comparar os resultados médios de depressão entre os grupos, os pesquisadores usaram a análise de variância unilateral (ANOVA).

Como resultado, o estudo mostrou que 16% dos participantes tinham depressão, com uma porcentagem maior de depressão naqueles com glaucoma em estágio terminal.

De acordo com Tharmathurai e especialistas no Journal of Glaucoma: “Abordar este problema pode melhorar a qualidade de vida dos idosos e prevenir sequelas indesejadas, incluindo o suicídio”.

Segundo o optometrista, Dr Mark Eltis, OD, FAAO, “Embora seja natural focar na prestação de cuidados com os olhos como optometristas, não devemos esquecer que estamos cuidando das pessoas e não apenas gerenciando as condições oculares. O glaucoma é geralmente progressivo e até mesmo a ideia de perder a visão (quanto mais experimentá-la) pode ser psicologicamente traumatizante”.

Dr. Mark é professor na Universidade de Waterloo, atende em clínica particular em Toronto e membro da Optometric Glaucoma Society.

Em adultos mais velhos existe uma ligação bem estabelecida entre glaucoma e depressão. Sendo assim, a saúde mental é importante para a felicidade geral do paciente. Por outro lado, a depressão tem efeito adverso na adesão ao tratamento, segundo o médico.

Glaucoma agudo: entenda a condição

O glaucoma agudo de ângulo fechado é uma doença grave na região ocular, assim sendo, ela acontece quando a pressão do fluido dentro do olho aumenta rapidamente. Entre os sintomas mais comuns estão:

  • dor ocular súbita e intensa,
  • olhos vermelhos e
  • visão reduzida ou turva.

Ademais, é provável também se sentir mal ou vomitar.

É necessário que o tratamento seja imediato para aliviar os sintomas e prevenir a perda permanente da visão – deficiência visual severa.

Saber mais sobre a anatomia (estrutura) do olho é importante para que você entenda melhor como o glaucoma acontece.

O glaucoma está relacionado, principalmente, com o fluido do olho, que é chamado de humor aquoso. A doença ocorre quando esse fluido não é capaz de drenar corretamente.

O que é glaucoma agudo?

O glaucoma agudo de ângulo fechado acontece quando a pressão dentro do olho (especialistas a chamam de pressão intraocular ou PIO) aumenta de repente. Isso pode acontecer em questão de algumas horas, como resultado de uma incapacidade de o fluido do olho drenar como deveria.

Essa condição não é tanto comum quanto outros tipos de glaucoma, que provocam o aumento da pressão muito mais lento com o passar do tempo. O glaucoma agudo de ângulo fechado acontece porque há um aumento rápido da pressão dentro do olho.

A doença pode causar a perda da visão, sendo assim, a pessoa que apresenta esses sinais deve procurar ajuda médica com urgência.

O glaucoma agudo de ângulo não só possui esse nome, mas também é conhecido apenas como glaucoma agudo.

O que pode desencadear glaucoma agudo?

Existe no olho um sistema de canais por onde o fluido é drenado. Esses canais estão em uma malha de tecido localizada entre a íris (a parte colorida do olho) e a córnea (a camada externa transparente).

No glaucoma agudo acontece um bloqueio súbito da drenagem do fluido do humor aquoso para fora do olho. Sendo assim, à medida que mais fluido continua a ser produzido, a pressão dentro do olho aumenta muito rápido. Isso, não só pode começar a danificar o nervo óptico na parte posterior do olho, como também pode afetar a visão.

É provável ter um ataque de glaucoma de ângulo fechado se acaso a pessoa tiver sistemas de drenagem estreitos e os olhos dilatarem (a pupila ficar maior) muito rapidamente. As situações em que isso pode acontecer, por exemplo, são:

Gatilhos para glaucoma agudo

  • ambiente escuro;
  • uso de medicamento para dilatação dos olhos;
  • animação;
  • estresse;
  • alguns medicamentos, como para resfriado, antidepressivos e anti-histamínico;
  • alguns medicamentos usados ​​para tratar alergias ou úlceras estomacais, como cimetidina, clorfenamina e ranitidina e
  • medicamento usado para anestesia geral.

Os medicamentos esteroides (como os usados ​​na asma e no enfisema) podem, às vezes, causar pressão alta nos olhos quando usados ​​por longos períodos, mas geralmente não causam glaucoma agudo.

Do mesmo modo, algumas condições de saúde também podem provocar o glaucoma de ângulo fechado:

  • tumores;
  • catarata;
  • retinopatia diabética;
  • lente ectópica (quando a lente se move e fica fora do lugar);
  • isquemia ocular (estreitamento dos vasos sanguíneos do olho) e
  • uveíte (inflamação dos olhos).

Quem desenvolve glaucoma agudo?

Uma a cada mil pessoas desenvolve glaucoma agudo ao longa da vida, sendo assim, essa é uma condição considerada rara.

Estudos apontam que as mulheres têm maiores chances de contrair do que os homens. Também é mais provável ter a doença os seguintes grupos:

  • asiáticos 
  • inuit (nação indígena esquimó que habita as regiões árticas do Canadá, Alasca e Groelândia).

Embora ela seja mais provável em pessoas acima dos 40 anos de idade, está mais presente em pessoas por volta dos 60 a 70 anos.

Da mesma forma, se você:

  • tiver a doença no histórico familiar (hereditária), em parentes próximos, como: pai, mãe ou irmãos;
  • faz uso de remédios que dilatam as pupilas,
  • usa medicamentos que fazem com que a íris e a córnea se unam, como, por exemplo: topiramato, sulfonamidas ou fenotiazinas.

Assim também, quem tem glaucoma agudo de ângulo fechado em um olho, tem maior probabilidade de ter igualmente no outro.

Sintomas de glaucoma agudo

Geralmente os sintomas do glaucoma se iniciam de forma rápida. entre eles estão:

  • vermelhidão nos olhos;
  • dor forte e de repente em um olho e ao redor;
  • a dor se espalha pela cabeça;
  • visão reduzida ou turva, geralmente, ao mesmo tempo, enxerga círculos (halos) ao redor das luzes;
  • náusea;
  • vômito;
  • sensação de enrijecimento do olho,
  • sensibilidade ocular e
  • mal-estar geral.

Os sintomas podem se iniciar em um ambiente com pouca luz, em situação de excitação repentina, após uso de alguns medicamentos ou até mesmo após uma anestesia geral.

Eles geralmente continuam a piorar, a menos que sejam tratados. A orientação dos especialistas é procurar ajuda imediatamente.

Em alguns casos, as pessoas apresentam sintomas mais leves, às vezes com incômodos com intervalos de embaçamento e halos sem a presença de dor. Dessa forma, a situação pode passar quando eles entrarem em um ambiente iluminado.

O ataque de glaucoma agudo pode durar até horas e os sintomas podem, então, melhorar de novo. No entanto, é provável que os ataques ocorram novamente a cada novo ataque e, assim, a visão pode ser ainda mais danificada.

Aliás, se você tiver algum dos sintomas que listamos aqui, fale com um oftalmologista porque é provável que seja necessário fazer um acompanhamento médico e exames de vista mais regulares.

Como glaucoma agudo é diagnosticado

O médico irá observar a aparência do seu olho e os sintomas apresentados. A análise pode ser feita pelo seu médico de família, médico de emergência ou por um oftalmologista. O diagnóstico será confirmado por meio de exame em consulta oftalmológica.

O procedimento pode envolver examinar o olho usando uma luz especial e uma lente de aumento (chamada de lâmpada de fenda) e medir a pressão ocular.

Igualmente, um especialista pode realizar o exame de gonioscopia para que possa avaliar a drenagem humor aquoso dentro do olho e diagnosticar possíveis doenças sérias do olho, como glaucoma.

Tratamentos para glaucoma agudo

Tratamento inicial

Como já vimos, o glaucoma agudo necessita de um tratamento rápido. É importante não apenas saber o que deve ser feito, como também o que não deve. Veja algumas orientações, a seguir:

  • Não cobrir o olho afetado, pois isso fará a pupila dilatar ainda mais e piorar a situação;
  • Evitar se deitar, visto que deitar pode aumentar ainda mais a pressão dos olhos e
  • Não ficar em ambiente escuro, pois o escuro faz com que a pupila se dilate mais e, dessa maneira, tornará a situação ainda mais grave.

O tratamento inicial será um medicamento para diminuir a pressão dentro do olho. Existem diversos medicamento e colírios com a finalidade de ajudar com o quadro de glaucoma e podem ser combinados de diferentes jeitos. Os tratamentos podem incluir:

  • Colírio contendo composto beta-bloqueador (para reduzir a produção de líquidos no olho) e esteroides (para reduzir a inflamação). Por exemplo: timolol.
  • Injeção de acetazolamida.
  • Colírio de pilocarpina que pode contrair a pupila e ajudar a afastar a íris da rede trabecular. Isso ajuda a desobstruir o fluxo do fluido do humor aquoso.
  • Outros tipos de colírios também são usados, incluindo colírios de esteroides.
  • Medicamentos para redução de fluidos, como o manitol (injeção).

Tratamento adicional

Após a pressão do olho abaixar, é necessário mais tratamento para evitar que o glaucoma agudo volte.

Um pequeno orifício na íris pode ser feito a laser ou cirurgia como forma de tratamento. Essa abertura vai permitir que o fluido passe livremente em torno da íris e pode dificultar que ela vá para a frente no futuro.

  • O tratamento a laser mais comum é o iridotomia periférica. Normalmente, dois pequenos e quase imperceptíveis orifícios são feitos na íris. O método é feito no hospital, com anestesia local.
  • Outra opção é o tratamento cirúrgico chamado iridectomia cirúrgica, onde uma pequena abertura triangular é feita na íris. De fato, esse buraco pode ser visto depois como um triângulo preto muito pequeno na borda da íris.

 Igualmente, o tratamento cirúrgico ou a laser é recomentado para o outro olho, geralmente ao mesmo tempo, para que evite o glaucoma agudo no outro olho.

Às vezes, será necessário usar colírio a longo prazo a fim de manter a pressão do olho sob controle.

A boa notícia é que a perspectiva é positiva se o tratamento for iniciado rapidamente. O olho pode se recuperar e os tratamentos podem evitar que o problema volte.

Cuide bem da saúde dos seus olhos e de sua saúde mental!

Mantenha uma rotina de cuidados e hábitos saudáveis com o intuito de ter mais saúde para os seus olhos e, sob o mesmo ponto de vista, para a sua saúde mental. Uma vez que precisamos estar bem para ter sucesso em qualquer tratamento.

Por isso é tão importante realizar consultas frequentes ao optometrista ou oftalmologista e estar com os exames em dia.

Nos conte o que achou dessa leitura. Deixe seu comentário abaixo.

Faça agora seu teste de visão Lenscope. Online e gratuito!

Glaucoma agudo - teste de visão

Continue navegando, temos muitos conteúdos para ajudar você a cuidar bem dos seus olhos. Mas antes de ir, deixe um comentário abaixo!

Fontes:

Healio

Patient.info

Webmd

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *