Herpes ocular: como tratar, como pegar e quanto tempo dura

O herpes ocular é uma doença ocular causada pelo vírus herpes simplex (HSV-1). O tipo mais comum de herpes ocular é denominado ceratite epitelial, que afeta a córnea. O HSV-1 é transmitido por meio do contato com saliva ou secreção nasal contaminado. A maioria das pessoas têm sua primeira infecção durante a infância ou no início da adolescência.

Tipos de herpes

Existem dois tipos principais de HSV:

Tipo 1

O herpes tipo 1 (HSV-1) comumente afeta o rosto e é responsável por sintomas que incluem herpes labial. Este tipo é transmitido por contato com saliva ou secreção nasal de uma pessoa infectada.

De acordo com a American Academy of Ophthalmology (Academia Americana de Oftalmologia), o HSV-1 é mais provável de causar herpes ocular que o HSV-2.

Tipo 2

Herpes tipo 2 (HSV-2) é a forma sexualmente transmissível do vírus. Embora esse tipo cause sintomas principalmente nos órgãos genitais, ele também pode afetar os olhos.

Uma pessoa normalmente contrai qualquer forma do vírus como resultado do contato pele a pele com alguém que já tem a infecção.

O vírus frequentemente fica dormente nas células nervosas e pode viajar ao longo dos nervos até o olho após a ativação.

A maioria das pessoas contrai algum tipo de herpes em algum momento de suas vidas, mas nem todos apresentam os sintomas como resultado, pois o vírus pode permanecer dormente.

Tipos de herpes ocular

O tipo mais comum de herpes ocular é a ceratite epitelial. Nesse tipo, o vírus é ativo na fina camada mais externa da córnea, conhecida como epitélio.

O HSV também pode afetar as camadas mais profundas da córnea, conhecidas como estroma. Este tipo de herpes ocular é conhecido como ceratite estromal.

A ceratite estromal é mais séria do que a ceratite epitelial porque, com o tempo e surtos repetidos, pode danificar a córnea o suficiente para causar cegueira.

Sintomas da herpes ocular

Em muitos casos, a herpes afeta apenas um olho. Os sintomas típicos de herpes ocular incluem:

  • Irritação nos olhos;
  • Sensibilidade à luz;
  • Visão embaçada;
  • Olho lacrimejando;
  • Muco no olho;
  • Olho vermelho;
  • Sensação de areia nos olhos;
  • Pálpebras inflamadas (blefarite)
  • Erupção na pele com bolhas vermelhas e dolorosas, normalmente localizadas na pálpebra superior e em um lado da testa. As bolhas formarão crostas que geralmente cicatrizam em 3 a 7 dias.

Sintomas que podem indicar uma condição grave

Em alguns casos, a herpes ocular pode ser uma condição séria que deve ser avaliada imediatamente em um ambiente de emergência. Procure atendimento médico imediato se você, ou alguém com quem estiver, tiver algum destes sintomas graves, incluindo:

  • Desmaio, mudança no nível de consciência ou letargia;
  • Dor de cabeça;
  • Febre alta (superior38 graus celsius);
  • Rigidez do pescoço;
  • Mudança repentina na visão, perda de visão ou dor nos olhos.

Herpes ocular e Conjuntivite – Principais diferenças 

Você pode confundir herpes ocular com conjuntivite devido a alguns sintomas parecidos, como irritação nos olhos. Ambas as condições podem ser causadas por um vírus, embora a conjuntivite também possa ser causada por:

  • Alergias
  • Bactérias
  • Produtos químicos 

Um médico pode fazer o diagnóstico correto usando uma amostra de cultura. Se você tiver herpes ocular, a cultura testará positivo para HSV. Receber um diagnóstico correto pode ajudá-lo a receber o tratamento adequado.

Causas e fatores de risco

As infecções oculares por herpes simplex geralmente ocorrem quando uma infecção anterior com o vírus é reativada e se espalha para o olho.

Quase todas as pessoas são expostas ao vírus herpes simplex durante a infância. A maioria das pessoas não nota isso porque geralmente não há sintomas. Mas depois disso o vírus permanece inativo no corpo.

Em algumas pessoas, o vírus pode ser reativado posteriormente. A razão para a reativação do vírus herpes simplex (HSV) que causa a herpes ocular é desconhecida.

No entanto, se você já teve herpes, vários fatores podem aumentar sua probabilidade de recorrência ou aparecimento de herpes ocular, incluindo:

  • Uma doença ou febre alta (superior a 38 graus celsius);
  • Exposição a forte luz solar ou vento frio;
  • Lesão no olho
  • Altos níveis de estresse
  • Período menstrual;
  • Ter um sistema imunológico enfraquecido – por exemplo, se você fizer quimioterapia

Formas de contágio

A forma de contágio mais comum da herpes ocular é através de contato direto com secreções infectadas pelo vírus, como saliva, secreção nasal e contato com bolhas ou feridas causadas pela herpes. A herpes simplex geralmente não se espalha de um olho para o outro.

Tratamento

A maioria das infecções oculares por herpes simplex melhora em 1 a 2 semanas, embora possam durar mais tempo. O tratamento geralmente é necessário para reduzir o risco de complicações.

Os principais tratamentos são:

  • Colírios ou pomadas antivirais – impedem a propagação do vírus e costumam ser usados várias vezes ao dia por até 2 semanas;
  • Colírios esteróides – podem ser usados em combinação com colírios antivirais (sob supervisão de um oftalmologista) para reduzir a inflamação;
  • Comprimidos antivirais – ocasionalmente são necessários para tratar infecções mais graves e, posteriormente, para impedir que voltem.

Certifique-se de seguir os conselhos dados e tomar qualquer tratamento prescrito conforme as instruções.

É importante continuar usando o medicamento dentro da agenda de tratamento feita pelo médico, mesmo que os sintomas desapareçam. Isso ajudará a impedir que o vírus volte.

Como é a recuperação da herpes ocular

Seguindo o tratamento correto passado pelo seu médico, você deve ver uma melhora em 2 a 5 dias. Os sintomas devem desaparecer dentro de 2 a 3 semanas.

Herpes Ocular é grave? Veja as complicações

As infecções oculares por herpes simplex geralmente não causam mais problemas se forem tratadas imediatamente, mas cerca de 1 em cada 4 casos são mais graves e apresentam maior risco de complicações.

Isso pode incluir:

  • Cicatriz na córnea (a parte frontal do olho) – pode causar visão turva permanente e pode exigir um transplante de córnea
  • Outra infecção ocular causada por bactérias ou fungos;
  • Glaucoma (onde o nervo óptico, que conecta o olho ao cérebro, é danificado);
  • Perda permanente da visão.

Prevenção

Como o vírus do herpes simplex tipo 1 é tão comum, você provavelmente não pode evitar sua primeira infecção. Muitos casos são tão leves que você pode não saber que foi exposto ao HSV-1. Mais tarde na vida, você pode ser capaz de prevenir ataques mantendo uma boa saúde geral e evitando altos níveis de estresse.

Às vezes, os ataques ocorrem sem motivo conhecido e provavelmente não podem ser evitados.

Recomendações médicas

  • Nunca faça auto-medicação e siga com rigor o tratamento passado pelo seu médico;
  • Aos primeiros sintomas, vá ao seu oftalmologista;
  • Mantenha sempre a boa higiene e nunca toque seu rosto e olhos sem lavar as mãos;

Herpes ocular tem cura?

Embora a herpes ocular não seja curável, você pode minimizar os danos à sua visão durante os surtos.

Ao primeiro sinal de sintomas, chame seu médico. Quanto mais cedo você tratar a herpes ocular, menor será a chance de haver danos significativos à sua córnea e danos permanentes à sua visão.

Fontes:

Healhtline

WebMD

Healthgrades

Kirk Eye Center

NHS 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest