Hiperatividade e problema de visão

Hiperatividade e problema de visão: qual a relação entre eles?

3
(2)

A hiperatividade e problema de visão podem estar muito mais relacionados do que você imagina, principalmente em crianças. 

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), como também é conhecido,  é um transtorno que afeta principalmente o comportamento de crianças , gerando distúrbios motores, perceptivos, cognitivos e comportamentais. 

A criança pode ficar impulsiva, desatenta,  prejudicando diretamente o seu desenvolvimento. E, segundo o Dr. Drauzio Varella, por ser um distúrbio crônico, se não for reconhecido e tratado,  pode perdurar até a vida adulta. 

E o que  quase ninguém sabe é que a hiperatividade  pode ter relação direta com problemas de visão ainda na infância.

No nosso artigo de hoje, vamos te explicar como isso acontece, e te ajudar a começar identificar se o comportamento que pode ser classificado como hiperatividade tem relação com problemas de visão.

Hiperatividade e problemas de visão

Quando o médico especialista está avaliando o diagnóstico de um caso suspeito de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)  em uma criança, ele sempre solicita a avaliação de um oftalmologista também.

Isso acontece para que possam ser avaliadas todas as possibilidades de tratamento, uma vez que  a continuação do diagnóstico só pode ser feita após o tratamento do problema de visão que a criança apresentar.

Dependendo da idade, cada criança é propensa a ter um tipo de problema de visão, que pode afetar ou gerar outros problemas. 

Aqui no blog, temos um artigo contando  os problemas de visão comuns que apresentamos em cada idade

Entretanto, é preciso  atenção a um fato: muita gente confunde falta de atenção como sintoma exclusivo da hiperatividade, sendo que, em muitos casos, crianças que possuem algum problema de visão  também têm falta de atenção. 

Por isso, é muito importante levar as crianças periodicamente ao oftalmologista para realizar exames de vista, assim como é essencial fazer o teste do olhinho em bebês. 

Saiba qual é a idade necessária e quando é a hora exata de procurar um oftalmologista no nosso artigo

Muitas vezes, a criança demora a apresentar sintomas de problemas de visão, já que pode acontecer do problema de vista atingir somente um dos olhos. 

Por isso, a  falta de diagnóstico pode agravar o problema e gerar até mesmo outros problemas mais sérios, como o “olho preguiçoso”, também conhecido como anisometropia

 O que é Hiperatividade?

A hiperatividade é um transtorno que atinge de 3 a 5% das crianças em idade escolar, sendo a maioria meninos. Mas também pode ocorrer em adultos.

Esse distúrbio afeta bastante o comportamento das crianças, tanto na vida pessoal quanto na escola, sendo que as dificuldades na escola são os sintomas mais notáveis.

Isso porque uma criança que tem TDAH apresenta dificuldade de concentração, de aprendizado, baixo rendimento na escola, problemas para ler, ou dificuldade para assistir um desenho animado, por exemplo.

Portanto, fique atenta se o seu pequeno apresenta qualquer um desses comportamentos!

Se você identificou alguma mudança de comportamento, ou desconfia que seu filho possa ter hiperatividade, é importante procurar ajuda especializada.

O diagnóstico da hiperatividade é dado sempre por um médico especialista, podendo ser das seguintes áreas da medicina:

  • Psiquiatra;
  • Neuropsiquiatra;
  • Neuropediatra;
  • Neurologista;
  • Pediatra;

Ou qualquer outro profissional de saúde mental que seja especialista em TDAH, de acordo com o exigido pelo Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM. IV.).

Além disso, existem dois tipos de hiperatividade: a motora e a mental. Cada um desses tipos se diferencia pelo comportamento e pelo nível de dificuldade que a criança manifesta.

A seguir, vamos explicar cada tipo em detalhes.

Tipos de hiperatividade

A hiperatividade pode se dar de duas formas:

  • Hiperatividade Motora – Ligada aos movimentos da criança. É quando a criança é bastante agitada, impulsiva, e não para quieta um segundo.
  • Hiperatividade Mental – Ligada ao cérebro da criança, mas em especial aos pensamentos. Causa um excesso de pensamentos, que muitas vezes são desorganizados e prejudicam a criança, deixando-a desatenta, com dificuldade de concentração e aprendizado.

Vamos falar com mais profundidade sobre a  hiperatividade mental, porque muitos pais não sabem que esse tipo de hiperatividade pode ter relação com problemas de visão. 

Mas, para que fique mais claro o que a hiperatividade pode causar, e para que você possa identificá-la mais facilmente, veja  a seguir todos os sintomas, tanto para adultos quanto para crianças.

Sintomas de hiperatividade

Os sintomas característicos  da hiperatividade nas crianças se manifestam até os sete anos de idade. Eles caracterizam por estar presentes em momentos diferentes da rotina dos pequenos. Podem se manifestar na escola, em casa, na casa de familiares e amigos. 

Os sintomas mais comuns da hiperatividade são: 

  • Inquietude
  • Falta de atenção
  • Falta de concentração
  • Impulsividade
  • Agitação (como ver televisão em pé, tamborilar os dedos, mexer os pés e as mãos em excesso)
  • Falar excessivamente
  • Ter dificuldade em relaxar e participar de atividades calmas
  • Ter dificuldade de finalizar tarefas

Já em adultos ou jovens hiperativos – que foram crianças hiperativas no passado –  os sintomas costumam ser menos evidentes, mas as dificuldades que manifestam – dependendo do tipo de hiperatividade, mental ou motora – permanecem e acabam gerando prejuízos, como por exemplo, baixa autoestima, de acordo com o Dr. Drauzio Varella.

Sintomas da hiperatividade em adultos

Os sintomas mais comuns da hiperatividade em adultos são:

  • Ansiedade
  • Inquietude interna
  • Tendência a ser workaholic (viciado em trabalho)
  • Falar muito
  • Beber ou fumar muito
  • Ter baixa autoestima
  • Ter má postura física
  • Ter pouca habilidade manual
  • Ser desajeitado
  • Fazer xixi na cama com idade avançada

A seguir vamos detalhar como o pior dos sintomas da hiperatividade pode afetar os pequenos: a falta de concentração.

Hiperatividade e falta de concentração

A falta de concentração ou de atenção é uma característica comum em crianças hiperativas e permanece até a vida adulta. 

Inclusive, é o que leva adultos a terem dificuldade para realizar e finalizar tarefas, participar de reuniões de trabalho, prestar atenção em uma conversa entre amigos ou ainda, executar qualquer outra atividade que exija foco. 

Já nas crianças, o baixo rendimento escolar também está relacionado com a falta de concentração durante as aulas ou na realização e finalização de tarefas e lições de casa.

Apesar de ser o sintoma mais comum da hiperatividade, pouca gente sabe que a falta que a hiperatividade pode ser uma consequência de algum problema de visão que a criança manifesta ainda na infância.

Vamos entender melhor como isso funciona para os pequenos?

Causas da hiperatividade

As principais causas da hiperatividade são genéticas, mas fatores neurológicos e os chamados “fatores ambientais” também podem contribuir.

Os principais fatores ambientais que podem estar relacionados com a hiperatividade são:  a rotina, a educação, o comportamento de quem convive com a criança, dentre outros.

Fatores de risco para o desenvolvimento da hiperatividade

Alguns fatores de risco podem contribuir para as crianças manifestarem sintomas da hiperatividade. São eles: 

  • Parto prematuro
  • Complicações na gestação
  • Consumo de álcool ou drogas na gestação
  • Ambiente familiar desestruturado
  • Maus tratos 
  • Abuso
  • Deficiência intelectual
  • Autismo
  • Baixo peso ao nascer
  • Tabagismo na gravidez
  • Idade materna jovem
  • História paterna de comportamento antissocial
  • Depressão materna

Tratamento da hiperatividade

Só o médico especialista pode determinar o tratamento mais adequado.

Entretanto, normalmente, o tratamento é feito com o uso de medicamentos orais, sendo os principais:

  • Depakote
  • Frontal
  • Ritalina

Mas cada caso é um caso. Além do uso de medicamentos, as crianças ainda podem realizar sessões de psicoterapia.

Inclusive, existem dois tipos de terapias indicadas para as crianças: Terapia comportamental e Terapia Cognitivo-Comportamental, que consistem em trabalhar o comportamento, as ações e o pensamento crítico dos pequenos.

Meu filho precisa de óculos. Como escolher óculos de grau para criança?

A Lenscope sabe como é importante tratar os problemas de visão logo na infância, e por isso, trabalha com modelos de óculos próprios para atender o público infantil, de acordo com o problema de visão que a criança apresentar.

Entretanto, antes de tomar qualquer atitude, a é preciso ter o diagnóstico do médico oftalmologista, além de uma receita de óculos em mãos. É a partir da receita de óculos que você irá conseguir saber quais são as necessidades visuais do seu filho.

Para isso, nós temos um artigo bem bacana detalhando certinho como você precisa ler e interpretar a receita de óculos dele.

Lentes para óculos resistentes indicadas para crianças

De maneira geral, as lentes  mais recomendadas para crianças, por serem mais resistentes são:

  • Lentes Trivex
  • Lentes de policarbonato
  • Lentes de resina de alto índice de refração para crianças que tem grau alto. 

Para explicar melhor cada uma dessas lentes e quais as diferenças e benefícios de cada uma, vamos dividi-las em duas categorias: lentes para crianças com  baixo grau – que possuem até 4 graus de miopia, hipermetropia – e lentes para crianças com alto grau  – que possuem mais de 4 graus de miopia ou hipermetropia.

Lentes para crianças com baixo grau – até 4 graus

Para as crianças que têm até 4 graus de miopia ou hipermetropia, as lentes mais recomendadas são:

  • Lentes Trivex. Possuem índice de refração  de 1.53
  • Lentes de policarbonato. Possuem com índice de refração 1.59.

Tanto as lentes Trivex como as lentes de policarbonato são conhecidas pela sua alta resistência a impactos. Por isso, são as mais indicadas para crianças de todas as idades. 

Nós da Lenscope, atendemos as crianças e, quem mais precisar de lentes mais resistentes, com as Lentes Lenscope Poli 1.59, que são lentes de policarbonatos. 

Como todo o nosso processo de compra é online, fazendo uso da tecnologia do começo ao fim, conseguimos oferecer preços muito mais acessíveis quando comparamos lentes semelhantes oferecidas pelas óticas tradicionais. 

E as nossas Lentes Lenscope Poli 1.59 contam com os tratamentos antirreflexo, antirrisco e proteção 100%UV inclusas em seu valor. Ou seja, você não precisa pagar a mais pelos tratamentos. 

Veja quanto custam as Lentes Lenscope Poli 1.59.

Lentes para crianças com grau alto – para mais de 4 graus

Para crianças que têm mais de 4 graus, além da resistência, outra característica acaba sendo importante durante a escolha da melhor lente para o seu óculos. 

Isso porque é a partir dos 4 graus e os óculos podem começar a ficar grossos quando escolhemos lentes mais simples, classificadas como lentes de baixo índice de refração. 

As lentes de acrílico, também conhecidas como lentes CR-39 ou ainda Lentes Orma, são consideradas lentes de baixo índice de refração e, por isso, proporcionam óculos mais grossos. 

As lentes mais recomendadas para crianças com grau baixo, que são as lentes de Trivex ou as lentes de policarbonato, são consideradas lentes de médio índice de refração.

No entanto, quando o grau é alto, essas lentes também acabam deixando o óculos das crianças mais grossos, dificultando a adaptação com o óculos. 

Nesses casos, a indicação é dar preferência para as lentes de alto índice de refração e no material de resina. 

A resina, entre os materiais disponíveis para grau alto, é o mais resistente e leve, quando comparamos com o vidro, material em que lentes mais finas também são produzidas. 

Aqui na Lenscope, nós oferecemos as Lentes Tokai 1.76, que são as lentes de resina mais finas do mundo, sendo também indicadas para as crianças. 

Além de serem mais finas, elas possuem o diferencial de serem lentes asféricas, reduzindo bastante as distorções nas laterais das lentes que provocam o efeito fundo de garrafa, incomodando as crianças e adultos que usam óculos para alto grau. 

Elas também contam com o tratamento avançado SPS – Super Power Shield, acompanhando antirreflexo, antirrisco, proteção 100%UV, camada oleofóbica, hidrofóbica e uma exclusiva proteção contra micro-fissuras. 

Saiba quanto custam as Lentes Tokai 1.76 para o seu grau.

Como comprar óculos de grau para crianças com a Lenscope?

Nós da Lenscope também transformamos o  processo de compra de um óculos de grau infantil para algo  simples, prático e muito mais acessível! Tanto que você pode fazer isso sem sair de casa!

Nós somos pioneiros a em venda de óculos pela internet. Você adquire o seu óculos pelo nosso site e recebe na sua casa, sem preocupação nenhuma.

E se você mora na grande São Paulo, ou Campinas (interior de SP), nós buscamos a sua armação na sua casa e entregamos seu óculos pronto, também na sua casa. Sem custos de coleta ou entrega. 

E se você for do Rio de Janeiro, você tem a opção de enviar sua armação pelos Correios, através da autorização de postagem. Também é sem custos para você.

E você não precisa se preocupar, pois oferecemos garantias a mais do que você encontra nas óticas físicas tradicionais. 

Todas as nossas lentes contam com certificado de autenticidade e garantia contra possíveis defeitos de fabricação. 

Além disso, somos a primeira marca no Brasil a oferecer até 100 dias para você provar e amar nossas lentes. Se não gostar, é só falar com a gente. Nós devolvemos seu dinheiro. 

Saiba mais como você pode fazer as lentes do seu óculos sem precisar sair de casa

Você sabia que problemas de visão podem estar relacionados com hiperatividade?

Esperamos que nosso artigo pode ter te ajudado a ficar ainda mais de olho nos pequenos. E, principalmente, a não deixar de marcar uma consulta com um profissional de confiança na área da saúde dos olhos.

Monitorar de perto o desenvolvimento da visão das crianças é fundamental para que elas consigam se desenvolver bem em todos os âmbitos de suas vidas. 

Além disso, em diversos casos, ao tratar do problema de visão, é possível tratar também o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Por isso, é extremamente importante que o seu filho, mesmo pequeno, visite periodicamente o seu oftalmologista de confiança.

Agora, queremos saber de você: seu filho tem algum dos sintomas citados ou tem TDAH?

Se sim, compartilhe suas experiências nos comentários para que também possa ajudar outras mães e pais!

E se você tiver qualquer dúvida, é só escrever um comentário aqui pra gente também.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *