Hipermetropia: descubra se você tem, como tratar, cirurgia, cura e mais

0
(0)

A hipermetropia é um erro de refração que faz com que a imagem seja focada atrás da retina, dificultando enxergar com nitidez objetos que estão perto.

Neste artigo teremos um guia sobre hipermetropia com todos os pontos importantes que você precisa saber sobre essa condição. 

Você vai entender aqui o que causa esse problema, seus sintomas e também como uma pessoa com hipermetropia enxerga.

Continue lendo para saber mais e descubra inclusive se a hipermetropia pode cegar!

O que é hipermetropia?

A hipermetropia é a dificuldade de enxergar de perto causada por um erro de refração da luz que, ao entrar em nosso olho, forma a imagem depois da retina. Isso ocorre devido ao tamanho do globo ocular que é menor que o normal.

Assim, quem tem esse problema de visão enxerga embaçado objetos próximos, mas enxerga perfeitamente bem o que está longe.

hipermetropia

Olho com hipermetropia

No olho com hipermetropia, os raios luminosos que chegam aos olhos formam a imagem que vemos atrás da retina, quando o correto seria a formação da imagem ocorrer na retina. Assim, o efeito da hipermetropia acaba sendo o contrário da miopia.

Hipermetropia: causas para a condição

As causas mais comuns da hipermetropia são: 

  • Uma córnea (a camada transparente na frente do olho) que não é curva o suficiente;
  • Um globo ocular muito curto.

Sintomas de hipermetropia

Entre os principais sintomas da hipermetropia estão:

  • Dores de cabeça
  • Fadiga
  • Vermelhidão dos olhos
  • Visão embaçada, especialmente ao olhar para coisas que estão próximas
  • Dificuldade de leitura
  • Uma dor surda no olho
  • Olhos apertando

Tipos de hipermetropia

Existem três tipos de hipermetropia: hipermetropia congênita, hipermetropia simples e hipermetropia adquirida:

  • Hipermetropia congênita: Um olho é anormalmente pequeno;
  • Hipermetropia adquirida: Ocorre nos casos em que o cristalino foi removido após uma operação de catarata, após uma lesão no olho ou distúrbios oculares, como lente mal posicionada;
  • Hipermetropia simples: É uma continuação da hipermetropia infantil que não foi detectada ao longo do tempo.

Hipermetropia infantil

Crianças com hipermetropia precisam forçar os olhos para ver bem. Isso pode gerar irritação ou mesmo atrapalhar o desenvolvimento escolar.

A detecção precoce é muito importante, pois, se não corrigida, pode provocar diversas patologias como o estrabismo.

Além de que, ao ser detectada, é preciso iniciar o tratamento o mais rápido possível, pois:

  • Crianças em idade pré-escolar com diagnóstico de hipermetropia requerem correção constante com lentes positivas, mesmo que o grau de hipermetropia seja bastante baixo;
  • Crianças com hipermetropia com mais de 7 anos devem usar óculos para atividades visuais a curta distância; e se o grau de hipermetropia for alto, a correção constante com óculos ou lentes de contato é necessária.

Hipermetropia infantil se corrige?

Sim. Normalmente a hipermetropia está presente no nascimento, por isso é comum que muitas crianças tenham essa condição, especialmente quando são mais novas. Porém, em muitas crianças, a hipermetropia desaparece antes da adolescência.

Como uma pessoa com hipermetropia enxerga?

Pessoas com hipermetropia enxergam perfeitamente objetos que estão distantes, mas têm dificuldade de se concentrar em coisas próximas, pois a visão fica embaçada, borrada ou distorcida.

Mas, claro que diferentes graus podem impactar de diferentes formas a visão. Saiba mais a seguir!

Graus de hipermetropia: entenda como impactam a visão

A hipermetropia é classificada em baixa hipermetropia, hipermetropia moderada e alta hipermetropia. 

Veja como é feita essa classificação:

  • +0,25 até +3 graus: baixa hipermetropia; 
  • +3,25 até +6 graus: hipermetropia moderada; 
  • Acima de +6 graus: alta hipermetropia.

Hipermetropia alta e moderada 

Com a hipermetropia moderada é possível enxergar perfeitamente os objetos à distância, mas não quando eles estão próximos. Já a hipermetropia alta dificulta bastante a capacidade de enxergar de perto e não é possível conviver com a condição sem usar óculos de grau ou lentes de contato.

Qual grau de hipermetropia é considerado alto?

O grau de hipermetropia é considerado alto quando está em +6,00 graus ou mais. A alta hipermetropia pode estar associada ao embaçamento da margem do disco óptico, conhecido como pseudopapiledema.

Receita de hipermetropia: entenda sua receita de óculos

Toda receita de óculos seguem um padrão com três colunas: 

  • Esférico
  • Cilíndrico
  • Eixo. 

Cada coluna indica o tipo de problema visual que você tem. Assim, a coluna do esférico, que é a primeira, mostra se você tem miopia ou hipermetropia. 

Ou seja, se não tem nada preenchido nessa coluna é porque você não tem nenhum desses problemas visuais. Porém, se na coluna esférico tem um sinal negativo, você tem miopia, mas se o sinal for positivo, você tem hipermetropia. 

Hipermetropia tem cura?

Sim. Há duas maneiras de resolver o problema da hipermetropia: fazer uma cirurgia LASIK, falaremos mais sobre ela ao longo do artigo, ou a troca de lente refrativa. 

Tratamento para hipermetropia: entenda

Conheça alguns detalhes importantes sobre as lentes, tanto para baixo quanto para alto grau, indicadas no tratamento de hipermetropia.

Lente para hipermetropia de acordo com o seu grau 

Para corrigir a hipermetropia usamos lentes do tipo convergente. Hoje, as lentes disponíveis desse tipo são:

  • CR-39 (ORMA®): São as lentes mais comuns do mercado. Feitas de acrílico, elas possuem índice de refração de 1.5, sendo consideradas de baixo índice de refração. Como quanto menor é índice, mais grossas as lentes ficam, a CR-39 é indicada para baixo grau. Pois, podem deixar os óculos mais grossos a partir de 2 graus;
  • Lentes de policarbonato: Fabricadas em policarbonato, são extremamente resistentes e leves. Seu índice de refração varia de 1.58 a 1.59 e isso faz com que os óculos fiquem mais finos. Assim, elas são uma boa escolha para quem tem até 4 graus;
  • Lentes 1.67: Muito usadas em casos de hipermetropia acima de 4 graus, elas contribuem para que as lentes sejam mais finas. Contudo, podem não eliminar ou diminuir o efeito de olhos grandes, em casos de alta hipermetropia.
  • Lentes 1.74: Também fabricadas em resina, as lentes 1.74 são as mais indicadas para quem tem mais de 6 graus de hipermetropia. Isso porque elas são capazes de deixar as lentes mais finas;
  • Lentes 1.76: Novidades no Brasil, essas são as lentes com o maior índice de refração já encontrado em resina. Assim, elas fazem com que os óculos fiquem bem mais finos, além de serem bastante resistentes e leves. Ou seja, uma excelente opção para a alta hipermetropia e somente no site da Lenscope você as encontra por um preço acessível.
  • Lentes de cristal: Conhecidas como lentes Highlight, elas possuem índices 1.7, 1.8 e 1.9. Esses são os maiores índices de refração que existem em lentes para óculos. Contudo, as lentes de cristal possuem um valor elevado, são extremamente frágeis e ficam muito pesadas por serem fabricadas em vidro.

Óculos para hipermetropia

A escolha do óculos pode influenciar bastante no resultado final. Isso porque as lentes para hipermetropia têm como característica serem mais finas nas bordas e mais grossas no centro. Então, dependendo do grau e da armação, o efeito de olho grande pode ficar evidente.

Assim, quem tem grau baixo de hipermetropia, pode ficar mais livre na escolha da armação. Nesse caso, é apenas importante evitar armações muito grandes para que a montagem do óculos não seja um problema na hora de colocar as lentes. 

Agora, quem tem alto grau deve evitar armações grandes devido a problemas ainda maiores. Como falamos, essas lentes são grossas no centro e finas nas bordas. Essa diferença de peso entre centro e extremidades do óculos faz com que ele fique instável e bem mais frágil.

Por isso, é importante saber escolher a armação adequada, não apenas ao seu grau, mas também ao seu rosto. E, pensando nisso, nós desenvolvemos um teste de formato de rosto que é muito importante para a escolha da melhor armação. O melhor é que você pode realizar o teste de forma simples e online

Então, descubra agora qual é o formato do seu rosto e qual é a armação mais indicada para você.

Óculos para hipermetropia alta 

Saber qual lente você deve procurar para hipermetropia alta é crucial, principalmente com relação ao design, para ter um bom resultado final.

As lentes do tipo esféricas, por exemplo, são as mais comuns no mercado. Contudo, quando utilizadas para graus elevados, contribuem bastante para o efeito de olhos grandes. 

Já as lentes do tipo asféricas possuem um design mais plano. Ou seja, elas resultam em um equilíbrio muito maior do material da lente no centro e nas bordas. Assim, elas não apenas reduzem bastante o aspecto fundo de garrafa, mas também resultam em lentes mais finas. 

Porém, não são todas as lentes de alto índice de refração que possuem esse design asférico. Por isso, é importante sempre perguntar antes de efetuar a compra. 

Geralmente, a lente 1.67 possui um design esférico. Já uma lente 1.74 pode variar de acordo com o fabricante. Contudo, as Lentes Tokai 1.76 possuem o índice 1.76 e são as lentes de resina mais fina do mundo, vendidas exclusivamente pela internet através do site da Lenscope.

Preço de lente para hipermetropia

O preço das lentes para hipermetropia depende do grau, do material da lente e dos tratamentos que a compõem. Por exemplo:

  • As lentes Crizal (Essilor) para até 4 graus vão de R$1.152,00 a R$1.192,00. Para mais de 4 graus variam de R $1.805,00 a R $2.590,00;
  • As lentes Hoya para até 4 graus vão de R$979,00 a R$1000,00. Para mais de 4 graus variam de R $1.888,00 a R $1.962,00;
  • As lentes Zeiss para até 4 graus vão de R$1.355,00 a R$1.730. Para mais de 4 graus variam de R $2.205,00 a R $2.505,00;

Porém, na Lenscope você encontra lentes que vão desde R$189,00 para baixo grau até as lentes Tokai 1.76 para alto grau a partir de R$687,00. E, como se não bastasse, todas as nossas lentes já estão com os tratamentos incluídos no preço.

Lentes de contato para hipermetropia

Para corrigir a hipermetropia, frequentemente são usadas lentes de contato esféricas. Contudo, diferentes tipos de lentes de contato podem ser usadas ​​por vários dias, enquanto outras são adequadas para apenas um dia. Da mesma forma, algumas podem ser usadas durante a noite e outras não. 

Por isso, ao escolher suas lentes de contato para hipermetropia, é preciso considerar alguns fatores como:

  • Rígida ou macia: existem prós e contras para cada tipo. As lentes macias são mais confortáveis ​​e fáceis de usar. Mas, as lentes rígidas resistem ao acúmulo de depósitos e fornecem uma acuidade mais nítida;
  • Suas necessidades: as lentes de contato estão disponíveis para uma variedade de necessidades de visão. Como você também pode ter uma combinação de mais de uma condição ocular, é importante obter orientação de seu optometrista para ajudá-lo a tomar uma decisão na hora de escolher a lente.

Além disso, é importante ter em mente que se você é novo no uso de lentes de contato, pode se sentir sobrecarregado.

Cirurgia para hipermetropia

Uma outra forma de correção da hipermetropia é a cirurgia (LASIK). Inclusive, esse é o procedimento preferido para a correção desta condição.

No LASIK, o procedimento segue os seguintes passos:

  • Uma fina aba é feita na córnea usando uma lâmina ou laser;
  • Em seguida, a aba é levantada e um laser é aplicado ao tecido central da córnea;
  • O laser faz contato com a córnea em um padrão circular em torno da zona óptica central. Isso muda o perfil da córnea, tornando-a mais íngreme;
  • O laser remove o tecido da córnea com muita precisão, sem danificar os tecidos próximos;
  • O retalho é recolocado, permitindo uma rápida cicatrização.

O procedimento é indicado para corrigir hipermetropia leve a moderada. Já para o tratamento da hipermetropia grave o LASIK não é tão eficaz. 

Como o procedimento é relativamente novo, esses foram os resultados a curto prazo. Ainda pouco se sabe sobre os resultados a longo prazo.

O risco de complicações da cirurgia LASIK é baixo e diminui ainda mais com um cirurgião mais experiente. Contudo, esses riscos podem incluir:

  • Problemas de visão noturna, como halos de luz;
  • Brilho ou sensibilidade aumentada à luz brilhante;
  • Visão dupla (diplopia), geralmente em um olho;
  • Novo astigmatismo causado por enrugamento no retalho corneano ou outras complicações do retalho;
  • Sintomas novos ou piores de olho seco;
  • Visão turva (turvação da córnea como resultado da cicatrização). 

Hipermetropia: prevenção é possível?

Você não pode prevenir a hipermetropia, mas pode ajudar a proteger seus olhos e sua visão seguindo estas dicas:

  • Examine seus olhos
  • Controle as condições crônicas de saúde
  • Proteja seus olhos do sol
  • Previna lesões oculares
  • Coma alimentos saudáveis
  • Não fume
  • Use as lentes corretivas certas
  • Use uma boa iluminação
  • Reduza a fadiga ocular

Hipermetropia e outras doenças

A hipermetropia também pode estar associada com outras doenças como a miopia, por exemplo. Por isso, fizemos uma lista com outras condições que podem afetar seus olhos ao mesmo tempo em que a hipermetropia.

Miopia e hipermetropia ao mesmo tempo?

A miopia e a hipermetropia são problemas de visão diferentes. Afinal, a miopia é a dificuldade de enxergar objetos de longe. Já a hipermetropia, de enxergar de perto.

Mas, apesar disso, é totalmente possível ter as duas condições ao mesmo tempo, porém não no mesmo olho, resultando assim na antimetropia ou anisometropia.

Essa condição normalmente ocorre em pessoas com mais de 4 graus de diferença entre um olho e outro. Assim, a pessoa que sofre de anisometropia recebe imagens diferentes de cada um dos olhos devido a diferença dos graus entre os olhos. 

Hipermetropia e astigmatismo juntos: veja as diferenças

A diferença entre a hipermetropia e o astigmatismo é simples: Na hipermetropia o problema está no comprimento do globo ocular que faz com que a imagem se forme atrás da retina. Já no astigmatismo o problema é relacionado a curvatura da córnea ou cristalino, criando diversos pontos focais antes ou depois da retina.

Assim como com outras condições, é comum que a hipermetropia e o astigmatismo surjam combinados.

Você pode ler mais sobre esse fenômeno neste artigo.

Miopia, hipermetropia e astigmatismo: entenda 

A combinação entre astigmatismo e miopia, também conhecido como astigmatismo miópico, é um dos problemas refrativos mais comuns. Já a combinação entre astigmatismo e hipermetropia é conhecida como astigmatismo hipermetrópico. 

Em ambos os casos, a visão de quem tem astigmatismo combinado com miopia ou hipermetropia não é nítida nem para perto nem para longe.

Leia o artigo em que mostramos com detalhes a diferença entre essas três condições!

Hipermetropia e presbiopia

Tanto a Hipermetropia quanto a Presbiopia são problemas de visão que causam dificuldade em enxergar objetos de perto. Porém, a hipermetropia pode afetar desde crianças até adultos, enquanto a presbiopia afeta pessoas a partir de 40 anos. 

Neste artigo você encontra todas as informações sobre hipermetropia e presbiopia que você precisa saber!

Miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia

Apesar de serem problemas de visão diferentes, a miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia causam dificuldades de enxergar parecidas. Além de serem problemas de visão muito comuns. Assim, muitas pessoas têm dúvidas sobre a diferença entre eles.

Então, saiba quais são as principais diferenças entre essas condições para ficar atento!

Hipermetropia e estrabismo

Crianças com hipermetropia maior que +3,5 graus apresentam maior risco de desenvolver alguma forma de estrabismo. Quando isso acontece, é possível que o desenvolvimento visual da criança seja interrompido permanentemente.

Contudo, o estrabismo associado à hipermetropia é considerado o resultado de uma resposta acomodativa aumentada, devido à hipermetropia. Ou seja, a hipermetropia impulsiona a convergência excessiva por meio do acoplamento neural entre os sistemas motores acomodativos e de vergência. 

Porém, o uso de correção preventiva de óculos pode prevenir o estrabismo. Por isso, é importante fazer exames e consultas oftalmológicas regularmente nas crianças. Afinal, ao identificar algum problema de visão previamente, é possível começar o tratamento adequado para prevenir questões mais graves.

Respondendo dúvidas sobre hipermetropia

E então, ainda ficou com alguma dúvida sobre hipermetropia? Pensando nisso, respondemos algumas perguntas importantes para você.

Quem tem hipermetropia tem que usar óculos direto?

Se sua prescrição for moderada ou alta, seu oftalmologista pode aconselhá-lo a usar os óculos em tempo integral. Caso contrário, ele pode indicar o uso apenas para atividades específicas, como leitura e trabalho.

A hipermetropia piora com o tempo?

Sim. Contudo, isso ocorre devido às mudanças naturais não apenas dos olhos, mas do nosso corpo como um todo. Afinal, é normal que os olhos mudem conforme envelhecemos. Assim, adultos com mais de 40 anos com hipermetropia geralmente precisam de óculos de leitura mais cedo na vida.

Hipermetropia qual lente usar?

Para corrigir a hipermetropia usamos as lentes do tipo convergente. As lentes desse tipo disponíveis hoje são: lentes CR-39 (ORMA®), lentes de policarbonato, lentes 1.67, lentes 1.74, lentes.76 e lentes de cristal.

Hipermetropia pode cegar?

Sim. Contudo, há a cegueira reversível e a irreversível. Por isso, é importante fazer acompanhamento com um oftalmologista.

E agora, está tudo pronto para seus novos óculos de hipermetropia?

Agora que você já sabe tudo sobre hipermetropia, está tudo pronto para seus novos óculos?

Antes de tudo é importante você ter em mente que nós da Lenscope somos uma health tech comprometida em tornar mais fácil o acesso a lentes de qualidade e com custo benefícios. Além disso, nós revolucionamos o modelo de compras de óculos, pois usamos a tecnologia a seu favor para tornar o processo mais simples e flexível.

Para saber como isso acontece, basta realizar um orçamento em nosso site.

Contudo, é importante você saber também que o grau de hipermetropia pode influenciar o resultado final dos seus óculos, dependendo da armação que você escolher. Por isso, é crucial saber escolher a armação certa para o seu grau antes de fazer seus óculos.

Então, confira os resultados de óculos com hipermetropia com as lentes Lenscope

E aí, o que achou deste conteúdo? Que tal ficar por dentro de outros conteúdos como este?

Assine agora nossa newsletter e receba atualizações diárias sobre tudo sobre saúde dos olhos!

Fontes:

Mayoclinic

Everydayhealth

Imo

Clevelandclinic

Oftalica

Journals

Excimerclinic

Carlsbad

News-medical

Eyewiki

Ocli

Lenspure

Healthlinkbc

Ncbi

Visioncenter

Webmd

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *