iridologia

Iridologia: o que é, realmente funciona? Entenda aqui

5
(1)

Você já deve ter ouvido a expressão “os olhos são a janela da alma”, não é? Logo, para a iridologia, os olhos também  são considerados a janela para a nossa saúde.  Por isso, hoje vamos mostrar para você, leitor, o que é esse tipo de terapia e como a iridologia propõe o estudo da íris dos nossos olhos. 

Isto é, com a ajuda da iridologia, é possível diagnosticar doenças, problemas passados, padrões comportamentais e até  problemas futuros.  A princípio, tudo isso é feito apenas analisando as nuances dessa estrutura única em cada um de nós.

No entanto, devido a falta de estudos na área, a iridologia não têm reconhecimento de grande parte da comunidade científica. Por outro lado, ela é uma ferramenta valiosa para quem deseja usar uma abordagem holística para a saúde e bem estar.

Iridologia: o que é e como surgiu

A análise da íris se baseia no fato de que a íris é formada por fibras nervosas. Nesse sentido, ela seria capaz de receber informações do nosso sistema nervoso. A partir dessa leitura dos olhos, o terapeuta poderia apontar problemas físicos e emocionais.

A iridologia baseia-se no estudo da íris dos olhos.

A iridologia baseia-se no estudo da íris.

Fonte: Pexels

Sua prática se baseia em uma interpretação do se lê na íris. Ou seja, com a leitura da íris, é possível determinar a condição de qualquer área de nosso corpo.

Essa prática surgiu com o  médico homeopata e cientista húgaro Ignatz Von Péczely (1826-1911). Nesse sentido, ele observou o surgimento de um sinal na parte colorida dos olhos de uma coruja ao tratar de uma perna quebrada da ave. 

À medida que a coruja se recuperava da fratura, Péczely pôde perceber que o sinal no olho do animal também mudava suas características.

Ao desenvolver a técnica, o médico passou a observar alterações no organismo de seus pacientes através da íris.  Dessa forma, ele foi capaz de elaborar um mapa dos órgãos do corpo humano e iniciar o que se considera a origem da iridologia moderna.

Entendendo a íris do olho

A íris é a parte colorida dos olhos.  Assim sendo, sua principal função é equilibrar os níveis de luz que chegam à retina. Para isso, a íris conta com um músculo que contrai e dilata o orifício em seu centro, a pupila.

Desta forma, a íris age como uma lente de uma câmera fotográfica. Isto é, ela dilata a pupila em ambientes escuros ou com pouca luz e a contrai ao passo que a luz no ambiente aumenta.

A íris funciona de forma parecida com câmeras fotográficas: dilata a pupila em ambientes escuros e a contrai em ambientes claros.

Fonte: Pexels

Cada íris é única. Nesse sentido, nem mesmo gêmeos idênticos tem duas iguais. Isto se dá porque a íris adquire características únicas desde a gestação.

Por isso, um dos modos de identificação biométrica mais seguros é pela leitura da íris de cada pessoa.

Aqui no nosso portal há um post dedicado a iris, vale a pena conferir.

Para que serve a iridologia comportamental?

O objetivo da análise da íris não é fazer diagnósticos. Mas proporcionar um apoio terapêutico,  prevenir doenças e descobrir padrões comportamentais dos pacientes. 

Segundo o método Ray Id (iridologia comportamental) existem três padrões básicos na íris:

1- Tipo flor: 

  • Os olhos dessas pessoas apresentam aberturas parecidas a pétalas no tecido da íris;
  • São flexíveis, têm facilidade para relações sociais;
  • Movidas pela paixão e sensibilidade do coração;
  • Perfil criativo, inclinado para as artes.

2 – Tipo joia ou gema:

  • Presença de pigmentação na íris;
  • Pessoas do tipo mental, analisam as situações e emoções;
  • Racionais, metódicas, perfeccionistas, intelectuais;
  • Se comunicam de forma verbal, precisa e direta;
  • Perfil de líderes e cientistas.

3 – Tipo corrente:

  • Estrutura semelhante no tecido da íris, com possível variação de cores;
  • Pessoas que interagem e percebem a vida de maneira sensível;
  • Intuitivas, grande mediadoras;
  • Se destacam nas áreas da saúde, serviço público e social.

Além disso, há um quarto tipo entre Flor e Joia. Ele é conhecido como Agitador ou Ponta de Lança. Abaixo temos algumas características sobre esse perfil: 

  • Apresenta a forma de pétala na íris e também os pigmentos característicos do tipo gema;
  • Apresentam aspectos que unem o lado mental e o emocional, por vezes variando entre os dois;
  • Dinâmicos, aventureiros e ousados;
  • Perfil motivador e desbravador;
  • Necessitam de equilíbrio, podem começar várias atividades ao mesmo tempo. Entretanto, apresentam dificuldade em concretizá-las.

O que a cor da íris diz sobre você, segundo a iridologia

Segundo os estudiosos e terapeutas praticantes da iridologia, as cores dos olhos dos pacientes indicam algumas propensões. Abaixo listamos algumas:

  • Olhos azuis: Pessoas com olhos azuis devem ter mais atenção ao sistema linfático. Também tendem a ter respostas imunológicas fortes e normalmente apresentam doenças são de curta duração;
  • Olhos castanhos: Aqui, ao contrário de quem tem olhos azuis, as respostas são negativas.  Por isso, podem ter uma escalada mais gradual quando há algum problema de saúde. Sendo assim,  as pessoas de olhos castanhos são mais suscetíveis a distúrbios sanguíneos e digestivos. Há também uma leve tendência a ansiedade e eventuais crises de estresse;
  • Iris mistas: Trata-se de pessoas com tons de olhos verdes, avelã, âmbar ou cinza. Aqui, são mais comuns os casos de redução de enzimas digestivas do fígado, vesícula biliar e pâncreas. A disbiose, um desequilíbrio da flora intestinal, também pode desempenhar um papel em pessoas com esse tipo de olho.

Vale ressaltar que a iridologia não tem o respaldo da comunidade médica e científica. Isso acontece por causa da falta de embasamento de estudos que relacionem esta terapia ao correto diagnóstico de doenças em seus pacientes. 

Embora haja vários profissionais da saúde reconhecidos que fazem uso da iridologia para ajudar no diagnóstico de doenças, o Conselho Federal de Medicina (CFM) não reconhece a iridologia como uma ciência da prática médica.

Como é a consulta e diagnóstico da iridologia

A consulta com um terapeuta iridologista é um procedimento não invasivo e indolor. Sendo assim,  o paciente terá no máximo o desconforto da luz direcionada ao olho para uma melhor análise.

O diagnóstico da iridologia pode ser feito de diversas maneiras.

Fonte: TVGC.

O tipo de aparelho para fazer a análise varia de acordo com cada profissional. Dessa maneira, os terapeutas podem usar desde lanternas simples a equipamentos ligados a câmeras digitais ou aparelhos eletrônicos. Sendo assim, em algum casos também pode ser usado o iridoscópio, um equipamento desenvolvido especialmente para a iridologia.

Usando esses equipamentos, o profissional irá observar a íris do paciente. Nesse sentido, ele irá procurar por desenhos, buracos, pontos ou sinais de cores na íris. Logo após, o terapeuta fará uma comparação com os gráficos que mostram a área da íris com a zona correspondente no corpo humano.

Além desse procedimento, durante a consulta, o profissional vai elaborar um perfil do paciente. Para isso, ele pergunta sobre o estado de saúde, queixas relevantes, profissão e ritmo de trabalho, entre outras questões do paciente.

Após a observação da íris e as perguntas, o examinador poderá então traçar um perfil completo do paciente. Nesse sentido, o terapeuta será capaz de identificar  desde  inflamações até outros problemas físicos. Também é possível traçar  um perfil emocional e comportamental do paciente.

A prática de iridologia é eficaz?

No final dos anos 90, o médico e pesquisador alemão Dr. Edzard Ernst conduziu uma pesquisa onde foram reunidos mais de setenta artigos sobre iridologia. 

Na época, a conclusão foi que a iridologia é  não tem eficácia. Além disso, a prática pode oferecer riscos aos seus pacientes, uma vez que pode apresentar falsos diagnósticos. 

Em contrapartida, a iridologia é muito usada. Isto é, não só na medicina alternativa, mas também como meio auxiliar por uma grande variedade de profissionais qualificados na área da saúde. Como por exemplo, oftalmologistas. 

Além disso, devemos considerar que à medida que a tecnologia avança, a linha entre realidade e ficção fica vez menor. Do mesmo modo, devemos ressaltar aqui que a iridologia não é uma prática que conta com regulação ou reconhecimento de órgãos de regulação da saúde.

Iridologia no Brasil

No Brasil o Conselho Federal de Medicina (CFM), em resolução de 2000, e o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), em memorando de 2019, não reconhecem a iridologia como terapia ou ciência válida para a prática médica.

Porém, por não ser uma técnica invasiva e não oferecer riscos aos seus praticantes e pacientes, a iridologia não é proibida no país.

Como está a saúde da íris dos seus olhos?

Acreditando no poder diagnóstico da iridologia ou não, devemos estar sempre atentos à saúde de nossos olhos, inclusive da íris. Afinal, existe uma série de doenças que podem acometer este tecido tão único em nosso organismo.

A ida ao Oftalmologista ajuda a prevenir e tratar doenças oculares.

Fonte: Pexels 

Por isso, é importante visitar regularmente seu Oftalmologista, uma vez que ele pode conduzir exames específicos para a íris. Descubra mais dicas sobre a saúde dos olhos e da íris nesse artigo do nosso blog.

Consultas de rotina são essenciais para manter sua saúde

De antemão, podemos concluir que a iridologia não oferece um diagnóstico válido por não ser um método regulamentado no Brasil.  Apesar disso, sua prática não é proibida. 

Nesse sentido, podemos dizer que mesmo escolhendo a medicina alternativa como tratamento, é muito importante visitar seu Oftalmologista de tempos em tempos. Dessa maneira, você poderá realizar os devidos exames para confirmar o diagnóstico de uma visita a um iridologista.

Por isso, as consultas e os exames de rotina possuem um papel muito importante no monitoramento da nossa saúde. Afinal, estamos falando do órgão responsável pelo sentido que nos faz interagir melhor com o mundo à nossa volta.

A partir de um acompanhamento médico constante, algumas doenças poderão ser reconhecidas ainda no seu início. Assim sendo, haverá mais chances de haver um tratamento mais simples. 

Quando foi sua  última consulta ao oftalmologista? Enquanto não chega a próxima, aproveite o teste de visão da Lenscope, online e gratuito, desenvolvido por especialistas.  Nele, utilizamos a tecnologia para indicar se sua visão está míope ou se você tem astigmatismo. 

iridologia- teste de visão

Gostou do texto? Deixe seu comentário e assine nossa newsletter para continuar recebendo atualizações diárias da Lenscope. 

Fonte:

Global Nutrition

Mundo Zumm

Endeavour

Superm Pharmacy

A2

JamaNetwork

Dr. Peter Martin

Cofen

Verita Diagnósticos

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *