maio verde

Maio verde: Mês de prevenção e combate ao glaucoma

0
(0)

O glaucoma é a condição ocular que mais causa cegueira irreversível no mundo. Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma, estima-se que mais de 1 milhão de pessoas sofrem com essa condição só no Brasil.

Assim, com o objetivo de conscientizar e alertar as pessoas sobre a prevenção e o combate ao glaucoma, surgiu o Maio Verde. Ou seja, uma campanha que mobiliza profissionais e instituições de saúde em um dia D, o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.

A campanha Maio Verde acontece no dia 26 de maio e leva muitas pessoas ao entendimento sobre a importância do diagnóstico precoce do glaucoma. Por isso, nós preparamos este conteúdo mostrando os impactos do glaucoma no Brasil e no mundo.

Então, continue lendo e descubra como prevenir o glaucoma!

Maio Verde: a cor representa o combate ao glaucoma

Como na maioria das vezes o glaucoma surge de forma assintomática, muitos pacientes percebem só quando a condição já está avançada. Neste caso, muitos já estão com cerca de 40% a 50% da visão comprometida e com danos irreversíveis aos nervos ópticos.

Porém, mesmo sendo a maior causa de cegueira irreversível, o glaucoma ainda é alvo de descaso por boa parte da população. Por isso, surgiu a campanha nacional Maio Verde.

A cor verde desta ação é a cor da Sociedade Brasileira de Glaucoma e busca dar visibilidade ao Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.

Continue lendo e veja o impacto que o glaucoma tem no Brasil e no mundo!

O impacto do glaucoma no Brasil e no mundo

Caracterizado por alterações anatômicas na região do ângulo da câmara anterior que impedem a transmissão dos estímulos para o cérebro, o glaucoma ocasiona lesões permanentes nas fibras do nervo óptico devido à pressão intraocular.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima-se que 64 milhões de pessoas em todo planeta têm alguma forma de deficiência visual ocasionada pelo glaucoma. Deste número, 6,9 milhões sofrem com dificuldade de visão moderada, grave ou total (cegueira), que são consequências das manifestações mais graves do problema. 

No Brasil, uma pesquisa de 2019, coordenada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que mais de 6,5 milhões de habitantes têm algum problema visual, dentre os quais 600 mil são cegos. 

Ou seja, os impactos do glaucoma são grandes, mas para por aí. Cada tipo de glaucoma tem suas características. Por isso, listamos as principais especificidades, bem como os fatores de risco e sintomas da condição.

Glaucoma de ângulo aberto (simples ou primário) 

Este é o tipo mais comum de glaucoma. É o tipo crônico e, apesar de não ter cura, se tratado continuamente previne sintomas e evita a perda total da visão. 

O glaucoma de ângulo aberto tende a ser hereditário e se desenvolve progressivamente impedindo que o líquido escoe do interior do olho para fora, provocando lentamente a pressão ocular e gradual perda da visão. Além disso, é o tipo mais provável de ser assintomático.

Glaucoma de ângulo fechado (agudo) 

Neste tipo de glaucoma ocorre o repentino aumento de pressão, causando abrupto bloqueio da saída de humor aquoso, sendo o mais doloroso e perigoso. 

No glaucoma de ângulo fechado, muitas vezes é necessário fazer procedimento cirúrgico emergencial complexo para liberar o canal e a pressão intraocular.

Glaucoma secundário 

O glaucoma secundário ocorre por interferências externas, ou seja, em decorrência de enfermidades como diabetes, uveítes e catarata, por exemplo. Contudo, além das enfermidades, pode ocorrer também em casos de traumas e uso de alguns medicamentos, como os que são à base de corticoides.

Glaucoma congênito 

O glaucoma congênito é considerado o mais raro. É quando a criança herda o problema da mãe durante a gravidez e nasce com a doença. 

Neste caso, a criança pode ser identificada com o teste do olhinho ou por pequenas alterações. Assim que descoberto deve ser tratado imediatamente e se necessária é realizada a cirurgia.

Causas e fatores de risco

Alguns fatores podem favorecer o desenvolvimento da doença no decorrer dos anos. Entre eles estão:

  • Pessoas com mais de 40 anos ou idade mais avançada;
  • Indivíduos com histórico de glaucoma na família;
  • Problemas de visão: alto grau de miopia, tumores intraoculares, traumas e frequente descolamento de retina ou inflamações;
  • Condições médicas: diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo;
  • Uso prolongado de medicamentos com corticoide;
  • Pessoas de origem africana ou asiática.

Sintomas do glaucoma

A maioria das pessoas não apresenta sintomas, mas com o passar dos anos e se não tratado devidamente, o paciente com glaucoma tende a ter a visão periférica prejudicada. Porém, em casos mais avançados, a visão central também é afetada e pode evoluir para a cegueira.

Além disso, os sintomas podem variar conforme os tipos da patologia, como o glaucoma de ângulo fechado, por exemplo, causa:

  • Perda da visão lateral intermitente;
  • Visão embaçada;
  • Olhos vermelhos;
  • Dor súbita;
  • Aparência de inchado;
  • Náuseas e vômitos (em alguns casos).

Em crianças com alguns meses de vida, o tipo congênito tende a por exemplo aumentar a nebulosidade na parte frontal, causar olhos vermelhos, aumentar a lacrimação, a fotossensibilidade e a impressão de um olho maior que o outro. Então, ao notar algum dos sintomas acima ou se tiver a mínima suspeita da doença, procure um médico o quanto antes.

Agora, continue lendo e descubra como prevenir o glaucoma!

Prevenção do glaucoma

A  melhor maneira de prevenir o glaucoma é fazendo o exame oftalmológico anualmente, com a medida da pressão ocular. 

Quem é diagnosticado com a doença, apesar de ter que fazer o tratamento, na maioria das vezes à base de colírio, para o resto da vida, evita a progressão da doença e a cegueira irreversível. 

A oftalmologista Dannielle Curi Samaha Garcia, da clínica Neo Oftalmologia – unidade Vila da Serra, de Belo Horizonte explica que o glaucoma “É uma doença ocular crônica, com o aumento progressivo da pressão intraocular ao longo do tempo, que começa a causar danos ao nervo óptico, estrutura responsável pela visão”.

Ou seja, é realmente importante estar em estado de alerta com a saúde dos seus olhos para evitar, se houver ocorrência, os estágios avançados da doença. 

Está em dia com sua consulta oftalmológica?

Agora que você já conhece a campanha Maio Verde e sabe da importância do Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, comece a cuidar da sua saúde ocular.

A melhor prevenção é o check up anual, pois, como você viu, a doença é silenciosa e pode surgir de forma assintomática. Mas além disso, fique atento a qualquer dificuldade ou mudança na visão. Para perceber detalhes que podem passar despercebidos, você pode fazer testes de visão frequentemente.

Pensando nisso, nós da Lenscope desenvolvemos um teste de acuidade visual totalmente online, com tecnologia exclusiva para que você tenha comodidade e precisão. 

Isso mesmo, agora você pode testar seus olhos no conforto da sua casa e em apenas três passos simples. Pois, mesmo na pandemia a saúde dos olhos não pode ficar de lado, não é mesmo?

maio verde - teste de visão

Alias, lembre-se que é importante manter bons hábitos de saúde, fazendo exercícios físicos e ingerindo uma boa alimentação. Afinal, cuidar da saúde geral também é benéfico para os olhos. Mas e então, gostou deste conteúdo? Diga pra gente nos comentários o que achou e deixe sua dúvida!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *