nervo óptico

Nervo óptico: função, cuidados e doenças

Este post foi atualizado em 22 janeiro, 2021

O nervo óptico é o nervo responsável por transmitir informações sensoriais para a visão. É também chamado de Segundo Nervo Craniano ou Nervo Craniano II e se desenvolve a partir da vesícula ótica. 

Ele está localizado  na parte posterior do olho, fazendo parte do nosso sistema nervoso central. 

Estrutura do nervo óptico

O nervo óptico é formado por células ganglionares compostas por mais de um milhão de fibras de células nervosas que convergem na pupila.

Basicamente, sua estrutura pode ser dividida em subseções cercadas por fluido cefalorraquidiano e pelas três camadas da meninge.

As quatro estruturas do nervo óptico são:

  • Cabeça óptica – onde o nervo óptico começa no globo ocular
  • Parte orbital – parte de dentro do nervo
  • Parte intracanicular – parte de dentro do canal óptico
  • Parte craniana – parte do nervo óptico que fica dentro da cavidade craniana

Função

A principal função do nervo óptico é transferir informações visuais da retina para os centros visuais do cérebro através de impulsos elétricos. Dessa forma, o cérebro consegue traduzir esses impulsos em forma de imagens.

Os bastonetes e cones presentes na retina captam comprimentos de onda de luz e acionam as células para enviar impulsos elétricos ao nervo óptico através dos gânglios retinais.

Depois de passar por todo o nervo óptico, esses impulsos chegam ao quiasma óptico do cérebro.

O nervo óptico localizado atrás do olho direito envia impulsos para o hemisfério cerebral esquerdo, enquanto os impulsos do olho esquerdo vão para o hemisfério cerebral direito.

Consequentemente, nessa inversão, as fibras do nervo óptico se cruzam.

Além de transportar informações, ele também é responsável pela acuidade visual, brilho e percepção de cores. Além disso, ele também é responsável por conduzir os impulsos no controle do reflexo de luz e do reflexo de acomodação.

O que acontece quando o nervo óptico é danificado?

Uma vez danificado, o nervo óptico causará vários sintomas, incluindo dor ao mover os olhos, perda de visão em um dos olhos ou perda da visão das cores.

Os sintomas costumam variar de acordo com o tipo de dano causado em cada parte do nervo, como: 

  • Danos ao quiasma óptico – perda de visão lateral.
  • Danos ao nervo óptico anterior – perda da visão em algumas áreas.
  • Danos ao trato óptico – perda de todo o campo visual do lado contrário ao do dano.

Doenças que afetam o nervo óptico

Infelizmente, assim como qualquer outra parte do corpo, existem doenças que podem afetar o funcionamento do nervo óptico. São elas:

Glaucoma

O Glaucoma é uma doença ocular causada pelo aumento de pressão intra ocular seguida de lesão no nervo óptico.

O acúmulo de líquido e fluido na parte frontal do olho faz com que a pressão aumente. Dessa forma, danificando o nervo óptico.

Entre os principais sintomas do glaucoma estão visão embaçada, halos ao redor de luz, dor nos olhos, náusea e vômito.

Neurite óptica

A Neurite óptica é uma inflamação no nervo óptico causada, geralmente, pela esclerose múltipla. Em alguns casos a doença também está associada a uma infecção ou resposta inflamatória do sistema imunológico.

Essa inflamação costuma afetar somente um dos olhos, porém pode levar à perda parcial ou total temporária da visão.

Os sintomas da neurite óptica incluem redução ou perda temporária da visão, dor ao mexer o olho, flashes de luz ao movimentar o olho e diminuição na percepção de cores.

Além do glaucoma e da neurite, outras doenças podem danificar o nervo óptico, como:

  • Neurite retrobulbar – inflamação do segmento do nervo óptico localizado na parte de trás do olho, afetando um dos olhos;
  • Ambliopia tóxica – parecida com a neurite retrobulbar, mas atinge ambos os olhos;
  • Papiledema – quando uma pressão elevada no cérebro faz com que o nervo óptico inche no ponto em que entra no olho.

Como detectar problemas e doenças do nervo óptico?

Atualmente, a única forma de detectar problemas que podem atingir essa parte tão importante dos nossos olhos é  fazendo exames oftalmológicos, como a oftalmoscopia.

Nesse exame, após aplicar um colírio para dilatar a pupila, o médico ilumina o interior do olho com uma lanterna e avalia se existe alguma alteração no nervo óptico.

Por serem estruturas sensíveis, nem sempre nossos olhos apresentam sintomas quando temos alguma doença ocular. Por isso, faça consultas periódicas ao seu oftalmologista e não deixe de fazer exames de rotina. 

Fontes

Health Line

Britannica

TeachMe Anatomy

Ken Hub

Biology Dictionary



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest