paralisia de Bell

Paralisia de Bell: sintomas, causas e como afeta os olhos

A paralisia de Bell é uma fraqueza ou paralisia temporária do nervo facial que geralmente ocorre de repente, afetando a maior parte de um lado do rosto.  Estatísticas mostram que a paralisia de Bell afeta cerca de uma em cada 60 ou 70 pessoas.

Por isso, preparamos um artigo completo explicando as principais causas e sintomas para que você saiba a hora certa de procurar um médico.

O que é paralisia de Bell?

A paralisia de Bell é uma condição que leva o nome do anatomista escocês Charles Bell, pois ele foi o primeiro a descrevê-la. 

A condição causa fraqueza temporária ou paralisia dos músculos do rosto e pode ocorrer quando o nervo que controla os músculos faciais fica inflamado, inchado ou comprimido. Então, ela faz com que um lado do rosto fique caído ou rígido. Dessa forma, a pessoa pode ter dificuldade para sorrir ou fechar os olhos no lado afetado. 

Após o início abrupto da paralisia de Bell, a maioria das pessoas desenvolve fraqueza máxima em 48 horas. Porém, em grande parte dos casos, a condição é temporária e os sintomas geralmente desaparecem após algumas semanas. E, embora possa ocorrer em qualquer idade, a paralisia de Bell é mais comum entre pessoas entre 16 e 60 anos. 

Veja a seguir quais são os sintomas da paralisia de Bell!

Sintomas da Paralisia de Bell

Os sintomas podem se desenvolver de uma a duas semanas após um resfriado, infecção no ouvido ou infecção ocular. Eles geralmente aparecem de forma abrupta e você pode notá-los ao acordar de manhã ou ao tentar comer ou beber.

Os sinais e sintomas de paralisia de Bell incluem:

  • Babar;
  • Dificuldade em comer e beber;
  • Incapacidade de fazer expressões faciais, como sorrir ou franzir a testa;
  • Fraqueza facial;
  • Contrações musculares no rosto;
  • Olho e boca secos;
  • Dor de cabeça;
  • Sensibilidade ao som;
  • Irritação do olho no lado envolvido;
  • Paralisia total em um lado do rosto – ocorrendo dentro de horas a dias;
  • Dor ao redor da mandíbula, dentro ou atrás da orelha no lado afetado;
  • Perda de sabor ao comer;
  • Mudanças na quantidade na produção de lágrimas e saliva;
  • Em casos raros, a paralisia de Bell pode afetar os nervos de ambos os lados do rosto.

Caso sinta algum desses sintomas, procure um médico imediatamente. Você nunca deve autodiagnosticar a paralisia de Bell. Afinal, os sinais são semelhantes aos de outras doenças graves, como um acidente vascular cerebral (AVC) ou tumor cerebral.

Quais são as causas?

A paralisia de Bell ocorre quando o sétimo nervo craniano fica inchado ou comprimido, resultando em fraqueza facial ou paralisia.  A causa exata desse dano é desconhecida, mas muitos pesquisadores acreditam que é mais provável que seja desencadeada por uma infecção viral.

Entre os vírus que foram associados ao desenvolvimento da paralisia de Bell estão:

  • Herpes labial e herpes genital (herpes simplex);
  • HIV, que danifica o sistema imunológico;
  • Sarcoidose, que causa inflamação de órgãos;
  • Vírus herpes zoster, que causa varicela e herpes zoster;
  • Vírus Epstein-Barr, que causa mononucleose;
  • Doença de Lyme, que é uma infecção bacteriana causada por carrapatos infectados;
  • Mononucleose infecciosa (Epstein-Barr);
  • Infecções por citomegalovírus;
  • Doenças respiratórias (adenovírus);
  • Sarampo alemão (rubéola);
  • Caxumba (vírus da caxumba);
  • Gripe (influenza B);
  • Doença mão-pé-boca (coxsackie virus).

Além de paralisar parte do rosto, a paralisia de Bell também pode afetar os olhos. Saiba mais!

Como a Paralisia de Bell afeta os olhos?

A paralisia de Bell pode afetar os músculos ao redor do olho e da pálpebra, às vezes impedindo o olho de piscar corretamente. Como o olho não consegue piscar normalmente, não se espalham lágrimas suficientes para mantê-lo úmido e isso leva a problemas oculares graves.

Quais sintomas da Paralisia de Bell estão relacionados aos olhos?

Em casos de paralisia de Bell, como o olho não consegue piscar normalmente para espalhar lágrimas suficientes, ele também não consegue manter a umidade,  a córnea fica desidratada e manchas secas começam a se formar.  O olho pode ficar extremamente seco e inflamado, muitas vezes levando à ceratite de exposição, uma condição causada pela exposição constante da córnea à atmosfera.

Embora a maioria dos casos de paralisia de Bell dure menos de um mês, os sintomas relacionados aos olhos podem ser bastante perturbadores. Pois você pode sentir fortes dores nos olhos e visão turva.  Além disso, como a pálpebra não funciona corretamente, seu olho pode não fechar totalmente durante o sono e isso gera outros problemas de saúde. Por isso é importante saber a hora certa de procurar um médico.

Quando procurar um médico?

Se tiver qualquer tipo de paralisia, é importante que você procure um médico imediatamente porque pode estar tendo um derrame. A paralisia de Bell não é causada por um acidente vascular cerebral, mas pode causar sintomas semelhantes.

Por isso, se você sentir fraqueza facial ou queda, é indispensável que consulte um médico para descobrir a causa subjacente e a gravidade da doença.

Tratamentos para Paralisia de Bell

Na maioria dos casos, os sintomas da paralisia de Bell melhoram sem tratamento. No entanto, pode levar semanas ou meses para que os músculos do rosto recuperem a força. Os seguintes tratamentos podem ajudar na sua recuperação.

Medicamentos

  • Drogas corticosteróides, que reduzem a inflamação;
  • Medicamento antiviral ou antibacteriano, que pode ser prescrito se um vírus ou bactéria causou a paralisia;
  • Medicamentos de venda livre para a dor, como ibuprofeno ou paracetamol, que podem ajudar a aliviar a dor leve;
  • Colírio;

Tratamentos caseiros

  • Um tapa-olho (para o seu olho seco);
  • Uma toalha quente e úmida sobre o rosto para aliviar a dor;
  • Massagem facial;
  • Exercícios de fisioterapia para estimular os músculos faciais.

É importante lembrar que os tratamentos caseiros são apenas para auxiliar o tratamento prescrito pelo médico.

Quais são os fatores de risco para Paralisia de Bell?

Alguns fatores aumentam o risco. Entre eles estão:

  • Gravidez, principalmente durante o terceiro trimestre, ou que estão na primeira semana após o parto;
  • Infecção respiratória superior, como gripe ou resfriado;
  • Diabetes.

Além disso, há a possibilidade de ataques recorrentes de paralisia de Bell, apesar de serem raros. Porém, em alguns desses, há um histórico familiar de ataques recorrentes que sugerem uma possível predisposição genética.

Quais são as possíveis complicações da paralisia de Bell?

Um caso leve normalmente desaparece em um mês. Porém, a recuperação de um caso mais grave envolvendo paralisia total varia. As complicações podem incluir:

  • Danos ao sétimo nervo craniano que controla os músculos faciais;
  • Novo crescimento anormal das fibras nervosas. Isso pode resultar na contração involuntária de músculos quando você tenta mover outros (sincinesia). Por exemplo, quando você sorri, o olho do lado afetado pode fechar;
  • Cegueira parcial ou total dos olhos que não fecha devido a secura excessiva e arranhões da cobertura protetora transparente do olho (córnea);
  • Secura excessiva nos olhos, o que pode causar infecções oculares, úlceras ou até cegueira;

Muitas pessoas pensam que estão imunes aos problemas de saúde. Contudo, o que podemos fazer para ficar o mais perto da imunidade é manter bons hábitos como exercícios físicos regulares e uma boa alimentação.

Além disso, é indispensável cuidar constantemente dos olhos. Afinal, dependemos deles para tudo. E você, está cuidando da sua saúde? Está cuidando dos seus olhos?

Faça agora nosso teste de visão online e gratuito, e verifique sua saúde ocular!

Gostou do conteúdo? Continue navegando e leia outros artigos. Mas, antes deixe um comentário abaixo.

Fonte

Healthline

Mayoclinic

Allaboutvision

Verywellhealth



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest