Piercing na sobrancelha: cuidados, riscos envolvidos e caso real de complicação

4.4
(8)

O piercing na sobrancelha é usado por muitas pessoas. Um acessório visto com frequência e que até parece inofensivo, mas o seu uso nessa região tão próxima aos olhos, pode originar bactérias e colocar em risco a saúde ocular.

Neste artigo você vai conhecer os principais tipos de piercings na sobrancelha, como a perfuração é feita, quais cuidados você deve adotar caso tenha um, entre outros pontos interessantes.

Tipos de piercing na sobrancelha

Ele não é uma novidade, mas nos últimos anos voltou à moda. Veja uma lista com alguns tipos de piercing na sobrancelha:

  • vertical ou horizontal
  • perfuração de ponte
  • anti-sobrancelha
  • na pálpebra
  • no terceiro olho
  • no globo ocular

Mesmo que a prática seja muito comum, não há dados disponíveis a respeito de quantas pessoas possuem piercing e de quais tipos específicos.

Possíveis complicações do uso de piercing

A seguir veja algumas possíveis complicações que o uso do piercing pode provocar em qualquer que seja a parte do corpo escolhida:

  • pequenas infecções;
  • sangramento;
  • cicatriz;
  • danos ao nervo;
  • alergia – principalmente ao metal;
  • infecções sistêmicas, com síndrome do choque tóxico ou hepatite e
  • irritação nos olhos.

Algumas outras situações também podem provocar a irritação ocular, como é o caso dos cílios postiços. Você vai gostar de saber sobre esse tema lendo nosso artigo.

Como a sobrancelha é perfurada

A perfuração (furo) será feita no local escolhido. Assim, uma agulha será inserida na pele e, logo após, o piercing será colocado.

Na perfuração pode variar o sentido e o posicionamento, a depender da escolha do tipo do acessório e local no corpo que será feita a aplicação.

Cuidados adequados para piercing na sobrancelha

O tempo médio de cicatrização do piercing na sobrancelha é de 6 a 8 semanas.

Dessa forma, nesse período será necessário realizar alguns cuidados para além de evitar possíveis infecções, agilizar a cicatrização do local.

Confira alguns cuidados importantes:

  • Manter as mãos higienizadas e evitar contato com o piercing.
  • Lavar o piercing todos os dias. O profissional ((piercer) que realizou a perfuração deve informar a respeito dos cuidados, contendo as instruções de lavagem. Porém, evite limpar demais, pois pode irritar a área.
  • Use produtos adequados para a região do piercing.
  • É importante manter o acessório seco, mas tenha cuidado porque o acessório pode prender facilmente em tecidos e causar um ferimento grave.
  • Como o local perfurado precisa de ventilação para cicatrizar, evite excesso de creme ou gel (para tratamento de bactéria no olho e outros no geral) e mantenha o local sem ficar abafado.
  • Evite produtos irritantes, como a água oxigenada (peróxido de hidrogênio), por exemplo. 

Estas orientações podem ser usadas na maioria dos piercings, mas caso tenha dúvida, fale com o profissional que realizou a perfuração.

Possíveis complicações do uso de piercing na sobrancelha

Em média, 1 a cada 3 pessoas que usa piercing (sem ser na orelha) sofre algum tipo de complicação.

Sendo assim, algumas das possíveis complicações são:

  • danos ao nervo;
  • reação alérgica;
  • infecção bacteriana;
  • maior risco de contrair um vírus perigoso e
  • cicatriz definitiva.

Em síntese, é provável ter complicação com qualquer tipo de piercing, mas um piercing na sobrancelha pode provocar infecção que ao entrar na corrente sanguínea gera uma infecção no olho.

A chamada infecção sistêmica pode causar complicações, não só no olho, mas também em todo o corpo. Geralmente o tratamento inclui antibióticos.

Os causadores das infecções oculares são os vírus, fungos ou bactérias. Sendo assim, ocorre quando um objeto estranho entra em contato direto com o olho ou caso uma bactéria entre na corrente sanguínea. Os dois modos são igualmente possíveis de acontecer com um piercing na sobrancelha.

Entre os tipos ais comum de infecção ocular está a conjuntivite (ou olho-de-rosa). Seus sintomas incluem:

  • olhos lacrimejantes;
  • inchaço (edema) e inflamação nas pálpebras e na conjuntiva – fina camada de tecido localizada entre a área branca do olho e a pálpebra;
  • cor vermelha ou rosa na parte branca do olho;
  • secreção de muco ou pus;
  • ardência, olhos irritados e sensação de incômodo no olho;
  • sensibilidade à luz;
  • dificuldade para usar lentes de contato e
  • pálpebras coladas devido a grude (crostas) nos cílios, principalmente ao acordar.

A infecção não é um problema simples, pois pode agravar ainda mais a situação e até mesmo prejudicar a visão em casos extremos. Além disso, pode afetar tanto o cérebro, coração e pulmões, quanto outros órgãos e funções.

A perfuração do local também pode ser infectada durante o procedimento, até mesmo com materiais não esterilizados. Dessa forma, é elevado o risco de contrair complicações como: hepatite C, hepatite B ou tétano.

Quando não fazer um piercing

Por correr maior risco de infecção e complicações provocadas pelos piercings algumas pessoas devem evitar colocar o acessório. Veja:

  • Grávidas;
  • Condições que atrasam a recuperação, como diabetes, doença cardíaca ou tendencia à hemorragia;
  • Pessoas com alguma irritação na pele ou ferida ainda não cicatrizada e
  • Local escolhido com muitas pintas e sardas.

Piercing na pálpebra

Do mesmo modo que o piercing na região da sobrancelha pode provocar riscos também é provável ocorrer quando o acessório é aplicado na pálpebra.

Como a pálpebra é perfurada

Assim como os demais, o piercing na pálpebra geralmente tem como objetivo principal enfeitar a região. Os tipos mais comuns são os conhecidos como anel.

Para perfurar a pálpebra é provável que o profissional use uma pinça para facilitar o acesso à região.

Uma forma segura de deixar a área dos olhos ainda mais bonita, mas de maneira saudável e segura é usando óleo de rícino para sobrancelhas. Veja o que falamos sobre isso no nosso blog.

Cuidados adequadas para piercing na pálpebra

Esse tipo de piercing não é muito comum, sendo assim, não há uma grande quantidade de informações sobre os cuidados após a perfuração. É importante que o profissional forneça as instruções de cuidados.

No geral, a limpeza da área funciona conforme as instruções para a sobrancelha. Ademais, pode ser indicado usar uma solução salina para lavar a área, já que o sabonete comum irrita os olhos.

Possíveis complicações de piercing na pálpebra

Esse tipo de piercing pode provocar diversas complicações, pois a região é muito próxima ao olho. Sobretudo o acessório pode arranhar ou causar irritação no globo ocular.

Como os demais piercings ficam presos facilmente nas roupas e toalhas assim também acontece com o piercing na pálpebra. Definitivamente um acidente desse modo na pálpebra pode ser muito doloroso.

Como diminuir os riscos

A longo prazo, os efeitos negativos do piercing na sobrancelha ainda podem aparecer. Dessa forma, se você decidir colocar um piercing nessa região precisa ficar atento a alguns cuidados que podem diminuir as probabilidades de efeitos negativos e danos permanentes.

Antes de tudo, verifique as condições do local onde irá adquirir seu piercing e se certifique do trabalho de quem irá aplicá-lo.

O local precisa obedecer às normas de higiene e esterilização, além dos materiais serem esterilizados.

O profissional precisa lavar as mãos sempre e usar luvas e, acima de tudo, ser experiente nesse tipo de aplicação, pois furar a sobrancelha não é o mesmo que fazer um furo na orelha.

Portanto, é importante que o piercer tenha um certo nível de capacitação para realizar essa tarefa da melhor maneira, minimizando possíveis complicações.

A escolha do acessório também é muito importante. Para a região da sobrancelha é indispensável que você escolha um material (geralmente o metal) de qualidade para que seu corpo tenha menores chances de rejeitar.

Talvez economizar não seja uma boa ideia nesse momento.

E quanto ao formato, um item leve e curvado pode ser uma boa opção, pois assim se ajustará mais facilmente à área.

Jovem fica paraplégica por infecção originada de uso de piercing

Em um caso raro, menina ficou paraplégica após colocar piercing.

A jovem Layane Dias, de apenas 20 anos de idade, escolheu o nariz como local de aplicação do seu piercing. Algum tempo depois do procedimento sentiu o primeiro sintoma: uma “bola vermelha” no nariz.

Segundo diagnóstico, a infecção aconteceu pela bactéria Staphylococcus aureus que chegou à corrente sanguínea.

De acordo com especialistas os perigos do procedimento não podem ser desconsiderados.

E você, já teve ou pensa em usar um piercing na sobrancelha?

Aqui vão mais algumas dicas:

  • após o procedimento, fique atento a possíveis sinais que seu corpo pode dar; infecção por bactéria é muito comum na pele e no nariz;
  • caso seja infectado, procure um médico e
  • não se automedique.

Por fim, mantenha uma rotina saudável com exercícios físicos e boa alimentação, além de ficar sempre atento a qualquer sintoma, especialmente na região dos olhos que é uma das regiões mais sensíveis do nosso corpo.

Vamos testar como está sua visão? Faça gratuitamente o teste de visão Lenscope.

piercing nasobrancelha - teste de visão

Queremos saber o que você achou dessa leitura. Já sabia dos riscos que o piercing na sobrancelha pode oferecer?

Fontes:

Verywellhealth

Nvisioncenters

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 8

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *