queda em idosos

Quedas em idosos está relacionada à visão

As quedas em idosos são mais comuns do que as quedas em jovens adultos. 

Além disso, a queda de um idoso tem consequências maiores que a queda de uma criança. E um dos fatores que contribuem para as quedas em idosos é a visão.

São as quedas em idosos as responsáveis ​​por aproximadamente metade de todas as mortes relacionadas a acidentes.

Só no ano de 1999, houve 204.424 internações hospitalares por lesões por quedas no Reino Unido para adultos com 60 anos ou mais.

Com os jovens, as quedas levaram a machucados nas mãos, joelhos e tornozelos. Mas, no grupo mais velho, as lesões eram em áreas da cabeça e joelhos. 

Por isso, continue lendo e saiba qual é a relação entre os problemas de visão e as quedas em idosos!

A relação entre queda em idosos e problemas de visão

Aproximadamente 30% dos indivíduos com 65 anos ou mais caem todos os anos. Entre aqueles com 80 anos ou mais, o risco aumenta para 45%.

A maioria das quedas resulta da combinação de fatores intrínsecos (específicos da pessoa) e fatores de risco extrínsecos (ambientais).

Fatores intrínsecos relacionados à queda em idosos

Veja quais são os fatores intrínsecos mais comuns relacionados à queda em idosos

  • Déficits visuais (acuidade, percepção de cor e profundidade, sensibilidade ao brilho, etc.)

A visão é importante para manter a postura e para a orientação do corpo no espaço.

É um dos quatro mecanismos sensoriais que detectam distúrbios do equilíbrio, além da função vestibular.

Então, com a visão debilitada o idoso tem dificuldades para manter a postura, o que pode ocasionar em quedas.

Leia sobre: óculos para idosos, adaptação e troca de lentes

  • Sexo

 Entre os idosos, as mulheres caem com mais frequência do que os homens e são mais suscetíveis à fratura;

  • Condição Médica

Diagnósticos como: vascular, pulmonar obstrutiva crônica, depressão e artrite aumentam o risco de quedas em 32% dos casos;

  • Medicação

 Devido a interações medicamentosas e efeitos colaterais, o risco aumenta significativamente se mais de quatro drogas forem consumidas, independentemente de quais sejam, devido aos seus efeitos colaterais;

  • Demência ou confusão mental

Demências como o Alzheimer ou Parkinson, por exemplo, levam ao declínio cognitivo. Como estas condições causam comprometimento da postura, elas aumentam o risco de quedas;

Fatores extrínsecos relacionados à quedas em idosos

  • A condição das superfícies de caminhada

Piso, escadas ou calçadas escorregadias, lotadas, irregulares, com soleira etc.

  • Iluminação

Insuficiente ou inadequadamente orientada; brilho, etc. também é um fator de risco;

  • Presença de obstáculos

Obstáculos que dificultem a passagem do idoso pode provocar quedas com consequências graves;

  • Estruturas de suporte

Falta de barra de apoio para banheiro, corrimão de escada, etc.;

A fratura é uma das consequências mais graves da queda em idosos. Porque metade sofre perda de habilidades funcionais e cerca de um quinto morre em menos de 6 meses.

Pobre acuidade visual ou percepção de profundidade foram particularmente associadas a fraturas de quadril, representando 40% da fração da população atribuível ao risco desse tipo de fratura.

Considerando que de 2 a 10% dos indivíduos de 65 a 74 anos têm problemas visuais. Depois dos 75 anos, a presença de baixa acuidade visual, é um dos principais fatores de risco para queda. Dessa forma, eles têm de 1,5 a 2,0 vezes mais probabilidade de cair. 

Problemas de visão relacionados a quedas em idosos

Vários componentes visuais foram associados.

Um estudo realizado por Lord e cols, descobriu que a sensibilidade reduzida ao contraste de borda está mais fortemente associada a quedas do que a acuidade visual e pode ser mais importante na avaliação do risco. 

Uma hipótese é que essa medida pode refletir a capacidade dos indivíduos de ver os obstáculos no nível do solo com mais precisão.

Outro fator importante encontrado pelo estudo foi o aumento da oscilação postural em indivíduos mais velhos com pior sensibilidade ao contraste de distância.

A estereopsia prejudicada demonstrou ser um fator de risco para quedas e fraturas de quadril. 

Um estudo de caso-controle investigando fratura de quadril sem percepção de profundidade foi fortemente associado a risco aumentado. Assim como categorias de estereopsia decrescente.

Em outro estudo, a falta foi o fator de risco mais forte para várias quedas.

Uso adequado dos óculos para reversão da perda visual

papel dos óculos é importante. Porque a correção incorreta pode ser uma causa reversível de perda visual facilmente corrigida.

Os efeitos prismáticos da parte próxima dos óculos bifocais também podem ter um papel no aumento do risco de quedas em idosos. 

Idosos usando uma única lente de visão melhoraram mais a precisão ao lidar com uma superfície elevada do que ao usar seus óculos multifocais regulares.

Também foi demonstrado que os óculos multifocais afetam a distância entre os dedos e o risco de tropeçar.

Pode ser que a sensibilidade ao contraste de distância e a percepção de profundidade diminuídas através da parte próxima dos óculos multifocais sejam um mecanismo para esse efeito.

O equilíbrio depende da coordenação dos estímulos do sistema visual e vestibular, com a propriocepção, a força muscular e o tempo de reação. No entanto, com o aumento da idade, há deterioração da função em todos esses dados. 

Vários estudos se concentraram no efeito da visão no equilíbrio ao tentar explicar a ligação entre a visão e as quedas.

A oclusão do campo visual periférico demonstrou piorar significativamente a estabilidade postural em adultos mais velhos.

Em uma amostra de 183 adultos mais velhos, uma boa sensibilidade ao contraste ajudou a manter o equilíbrio e a estabilidade.

O problema maior não está na queda do idoso, mas sim nas consequências. 

Por isso é importante cuidar dos idosos.

Tenha em mente que não apenas o corpo enfraquece com a idade, mas a acuidade visual também e a visão limitada é um grande fator de risco de quedas de idosos. Então, tome os devidos cuidados relativos à prevenção. 

O que fazer em caso de quedas em idosos?

Caso você presencie uma queda de idoso, é importante procurar por ajuda médica, principalmente em casos de fortes dores e quando a cabeça sofre algum tipo de pancada. 

É importante ficar atento se a queda resulta em lesão, corte, hematoma ou cause alguma dor específica. E, principalmente, se o idoso perder a consciência ou não conseguir se levantar sozinho. 

É importante chamar um serviço de emergência imediatamente. Dessa forma, a vítima será socorrida por um transporte adequado até o hospital.

Ligue para o serviço de emergência: número 192.

Você é idoso e tem medo de cair?

Idosos compartilham o medo de cair. Mas, com os cuidados necessários é possível prevenir as quedas. Esteja atento e evite acidentes.

E então, gostou deste artigo? Você é idoso e já caiu alguma vez ou tem medo de cair? Comente aqui! 

Aproveite para conferir como anda a saúde dos seus olhos. Realize o teste de visão online da Lenscope.

Fontes

Opticanet

Nature

Ncbi

Healthinaging

Inlb

Caringseniorservice



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest