Retina: o que é, função e doenças relacionadas

  • por
retina

A retina é considerada uma extensão do nosso cérebro. Isso porque ela é uma camada de células que reveste a parte posterior do nosso olho. 

Ela é formada a partir de um tecido neural embrionário, conectado diretamente ao nosso cérebro pelo nosso nervo óptico.

Por isso é uma parte do nosso olho tão fundamental! Além disso, a retina é transparente e possui várias camadas com células fotorreceptoras sensíveis à luz. 

Aliás, essas células presentes na nossa retina têm papel primordial e dizem muito sobre a função desta nossa parte do olho. Veja a seguir qual a função da retina!

Qual a função da retina

A função principal da nossa retina é detectar a luz e enviar sinais ao cérebro para que você consiga enxergar as imagens. 

Além disso, as células fotorreceptoras que ficam nas camadas da retina, e que se parecem com varas e cones, diferenciam as formas distintas da luz que incide em nosso olho, além de diferenciar também a intensidade da luz.

Assim que a luz incide em nossos olhos e as células passam a trabalhar para diferenciar os tipos de luz, essa luz se converte em energia química.

Depois, os nossos nervos são ativados e enviam “mensagens” dos nossos olhos para o cérebro e tudo isso muito rápido!

Outro detalhe bastante interessante é que a aparência das células fotorreceptoras, que são em varas e em cones, dizem muito sobre a percepção dos detalhes que captamos de um objeto.

Isso porque as células do tipo vara (bastonetes) são comuns em animais noturnos, ajudando eles a terem uma visão noturna muito apurada.

Já em nós, os humanos, essas células nos ajudam na orientação visual em condições de baixa ou muito reduzida intensidade de luz, como à noite. 

Agora, com relação às células do tipo cone, são comuns em humanos e animais e ajudam na visão diurna, ou seja, em alta intensidade de exposição à luz. Para os humanos, por exemplo, a tarefa simples de ler um livro ativa imediatamente um trabalho específico dos cones destas células da retina.

Assim, nossa visão fica muito mais detalhada e atenta para percepção de cores.

As camadas da retina

A retina possui várias camadas, sendo que a luz que incide em nossos olhos deve atravessar estas camadas até, por fim, chegar nas células fotorreceptoras que são de dois tipos; varas (bastonetes) e cones.  

Doenças que afetam a retina

Infelizmente, existem doenças que afetam a retina do nosso olho e que exigem atenção, já que podem causar danos irreversíveis a ela, além de comprometer a nossa visão. Preparamos uma lista para você conhecer:

  • Retinopatia diabética
  • Retina descolada ou rasgada
  • Oclusão da veia retiniana do ramo
  • Oclusão da veia central da retina
  • Corioretinopatia serosa central
  • Retinite por citomegalovírus
  • Retinoblastoma
  • Síndrome de Usher
  • Retinopatia da prematuridade 
  • Degeneração macular
  • Retinopatia solar 
  • Edema macular
  • Tumores e infecções

Além de saber quais as doenças, continue lendo para saber quais as principais causas para isso ocorrer. Veja a seguir.

Causas das doenças na retina

As doenças que afetam a nossa retina podem ter várias origens. 

Por exemplo, para os casos de edema macular, as causas se dão pelo acúmulo de líquido e, consequentemente, inchaço da pálpebra

Outro exemplo é a complicação da diabetes descompensada, que pode resultar em quadros de retinopatia diabética, doença que afeta diretamente os vasos sanguíneos da região dos nossos olhos.

Assim, pouco sangue chega à retina, deixando-a sem nutrientes suficientes e que pode levar à perda de visão.

Quais os sintomas de problema na retina?

Existem sintomas que podem indicar problemas. Inclusive, em caso de sentir um dos seguintes sintomas, procure um oftalmologista de confiança imediatamente:

  • Vendo pontos flutuantes ou teias de aranha
  • Visão turva ou distorcida (linhas retas parecem onduladas)
  • Defeitos na visão lateral
  • Visão perdida

Exames para a retina

Apresentando os sintomas  e indo ao oftalmologista de confiança, será preciso realizar exames específicos. 

Existem vários, mas listamos os principais para você conhecer:

  • Mapeamento de retina – conhecido como “fundo de olho”
  • Retinografia colorida – consiste em um registro fotográfico da retina por meio de fotografia digital
  • Angiofluoresceinografia com contraste – usa-se contrate para avaliar a saúde da circulação dos vasos retinianos
  • Tomografia de coerência óptica de alta resolução (OCT) – estudo detalhado sobre as camadas da retina

O que é mapeamento de retina

O mapeamento de retina, conhecido também por “fundo de olho” ou fundoscopia, é um exame bastante simples. 

O oftalmologista precisa dilatar a retina, com a aplicação de colírio, para uma avaliação minuciosa sobre toda a extensão da retina, até os cantos (a periferia da retina).

Nessa avaliação, o médico consegue avaliar a saúde dos vasos sanguíneos da região, os nervos e a saúde do tecido do olho responsável por captar as imagens. 

Dependendo do resultado, o médico poderá solicitar mais exames, mais específicos, bem como prescrever o melhor tratamento. 

Geralmente, os planos de saúde cobrem esse tipo de exame, mas caso você não tenha um, o valor do exame custa, geralmente, de R$100 a R$250. Além disso, o exame é feito gratuitamente pelo SUS. 

Deslocamento de retina

Um dos problemas bastante comum e que exige muita atenção e um atendimento imediato é o descolamento de retina. 

Este problema consiste na separação da retina, estrutura transparente e sensível à luz, localizada na parte posterior do olho.

Acontece quando a membrana que reveste o nosso globo ocular, a retina, acaba se movimentando, adquirindo uma posição não adequada. As causas para isso acontecer são diversas.

Além disso, é por meio do deslocamento de retina que a degeneração celular da área afetada se inicia.

Assim sendo, é preciso se consultar com o médico imediatamente em casos como este, pois, se não tratado, pode resultar em cegueira.

Saiba mais sobre as causas e os tratamentos para o descolamento de retina.

Fontes: 

Mayo Clinic 

American Academy of Ophthalmology

Britannica

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.


Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *