cirurgia para hipermetropia

Cirurgia para hipermetropia: o que você precisa saber

A cirurgia para hipermetropia pode ser realizada por meio do procedimento LASIK (uso de laser na cirurgia) ou através das lentes intra-oculares.

A cirurgia LASIK é o procedimento mais avançado que existe atualmente para correção de hipermetropia. Tende a ser um procedimento rápido, simples e indolor. Para essa cirurgia, dois tipos de laser podem ser usados: fentolaser ou excimer laser.

 A cirurgia para corrigir a hipermetropia é indicada em casos específicos, exigindo algumas condições pré-operatórias dos pacientes.

Dentre as exigências, ter o grau estabilizado no período de 6 meses a 1 ano é fundamental. Além de ter mais de 21 anos e ter boa saúde

Já com relação ao uso das lentes intra-oculares, o tratamento consiste no uso de lentes convergentes e mais espessas no centro. 

A espessura da lente aumenta de acordo com o grau da hipermetropia. 

Logo, quanto maior o grau, mais espessas as lentes serão.

Quer saber mais sobre a cirurgia para hipermetropia? Então, continue lendo nosso artigo!

LASIK e lente intra-ocular

A cirurgia LASIK é recomendada para correção de problemas de visão, tais como:

  • Hipermetropia
  • Miopia
  • Astigmatismo
  • Miopia com astigmatismo
  • Hipermetropia com astigmatismo
  • Presbiopia

Pensando sobre a hipermetropia, é uma forma prática e bastante segura para correção do problema.

A cirurgia LASIK consiste na aplicação de laser na camada mais interna da córnea do olho do paciente, modificando o formato dela na tentativa de “corrigir’’ a hipermetropia. 

Basicamente, ela corta com o laser um pequeno pedaço da córnea para a correção do erro de refração.

É uma opção para pacientes com graus elevados de hipermetropia e deve sempre ser indicada pelo oftalmologista.

O pós-operatório do paciente também costuma ser muito tranquilo. Não é necessário curativos ou pontos, apenas uso de medicamentos e repouso. 

Apesar de ser uma cirurgia corretiva, não impede que o grau da hipermetropia progrida para algumas pessoas.

Agora, com relação as lentes intra-oculares (LIOs), o paciente vai usar uma espécie de prótese para substituir o cristalino do olho, corrigindo, assim, o problema de visão.

O formato LIOs é semelhante a um círculo com duas alças nas pontas, facilitando a acomodação no olho do paciente.

São lentes produzidas com polimetilmetacrilato (PMMA) ou silicone, sendo flexíveis e protegendo os olhos contra os raios ultravioleta. 

Quem pode fazer cirurgia de hipermetropia?

Para realizar a cirurgia para hipermetropia é necessário atender alguns requisitos pré-operatórios, tais como:

  • Ter mais de 21 anos;
  • Grau de hipermetropia estabilizado entre 6 meses a 1 ano;
  • Saúde em boa condição;
  • Não ter a córnea do olho muito fina;

Todas as exigências são indicadas pelo seu profissional de saúde e não devem ser ignoradas pelo paciente com hipermetropia. Por exemplo, pessoas com a córnea do olho muito fina não devem realizar o procedimento por questão de segurança.

O laser aplicado no processo LASIK corta tecidos do olho e com uma córnea muito fina, danos irreversíveis podem acontecer a sua visão. 

Apesar da cirurgia para hipermetropia ser bastante avançada e segura, existem riscos também que todo paciente precisa conhecer.

  1. Alteração na produção e distribuição das lágrimas
  2. Fotofobia (sensibilidade à luz)
  3. Visão embaçada/borrada na recuperação

Hipermetropia tem cura?

Hipermetropia é um problema de visão, causando dificuldade em enxergar de perto

A única cura possível para o problema é a cirurgia refrativa, a LASIK.

Entretanto, o procedimento não inibe a volta do problema de visão, porém ajuda com o conforto visual de ficar sem nenhum grau ou com um grau muito baixo.

Essa cirurgia é indicada apenas pelo médico oftalmologista, após exames. No entanto, quem não quer ou não pode fazer a cirurgia, poderá optar por outra forma de tratamento.

Se trata das lentes intra-oculares.

Lentes flexíveis, fáceis de usar e bastante modernas, elas são indicadas para tratar a hipermetropia. Além delas, há ainda a opção de usar óculos de grau.

As causas para a hipermetropia estão ligadas ao fator genético. Ou seja, se seus pais têm hipermetropia, as chances de você ter o mesmo problema de visão é praticamente certo de ocorrer.

Mas, antes de verificar qual o tratamento que mais se encaixa no seu caso de hipermetropia, consulte-se com o seu médico especialista.

Faça exames periódicos e acompanhe a evolução do seu grau de hipermetropia.

Além disso, junto de seu oftalmologista, escolha o melhor tratamento para você e seu estilo de vida. Afinal, não existe o tratamento mais correto, apenas o que mais se adequa ao seu caso.

Então, o que achou do artigo? Avalie nas estrelinhas e qualquer dúvida, só deixar nos comentários!

cirurgia para hipermetropia

Cirurgia para hipermetropia: o que você precisa saber
Média 4.8 de 4 votos



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.