Síndrome de Irlen

Síndrome de Irlen: O que é e como tratar

Este post foi atualizado em 5 maio, 2021

Síndrome de Irlen é um distúrbio raro de processamento perceptivo que causa dificuldade de leitura e aprendizado. Mais comum em crianças e adolescentes, a condição se manifesta em atividades que envolvem leitura prolongada, como na escola, por exemplo.

Apesar de não haver comprovação científica sobre a eficácia do tratamento, atualmente a correção é feita pelo uso de óculos com lentes coloridas.

Diferença entre Síndrome de Irlen e Dislexia

Embora os sintomas sejam similares, Síndrome de Irlen e Dislexia são condições diferentes. Ao contrário da Dislexia, a Síndrome de Irlen não causa alterações na percepção auditiva, na pronúncia ou na escrita. 

No entanto, a prolixidade, impulsividade e hiperatividade física são sintomas em comum dos dois quadros. Inclusive, é possível uma pessoa disléxica ser portadora da síndrome.

Por isso, o acompanhamento de um neurologista para um diagnóstico preciso é fundamental.

Síndrome de Irlen é comum?

Não, a Síndrome de Irlen não é um distúrbio comum. De acordo com a Irlen UK, em média 14% das pessoas podem ser afetadas pela condição.

O grupo Irlen também constatou uma maior incidência da Síndrome em crianças e adultos autistas ou que têm Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

Sintomas

  • Dificuldades de atenção e concentração
  • Alterações de comportamento
  • Fotossensibilidade
  • Percepção de profundidade e consciência espacial alterada
  • Problemas de leitura e escrita
  • Dores de cabeça e enxaquecas
  • Sensibilidade a certas cores e padrões
  • Cansaço extremo
  • Hiperatividade

Tratamento

O principal tratamento é feito com uso de óculos com lentes coloridas e especiais. Essas lentes funcionam como um filtro que facilita o dia a dia da criança e devem ser usadas até mesmo em ambientes fechados. 

Isso porque para quem tem Síndrome de Irlen a luz branca é mais prejudicial e incômoda do que a luz solar.

A cor das lentes é definida pela faixa de luz que precisa ser filtrada. Por isso,  somente o médico poderá analisar e receitar esse tipo de óculos. 

Diagnóstico

Embora ainda não seja reconhecida como uma doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS), quando um paciente recebe o diagnóstico de Síndrome de Irlen, ele geralmente é encaminhado a um oftalmologista.

Na consulta, o médico irá examinar os olhos, a sensibilidade à luz, o estresse visual e analisar qual deve ser a tonalidade correta das lentes.

A cor da lente varia de pessoa para pessoa e é um fator fundamental no tratamento. Inclusive, foi constatado que usar a cor errada pode causar problemas futuros. 

Por isso, ao contrário dos óculos de sol, no caso da Síndrome de Irlen a cor da lente não é uma escolha pessoal.

Causa

A Síndrome de Irlen geralmente é uma condição hereditária, ou seja, tem origem genética. A principal causa do distúrbio está no desequilíbrio da capacidade de adaptação à luz, provocando sensibilidade extrema a certas ondas de luz.

Por isso, a síndrome costuma se manifestar em situações de maior concentração visual, como em atividades escolares ou no trabalho.

O brilho intenso ou até mesmo os reflexos no papel branco incomodam a visão do Irlen, comprometendo a identificação das letras.

10 dicas que podem ajudar se você tem Síndrome de Irlen

Se você tem Síndrome de Irlen, aqui vão algumas dicas para te ajudar em seu dia-a-dia:

  1. O branco como cor de fundo não é a melhor opção. Assim como as pessoas disléxicas, o texto preto em fundo branco pode dificultar a leitura.
  2. Cada pessoa tem uma tonalidade específica. Na Síndrome de Irlen, algumas pessoas preferem ler textos com fundo rosa, enquanto outros acham mais fácil fundo amarelo. Não há um padrão de cor para todos e somente o oftalmologista pode avaliar qual a melhor tonalidade para o seu caso. 
  3. Se precisar usar materiais digitais, opte por aplicativos que tenham opções de acessibilidade, incluindo a capacidade de ajustar texto e cor de fundo. 
  4. A quantidade e a qualidade da luz do ambiente fazem toda diferença. Em muitos casos luz muito intensa ou fluorescente podem ser extremamente desconfortáveis. 
  5. Muitas vezes materiais em áudio podem complementar e até mesmo ser mais produtivos que a leitura do texto. 
  6. A digitação pode ajudar quando ocorre estresse visual na escrita. Isso pode reduzir o estresse e melhorar a fluência de escrita para algumas pessoas com Síndrome de Irlen.
  7. Na sala de aula, procure sentar no meio da sala e na primeira fileira para melhorar sua aquisição de referências espaciais centrais e periféricas do ambiente.
  8. Use os óculos com filtros especiais em tempo integral, tirando apenas para tomar banho e dormir. 
  9. Para textos digitais, o tamanho da fonte e o espaçamento podem ajudar na leitura. Se possível, imprima os materiais com espaçamento duplo, em letra tamanho 12 ou maior.
  10. Não tenha pressa para terminar tarefas e provas. O tempo para realização destas atividades precisa ser maior e sem prejuízo de sua socialização na escola ou trabalho.

 Fontes

Irlen

 Read and Spell

Faculdade de Medicina da UNICAMP



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest