retinoblastoma

Retinoblastoma: O que é, sintomas e como tratar

0
(0)

Retinoblastoma ou mancha branca no olho é um tipo de câncer ocular que se inicia na retina, afeta principalmente recém nascidos e crianças até os 5 anos de idade, mas raramente ocorre em adultos.

A forma mais comum de detectar o retinoblastoma é um reflexo esbranquiçado dentro da pupila, uma mancha branca no olho, chamado de leucocoria, que pode ser notado em iluminação fraca ou fotos tiradas com flash.

O retinoblastoma é o tipo de câncer mais comum nos olhos de crianças.

Tipos de retinoblastoma

Há vários tipos de retinoblastoma. Conheça cada um e a principal diferença entre eles.

Retinoblastoma unilateral:

Onde o tumor se desenvolve em apenas um dos olhos.

É o mais comum de acontecer e, em sua maioria, surge de forma esporádica.

Retinoblastoma bilateral:

Afeta ambos os olhos, e na maior parte das vezes, é hereditário.

A maioria dos casos é diagnosticados cedo, com menos de 1 ano de idade.

Retinoblastoma PNET (Tumor Neuroectodérmico primitivo):

Atingindo somente crianças afetadas pelo câncer bilateral,  nesse caso, além do tumor em ambos os olhos, um tumor associado se forma nas céculas nervosas primitivas do cérebro.

Retinoblastoma é grave?

Por se tratar de um tumor maligno é bastante grave, mas possui cura.

No entanto, se não tratado cedo pode se espalhar além dos olhos, afetando outras partes do corpo, como o cérebro e a espinha.

Uma forma mais avançada desse câncer pode ser um risco para a vida do paciente.

Sintomas

Além do sintoma mais característico que é a leucocoria (reflexo branco na pupila), em sua fase inicial os outros sintomas são:

  • Vermelhidão no olho afetado
  • Os olhos parecem estar olhando para direções diferentes
  • Inchaço
  • Fotofobia
  • Heterocromia (olhos com cores diferentes)

Conforme o câncer se desenvolve, outros sintomas podem surgir:

  • Dores nos olhos
  • Aumento do globo ocular
  • Perda parcial ou total da visão
  • Dores de cabeça

Caso você perceba algum dos sintomas acima ou tenha histórico de retinoblastoma na família, procure um pediatra o mais rápido possível.

Causas

O retinoblastoma é um câncer e se desenvolve quando as células nervosas da retina sofrem mutações genéticas que as fazem continuar crescendo e se multiplicando.

Outra causa é hereditária. Quando a criança já nasce com o gene danificado, o que faz com que o tumor se desenvolva em ambos os olhos.

Essas crianças também possuem mais chances de desenvolver outros tipos de câncer.

Quando ir ao médico?

Ao identificar qualquer um dos sintomas ou mudanças nos olhos da criança, é importante marcar uma consulta com o pediatra que irá fazer diversos exames para descobrir as causas.

Caso tenha histórico de retinoblastoma na família, é ainda mais importante ter um acompanhamento médico. Pergunte ao pediatra quando devem se iniciar os exames regulares para acompanhar o desenvolvimento ocular da criança.

Retinoblastoma tem cura?

Sim, o retinoblastoma tem cura. E, quanto mais cedo for diagnosticado, maiores são as chances de cura.

Os tratamentos focam em eliminar o tumor e preservar ao máximo o olho do paciente. Além de também evitar um novo tumor futuro.

No entanto, no caso demora para o início do tratamento, tanto a visão quanto a vida do paciente, ficam em risco.

Diagnóstico

Um oftalmologista fará um exame completo para fazer o diagnóstico.

Começando por um exame feito na hora para determinar se existe um tumor ou não.

Confirmada a existência do tumor, o médico irá solicitar exames de imagem para ver os desenvolvimento do retinoblastoma, e se está afetando outras áreas próximas do olho.

É possível que o oftalmologista encaminhe a criança para um especialista em câncer que, com base nos exames feitos, irá definir o tratamento.

Tratamento

Existem alguns tratamentos para o retinoblastoma. Os principais são:

  • Quimioterapia: Utiliza de um coquetel de medicamentos que ajudam a diminuir o tumor.
  • Crioterapia: Adequada para tumores na frente do olho, utiliza um metal em temperaturas extremamente baixas para congelar e matar as células cancerígenas.
  • Termoterapia: Utiliza de um laser que mata as células cancerígenas com calor. Pode ser usado em conjunto com outro tratamento no caso de tumores maiores.
  • Terapia a laser: Nesse tratamento o laser destrói os vasos sanguíneos que alimentam o tumor. Utilizada em tumores presentes mais no fundo dos olhos.
  • Radioterapia: Utiliza um disco no olho afetado com um material radioativo dentro, depois de alguns dias o disco é removido.
  • Cirurgia de remoção do globo ocular: Se o tumor já estiver grande demais ou se outros tratamentos falharem, é possível que o olho seja removido.

Dentre os tratamentos, quanto menos invasivo melhor. Por isso, fique atento a sintomas e mudanças estranhas nos olhos da criança.

Quanto mais cedo diagnosticado, maiores as chances da visão ser salva.

Fatores de risco

O retinoblastoma possui poucos fatores de risco, mas o principal é a hereditariedade.

Por isso é importante saber o histórico de doenças na família. Se alguém já teve esse tipo de câncer, é um sinal de atenção.

Outro fator é a idade. Esse câncer atinge principalmente crianças com até 5 anos de idade. Mas conforme vão envelhecendo o risco de desenvolver a doença diminui.

Complicações

Porém, existem riscos de complicações.

  • Mesmo após o tratamento, o retinoblastoma pode voltar no olho tratado.
  • Se causado por hereditariedade, a criança pode vir a ter outros tipos de câncer ao longo da vida.

Como se prevenir

Na maioria dos casos os médicos não sabem o que causa o retinoblastoma, por isso não existe uma forma de prevenção.

No entanto, no caso de famílias com histórico do câncer é possível se preparar e já iniciar exames oftalmológicos logo cedo.

É possível também realizar testes genéticos, que podem ajudar a determinar:

  • Se a criança pode desenvolver outro tipo de câncer.
  • Se você e seu parceiro podem transmitir uma mutação genética para um futuro filho.

Fique atento ao retinoblastoma em crianças

Como todo câncer, o retinoblastoma assusta, mas se tratado cedo e da forma correta a criança pode ter uma vida sem complicações.

Com visitas regulares ao pediatra esses e outros possíveis problemas podem ser vistos e tratados rapidamente.

Você conhecia esse tipo de câncer? Alguém da sua família já teve?

Conta pra gente sua experiência aqui nos comentários. E, qualquer dúvida, é só perguntar!

Fontes

WebMD

Mayo Clinic

American Academy of Ophthalmology

Medline Plus

The University of Texas MD Anderson Cancer Center

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.

E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.

Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *