síndrome do olho seco

Síndrome do olho seco: causas, sintomas e tratamentos

A síndrome do olho seco acontece quando existe pouca ou nenhuma produção de lágrimas, já que as lágrimas são responsáveis por lubrificar os nossos olhos. 

Essa alteração faz com que exista um atrito entre a córnea e a pálpebra, além de provocar o ressecamento dos olhos.

Os sintomas mais comuns variam entre uma irritação sutil, até uma inflamação maior na superfície dos olhos.

Entretanto, é possível evitar que a síndrome do olho seco aconteça, mantendo os olhos constantemente hidratados.

Nossos olhos já fazem isso naturalmente, mas, muitas vezes,  alguns fatores atrapalham.

É o caso da deficiência de produção da própria lágrima, ou ainda algumas doenças dos olhos, poluição, excesso de luz solar.

Para entender melhor como a síndrome do olho seco age dentro dos nossos olhos, conhecer todos os sintomas e tratamentos, é só acompanhar esse artigo que fizemos especialmente para você!

Vamos lá?

O que causa o olho seco?

As nossas lágrimas são responsáveis por manter nossos olhos hidratados e lubrificados. 

E, quando há déficit dessa lubrificação ou de umidade na superfície dos olhos, temos a síndrome do olho seco.

A lágrima é fundamental, porque nela existem compostos essenciais para manter nossos olhos nutridos e protegidos.

Ela é feita de 3 componentes importantes: componente oleoso, aquoso e mucosa.

Cada um deles tem um papel extremamente importante para manter o olho lubrificado.

O componente oleoso evita que o filme lacrimal evapore rapidamente, além de aumentar a lubrificação.

Enquanto a mucosa, ajuda a segurar e espalhar as lágrimas por todo o olho.

Por isso, qualquer alteração ou falta de nutrientes nesses componentes afeta diretamente a produção de lágrimas, fazendo com que elas evaporem com mais rapidez.

Entretanto, para entender as consequências da síndrome do olho seco, é preciso prestar muita atenção aos principais sintomas característicos (que muitas vezes podem parecer silenciosos ou inofensivos!).

Sintomas da síndrome do olho seco

O sintoma mais comum da síndrome do olho seco é a ardência nos olhos.

Mas, além disso, é preciso se atentar a outros sintomas:

  • Coceira
  • Olhos vermelhos
  • Sensações dolorosas
  • Olhos pesados
  • Dor nos olhos
  • Visão embaçada (e só melhora depois de piscar algumas vezes)
  • Fotofobia (sensibilidade à luz)

síndrome do olho seco

Outro sintoma comum é o famoso cisco nos olhos – a sensação de algum corpo estranho dentro dos olhos.

E, por mais estranho que pareça, os olhos lacrimejantes também podem ser um sintoma da síndrome do olho seco.

Isso acontece porque o ressecamento na superfície do olho, às vezes, acaba por estimular ainda mais a produção de lágrima para os olhos.

Causas

Vários fatores podem levar à síndrome do olho seco:

Falta de produção lacrimal: existem casos em que a pessoa não produz lágrimas suficientes para manter os olhos lubrificados, ou faltam no organismo dela nutrientes que evitem o surgimento do olho seco.

Quanto a isso, é preciso ingerir alguns alimentos que auxiliem na lubrificação dos olhos e protejam a nossa visão – listamos todos eles para você neste artigo. Confira!

Fatores ambientais: ar condicionado, vento, clima quente e seco, ventilador.

Lesões oculares/doenças: conjuntivite (ou cirurgias como a de miopia) podem danificar a produção de lágrima nos olhos.

Entretanto, de acordo com a Revista Saúde, medicamentos como antialérgicos, anti-hipertensivos, anti-inflamatórios e psicotrópicos também podem desequilibrar a produção da lágrima.

Além disso, doenças autoimunes como a síndrome de Sjögren, afeta a produção das glândulas lacrimais e até salivares.

Tratamento

Felizmente, existem tratamentos eficazes para curar a síndrome do olho seco – e, em muitos casos, o uso de colírio artificial está nas recomendações.

Porém, o uso de colírio deve ser prescrito pelo seu oftalmologista, pois a partir do diagnóstico ele pode indicar o colírio ideal para o problema que está te afetando.

Com o uso do medicamente, é possível aliviar ou até mesmo eliminar os sintomas, sem sofrer com efeitos reversos.

É de extrema importância fazer visitas frequentes ao oftalmologista, pois a síndrome do olho seco também pode ser um sinal de que você vai precisar usar óculos de grau.

Veja aqui como saber se você precisa usar óculos.

Cuidado com os olhos secos

Além das formas de tratamento que vimos, existem formas de evitar a síndrome do olho seco – e vamos te ensinar agora! Olha só:

  • Regra 20-20-20: sentiu o olho secar, incomodar ou arder? Então, a cada 20 minutos, tire 20 segundos para piscar e captar luz natural.
  • Evite uso contínuo de celular ou computador: a tendência é piscar menos ao utilizar esses aparelhos eletrônicos, o que leva a uma maior evaporação das lágrimas e aumento do risco de sintomas de olho seco.
  • Uso de lentes de contato: não é recomendado que as lentes substituam o uso dos óculos. Intercale o uso, pois as lentes de contato dificultam o fluxo de oxigênio na córnea, deixando o olho seco e irritado.
  • Alimentos que ajudam no olho seco: os melhores alimentos são aqueles ricos em ômega-3: peixes, ovo, brócolis, linhaça e couve.

Além desses alimentos, temos uma tabela com todas as vitaminas necessárias para a saúde dos olhos! Clique e confira. 

Considerações Finais

Que a verdade seja dita: ter olhos secos é mais comum do que se pode imaginar.

Por isso, é muito importante fazer visitas ao oftalmologista, pois ele pode tirar o diagnóstico da presença ou gravidade da síndrome dos olhos secos.

Até porque, os níveis podem variar de pessoa para pessoa.

Outro fator importante é manter o cuidado com os olhos.

Existem hábitos simples que criamos no nosso dia a dia que provocam com maior facilidade o olho seco.

Quer um exemplo? Usar frequentemente o celular ou ficar com o ventilador ligado no rosto (principalmente na época do verão!).

Você também já ouviu falar que saúde começa na alimentação?

Exatamente! Isso porque existem nutrientes fundamentais que ajudam a manter nossos olhos saudáveis e em perfeito estado.

Dessa forma, facilitamos também a produção de lágrimas e mantemos a nossa saúde completa!

E você? Já sentiu algum dos sintomas da síndrome do olho seco com frequência e não sabia? Conta aqui pra gente nos comentários e tenha os devidos cuidados com eles!

Síndrome do olho seco

Síndrome do olho seco: causas, sintomas e tratamentos
Média 5 de 1 votos



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest