maculopatia-blog-Lenscope

Maculopatia: tipos e formas de prevenção

Maculopatia é uma doença progressiva que pode levar à perda de visão, geralmente em ambos os olhos. A doença afeta uma parte do olho na parte posterior da retina chamada mácula.

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre esta doença e outras que interferem no quadro, as causas e como prevenir a maculopatia.

Conheça aqui mais detalhes sobre a mácula.

O que é mácula?

A mácula faz parte da retina e é localizada na parte posterior do olho. Sua função é primordial, já que nos ajuda a enxergar com clareza e nitidez as imagens e os detalhes, além das cores. E isso é graças a sua composição que é, em sua maioria, por células fotorreceptoras.

A principal função da mácula é garantir uma visão nítida e clara dos objetos em nosso campo de visão.

Além disso, é responsável por toda a visão central e por parte da visão colorida (a percepção das cores).

Inclusive, todos os detalhes que enxergamos dos objetos ao nosso redor são graças a ela!

O que é maculopatia?

Maculopatia, ou degeneração macular, é uma doença relacionada à parte central da retina, chamada mácula.

É caracterizada por uma perda progressiva da visão central, geralmente bilateral e que prejudica muito as funções da visão.

Aqueles que sofrem com a perda de visão central têm dificuldade em ver detalhes ou cores de um objeto ou de pessoas para quem estão olhando, mas podem ver tudo ao seu redor.

Por exemplo, a pessoa com maculopatia olhando para um relógio com ponteiros pode não ver os ponteiros, mas ainda assim verá os números, de acordo com a Academia Americana de Oftalmologia.

Em qualquer caso, a maculopatia degenerativa nunca leva à cegueira completa, uma vez que a visão lateral é geralmente preservada até as fases terminais da maculopatia retinal. 

Tipos de maculopatia

Existem vários tipos de maculopatia. Geralmente afeta pessoas com 50 anos ou mais e piora progressivamente com a idade.

Mas, algumas pessoas podem nascer com a doença ou desenvolvê-la por causa de uma outra doença – como a diabetes.

Degeneração Macular Relacionada à Idade

O tipo mais comum de maculopatia é a degeneração macular relacionada à idade (DMRI), também chamada de degeneração macular. 

O primeiro sinal de degeneração macular é uma área borrada perto do centro de visão. Ela piora progressivamente com o tempo e pode levar à perda da visão central em um ou ambos os olhos.

Quando as linhas retas começam a parecer onduladas, este é um exemplo de degeneração macular tardia e severa.

Identificou o sintoma? Não deixe de entrar em contato com um médico imediatamente.

E também é importante saber que existem dois tipos de maculopatia: maculopatia seca e maculopatia úmida.

Saiba mais sobre elas a seguir

Degeneração Macular ou Maculopatia Seca

A maculopatia seca é a mais frequente. Em 90% das maculopatias são secas.

Nesses casos, a retina fica mais fina porque as células da visão param de funcionar e desaparecem; para essa forma, também conhecida como maculopatia atrófica, a terapia a laser tem se mostrado ineficaz.

Geralmente há um pequeno comprometimento da visão. No entanto, existe a possibilidade da forma seca evoluir para a úmida, principalmente se as drusas (como são chamadas as lesões), forem maiores.

Por isso, é essencial realizar acompanhamento médico, mesmo quando as drusas ainda não comprometem a visão.

Quando detectadas no exame, as drusas aparecem como depósitos amarelos que conforme ficam maiores começam a prejudicar a visão.

Degeneração Macular ou Maculopatia Úmida

A degeneração macular úmida é mais rara. Mas, é mais séria que a degeneração macular seca. Porque essa condição ocorre quando os vasos sanguíneos anormais crescem na retina e vazam sangue ou outros fluidos, o que leva a danos maculares.

Pessoas com degeneração macular úmida perdem a visão mais rapidamente do que pessoas com maculopatia seca.

Maculopatia hereditária

A maculopatia hereditária, também chamada de degeneração macular juvenil, é um tipo de doença da mácula hereditária. Os sintomas geralmente começam mais cedo na vida.

Dessa forma, os sintomas ocorrem no final da infância e no início da idade adulta e incluem perda de visão central e problemas com pouca luz e visão noturna.

Pessoas com esta doença também podem perder a visão periférica à medida que envelhecem.

Maculopatia diabética

Já a maculopatia diabética é uma complicação da retinopatia diabética, uma condição que causa perda de visão e cegueira em pessoas com diabetes. Isso, pois com o tempo, o excesso de açúcar no sangue danifica a retina e afeta a visão.

O sinal mais dominante de maculopatia diabética é o edema macular diabético, ou EMD.

O EMD ocorre quando os vasos sanguíneos na retina vazam, causando inchaço na mácula.

Isso acontece porque o fluido causa visão embaçada e manchada. Algumas pessoas com estágios avançados da doença, inclusive, podem ver listras semelhantes a teias de aranha.

O tratamento para maculopatia diabética e retinopatia inclui medicamentos anti-VEGF, corticosteróides, tratamento a laser para reduzir o inchaço e cirurgia ocular para remover cicatrizes no olho.

Convivendo com Maculopatia

Por causa da distorção da visão, perda da visão central e pontos cegos, as pessoas com maculopatia ou degeneração macular enfrentam desafios para realizar as tarefas diárias.

Embora a maculopatia seja irreversível, as pessoas com a doença ainda podem usar sua visão periférica e adaptar seu ambiente para viver uma vida produtiva e segura.

Dicas para viver com maculopatia:

  • Peça ao seu oftalmologista óculos especiais para visão subnormal e dicas de como usar dispositivos eletrônicos e de iluminação para ajudar a compensar a perda de visão.
  • Marque pisos com fita adesiva de cores vivas contrastantes para facilitar a visualização das alterações nos níveis ou degraus do piso.
  • Use barras de apoio no chuveiro.
  • Use iluminação LED de cores quentes e brilhantes.
  • Na cozinha, marque os mostradores do fogão com fita adesiva ou use cola para fazer saliências para indicar configurações específicas de temperatura do forno.
  • Use letras grandes para medicamentos. Use iluminação forte e lentes de aumento para ler os rótulos dos medicamentos.
  • Óculos de leitura de alta potência, lupas de mão e legendas ocultas em TVs podem ajudar na leitura.
  • Tente virar a cabeça ou os olhos para o lado ao visualizar um objeto para ajudar a contornar a perda de visão central.
  • Cuide de sua saúde mental, bem como de sua saúde física.
  • Você pode precisar aprender novas habilidades para se ajustar a viver com baixa visão. Tente manter uma atitude positiva e aprender sobre os recursos e serviços de reabilitação que podem ajudá-lo.

O que causa maculopatia?

A deterioração da mácula causa degeneração macular.

Os pesquisadores acreditam que o estresse oxidativo e a inflamação no olho podem contribuir para a deterioração, de acordo com a Bright Focus Foundation.

O estresse oxidativo pode vir de alguns fatores, incluindo luz forte, idade avançada e uma dieta pobre.

Sintomas

Os sinais de degeneração macular incluem:

  • Pontos borrados no centro da visão;
  • Pontos vazios ou escuros no centro da visão;
  • Dificuldade de leitura;
  • Perda de visão clara das cores;
  • Objetos parecem distorcidos;
  • Linhas retas que parecem tortas ou onduladas.

Teste de maculopatia pra fazer em casa

Este é um teste muito simples que qualquer pessoa pode fazer em sua casa a qualquer momento.

O objetivo é detectar o mais cedo possível a metamorfopsia, que é o sintoma mais típico da maculopatia degenerativa ou degeneração macular. 

Quando falamos de metamorfopsia, queremos dizer a deformação, curvatura, distorção de tudo o que é originalmente reto (como: linhas, batentes de portas, degraus de escada, etc).

Mas, infelizmente, esse sintoma nem sempre é percebido tão cedo quanto deveria: pode acontecer que os pacientes reconheçam a doença apenas quando um olho é coberto.

Realize o teste em uma área com boa iluminação.

  • Mantenha a distância que usa normalmente para leitura
  • Use seus óculos de perto
  • Feche um dos olhos
  • Com o olho aberto, focalize o ponto no centro da imagem
  • Mantenha o foco
  • Observe se ao fazer o teste as linhas ao redor estão retas. Perceba se vê áreas distorcidas, obscurecidas e se consegue ver toda a imagem
  • Repita o teste com o outro olho
maculopatia
Fonte: Microchirurgia Oculare

O exame pode ajudá-lo a perceber a maculopatia. Mas, lembre-se: ele não substitui uma visita ao médico especialista. Por isso, sempre consulte um oftalmologista de confiança. 

É possível prevenir a maculopatia?

Os especialistas não têm certeza exatamente do que causa a maculopatia. Mas alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolvê-la. Veja algumas dicas:

  • Não fume;
  • Tenha uma dieta saudável e faça pratos coloridos;
  • Pesquise se sua família tem um histórico de degeneração macular e avise seu oftalmologista;
  • Faça exercícios regularmente;
  • Acompanhe e deixe sua pressão e taxa de colesterol sob controle;
  • Caso tenha diabetes, siga o tratamento corretamente e deixe a taxa de açúcar sob controle;
  • Controle seu peso, porque a obesidade pode aumentar o risco de maculopatia;
  • Use óculos escuros quando sair no sol, proteja sempre seus olhos dos raios UV e da luz azul nociva;
  • Visite seu oftalmologista com frequência para acompanhar sua saúde visual e identificar precocemente qualquer doença ocular.

Apesar de ainda não haver cura para a maculopatia, muitos estudos e pesquisas vêm sendo realizadas no campo para descobrir novas formas de controle da doença.

Esperamos que nossas dicas de convivência com a doença e prevenção tenham te ajudado.

Desde que nós da Lenscope surgimos, sabíamos que precisávamos trazer conteúdo de qualidade para ajudar ainda mais pessoas a conseguirem cuidar melhor de sua saúde visual.

Conheça mais sobre nosso propósito. Mas, antes de ir lembre-se que pode contar conosco. Deixe qualquer dúvida que tiver aqui nos comentários 🙂

Fontes

Bright Focus

Micro Chirurgia Oculare

Drug Watch

Macular Society

Oxford Medicine Online



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest