Lentes de contato

O que são lentes de contato e como funcionam?

No momento em que é preciso escolher qual tipo de óculos ou lentes de contato é o mais adequado, muitos fatores podem ser levados em consideração antes de tomar uma decisão de compra. Entre eles estão o conforto, o estilo de vida, o orçamento e, é claro, a estética.

Existem vários tipos de lentes de contato, e apesar de nenhum ser melhor que o outro, é importante estar atento para optar pelo que irá se ajustar melhor ao seu dia-a-dia.

Neste artigo, além de mostrar quais são os tipos de lentes de contato existentes, mostraremos como elas funcionam e os cuidados essenciais necessários para preservar tanto o produto quanto a saúde de seus olhos. Um exemplo dessas precauções é a higiene constante. Veja agora os detalhes.

Como funcionam as lentes de contato

As lentes de contato funcionam como uma lente de óculos de grau, mas são colocadas diretamente em contato com a película de lágrimas do globo ocular. Se trata de um produto destinado a pessoas com transtorno visuais. Por exemplo: miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia (também conhecida como “vista cansada”).

Inicialmente, as lentes de contato foram criadas com o intuito de proteger os olhos, e não de melhorar e corrigir a visão. Além disso, eram feitas de um material rígido e que causava desconforto para quem usasse.

Somente na década de 70 foram criadas as lentes gelatinosas e maleáveis, semelhantes ao que conhecemos nos dias de hoje. 

Composição das lentes:

Na composição das lentes, é possível encontrar materiais como:

  • Silicone Hidrogel. Material associado ao silicone, mas com alta permeabilidade ao oxigênio, o que permite oxigenação das córneas.
  • Água. Assim como o Silicone Hidrogel, também promove a capacidade de oxigenação dos olhos, além de mantê-los hidratados. Pode estar presente em até 60% da composição do produto.
  • Hidroxietilmetacrilato (HEMA). Serve para proporcionar maior capacidade de hidratação do material e permeabilidade do oxigênio. É utilizada principalmente nas lentes de contato gelatinosas.
  • Fluorcarbono e Fluorsilicone. São componentes utilizados para dar estabilidade ao material e garantir ainda mais a chegada e permanência do gás oxigênio no produto.

Elas podem ser usadas como alternativa ao óculos de grau comum, seja em casos em que o mesmo não consegue dar um tratamento efetivo à uma doença visual, ou seja por uma questão estética.

É possível observar diversos benefícios nas lentes com relação aos óculos. Inclusive, em alguns casos, podem até corrigir melhor certos transtornos visuais como quem possui ceratocone.

São adequadas para quem pratica esportes ou atividades físicas, pois dão mais liberdade aos movimentos, não obstruem a visão, levando em consideração que não molham ou embaçam, e fornecem a correção do campo de visão completo, que é a nossa visão periférica.

Tipos de lentes de contato

Uma receita de lentes de contato é bem diferente da receita de óculos de grau, levando em consideração que precisa ser bem mais detalhada. Isso porque o óculos fica projetado a uma distância de aproximadamente 12mm do rosto.

Já as lentes de contato, como são usadas em contato direto com a córnea, são necessárias mais informações do consumidor, para que o produto encaixe perfeitamente às suas características. No nosso artigo:  “Por que a receita de lente de contato é diferente de óculos?” explicamos em detalhes sobre esse assunto, além de te ajudar a entender sua receita de lentes de contato. Então, não deixe de dar uma lida!

É possível encontrar diversos tipos de lentes no mercado, e cada uma confeccionada de forma e com materiais específicos para cada necessidade de uso. Exemplos disso, são as lentes rígidas e gelatinosas. Além dessas, veja a seguir outros tipos de lente existentes e para que servem.

Lentes gelatinosas

Também conhecidas como lentes de hidrogel, ou hidrofílicas, esse produto é o mais procurado no mercado e muito confortável para o consumidor. Isso porque o produto é maior e mais fino e se adequar aos olhos com mais facilidade.

Essas lentes possuem grande porcentagem de água em sua composição, o que mantém a hidratação e a alta capacidade de permeabilidade de oxigênio. São usadas por pessoas com miopia, hipermetropia e até astigmatismo.

Porém, por ser muito flexível e gelatinosa, não suporta tratamentos de pessoas com alto grau de astigmatismo ou pacientes que possuem ceratocone, por exemplo. Para pacientes que já possuem um grau mais elevado, são recomendadas as lentes rígidas.

Lentes de contato
Fonte: Botelho Hospital da Visão

Lentes rígidas

Foram as primeiras lentes de contato que surgiram, por volta de 1930. Hoje em dia, são bem mais confortáveis do que naquela época, mas não tanto quanto as gelatinosas. O tempo de adaptação ao uso frequente também pode ser mais demorado.

Quando comparadas às de hidrogel, apesar de pouco maleáveis, as lentes rígidas são mais duráveis e resistentes às bactérias. Além disso, exige menos manutenção que as lentes gelatinosas.

Esse tipo de produto é indicado para pessoas com graus mais elevados de problemas na visão, principalmente às que possuem ceratocone, mas podem ser usados por qualquer tipo de consumidor.

lentes de contato
Fonte: Botelho Hospital da Visão

Lentes tóricas

No mercado, as lentes tóricas podem ser encontradas tanto no tipo rígida, quanto gelatinosa. Ela possui um eixo médio, funcionando como uma linha vertical que mantém a nitidez da visão; tem uma curvatura em vários ângulos, por isso deve ser encaixada nos olhos de forma correta. Caso contrário, o usuário pode encontrar dificuldades para enxergar com clareza.

lentes de contato
Exemplo de como funciona uma lente tórica

 

Sendo assim, as lentes tóricas são recomendadas principalmente para quem possui astigmatismo, já que se trata de um transtorno que resulta na má visão tanto de perto, quanto de longe.

Lentes descartáveis

Também conhecidas como “lentes diárias” ou “one day”, esse produto normalmente é encontrado no tipo gelatinoso. São procuradas no mercado por serem simples de usar e não exigir muitos cuidados com higienização e evitarem problemas alérgicos.

Normalmente vêm armazenadas em embalagens individuais, contendo vários pares de lentes (um para cada dia) e têm previsão de um mês de uso. São feitas para serem usadas durante todo o dia, e descartadas à noite.

É comum que algumas pessoas usem essas lentes por vários dias. Mas, vale ressaltar que, a longo prazo, esse hábito pode trazer complicações mais graves à saúde dos olhos.

Lentes coloridas

Esse produto é encontrado apenas no tipo de lente gelatinoso, e utilizado principalmente para fins estéticos, para quem quer mudar a coloração ou dar mais brilho e profundidade ao olhar. É facilmente encontrada no mercado, principalmente em lojas online.

Apesar disso, não é um produto muito recomendado. Esse tipo de lente também precisa de prescrição para ser utilizado, mas isso dificilmente ocorre.

Os jornais “O Bonde” (o maior portal do estado do Paraná) e o “Estadão” (Jornal do Estado de São Paulo) já publicaram matérias explicando o quanto o pigmento que é usado para colorir as lentes pode ser prejudicial para as córneas.

A erosão causada por esse pigmento pode servir como uma porta de entrada para resíduos e bactérias, além de o produto ser considerado como um corpo estranho que está em contato com os olhos. Elas podem causar danos sérios e permanentes à sua visão.

Uso e cuidado com as lentes de contato

Além de conhecer os tipos de lentes disponíveis no mercado, é importante saber como cuidar do produto e mantê-las sempre bem higienizadas, para evitar a contaminação e complicações futuras em sua saúde. Veja alguns cuidados fundamentais para ter com as suas lentes de contato:

  • Armazená-las corretamente. Normalmente o produto vem acompanhado de um estojo próprio para serem mantidas no momento em que não estiverem sendo usadas. Isso vai ajudar a preservá-las por mais tempo.
  • Limpar o estojo das lentes. Ao adquirir suas lentes de contato, é comum que elas sejam acompanhadas por uma solução própria para a higienização das mesmas. Use-a para limpar seu estojo periodicamente. Assim, você evita uma possível contaminação e infecção nos olhos.
  • Use a solução correta. É um produto fabricado especificamente para esse tipo de higienização, então o indicado é que somente ele seja utilizado para essa função. Evite o soro fisiológico.
  • Nunca esquecer de tirar as lentes de contato. É importante retirá-las no fim do dia. O uso constante ou prolongado pode causar sérias irritações, entre outros problemas graves.
  • Limpar as lentes todos os dias. O recomendado é higienizar pela manhã e à noite. Crie uma rotina de limpeza para suas lentes, respeitando as recomendações de produtos que podem ser utilizados.
  • Não colocar as lentes, caso tenham escapado. Pode acontecer de uma lente escapar ao coçar o olho, ou naturalmente. Caso ocorra, não as coloque de novo. Microorganismos e bactérias podem ter entrado em contato com o produto, o que pode causar lesões ou infecções nos olhos.

Quanto tempo duram as lentes

O tempo de duração das lentes de contato podem variar, de acordo com o tipo de cada uma. É importante respeitar o prazo indicado, para evitar problemas visuais a longo prazo.

  • Lentes rígidas: Por ser fabricada com um material mais grosso e resiste, essas lentes têm uma duração um pouco maior. Normalmente é recomendado que sejam trocadas anualmente, pelo menos.
  • Lentes gelatinosas: É composta por um material mais fino, tornando-o mais frágil. Por isso, o seu período de duração pode variar de um dia (no caso das lentes descartáveis), até 30 dias.

É importante lembrar que em caso de qualquer desconforto ao utilizar as lentes, não se deve insistir no uso. Procure um médico oftalmologista para que a troca ou correções necessárias sejam feitas o quanto antes.

Lentes de contato ou óculos: Qual é melhor?

Apesar dos benefícios trazidos pelas lentes de contato como alternativa em situações de variação climática e na prática de esportes, por exemplo, os óculos de grau ainda possuem vantagens sobre esses produtos.

Os óculos exigem menos cuidados com a higiene e manutenção, por não ser necessário realizar um processo de limpeza tão cauteloso diariamente. Eles também podem controlar a quantidade de luz que entra nos olhos, principalmente se forem acompanhados de lentes fotocromáticas (que alteram o seu tom, de acordo com a exposição da luz). Lentes de contato não conseguem proporcionar esse conforto.

Além disso, não utilizar diariamente um produto que está em contato direto com o globo ocular diminui o risco de infecções. Por isso, óculos de grau pode ser uma boa opção.

Intercalando óculos de grau com lentes

O uso intercalado de lentes de contato com óculos é recomendado em alguns períodos durante o dia. Por exemplo: em tarefas diárias, dentro de casa, ao acordar ou antes de dormir.

Assim como as lentes de contato, existem diferentes tipos de lentes de óculos são indicadas para seu tipo de grau. Conheça os tipos de lentes para miopia e demais problemas de visão. Você deve escolher o material mais confortável e ideal para o seu grau. Afinal, a saúde dos seus olhos é muito importante!

Agora que você já sabe tudo sobre lentes de contato (e até de grau), não deixe de se informar para ter consciência de qual produto é o mais indicado para você dependendo do seu problema de visão. E já sabe, qualquer dúvida só deixar nos comentários!

O que são lentes de contato e como funcionam?
Deixe sua avaliação



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest