atropina

Atropina: para que serve e quando usar nos olhos

A atropina é um medicamento anticolinérgico usado para casos de paralisia do músculo ciliar do olho, uveíteambliopia e exames feitos com dilatação da pupila, como o exame de fundo de olho. Recentemente, estudos mostraram que a atropina é eficaz no controle de progressão da miopia em crianças.

Indicações da atropina

Além do uso para condições oculares, trata-se de um medicamento indicado também para distúrbios dos aparelhos cardiocirculatório, respiratório, digestivo e do sistema nervoso central.

Além disso, estudos recentes mostraram que a atropina é eficaz no controle de progressão da miopia em crianças.

Um artigo publicado na Revista Brasileira de Oftalmologia concluiu que a aplicação do colírio de atropina 0,025% em crianças míopes diminuiu a progressão da miopia em 65% das 60 crianças que participaram da pesquisa.

Outra pesquisa conduzida pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo resultou em um parecer informando que a eficácia do uso do colírio de atropina 0,01% no controle de progressão de miopia em crianças está comprovada cientificamente.

Mecanismo de ação da atropina

A atropina é um antimuscarínico que inibe os receptores de acetilcolina, levando à inibição parassimpática dos receptores de acetilcolina em músculo liso. 

Esse aumento da inibição parassimpática permite a estimulação simpática, criando aumento da produção cardíaca e outros efeitos colaterais antimuscarínicos associados.

Composição da atropina

Assim como outros medicamentos, a atropina está disponível em diferentes versões, podendo ser administrada de forma intravenosa (IV), subcutânea, intramuscular ou endotraqueal.

Na versão de 0,25 mg/mL da solução injetável, cada mL contém: 

  • 0,2566 mg de Sulfato de atropina monoidratada (equivalente a 0,25 mg de sulfato de atropina) 

Já a versão 0,50 mg/mL é um pouco mais forte, a concentração por ml de Sulfato de atropina monoidratada da solução injetável é de: 

  • 0,513 mg de Sulfato de atropina monoidratada (equivalente a 0,50 mg de sulfato de atropina).

Como se usa

Para aplicar a substância no formato de colírio, antes de tudo é importante estar com as mãos limpas para evitar infecções. O colírio também não pode ser usado com lentes de contato, por isso, remova as lentes antes de iniciar a aplicação.

Com a cabeça inclinada para trás e os olhos virados para cima, puxe a pálpebra inferior e pingue uma gota de colírio em cada olho.

Em seguida,  feche suavemente os olhos e abaixe a cabeça por aproximadamente 2 minutos. Pressione levemente o canto do olho com o dedo para evitar que o líquido escorra.

Geralmente os médicos recomendam a aplicação do colírio de 2 a 4 vezes por dia, dependendo da condição a ser tratada.

Caso você esteja usando outro tipo de medicação ocular como uma pomada, não misture os medicamentos. Aplique primeiro o colírio e após 5-10 minutos passe a pomada.  

Contraindicações e interações com outros medicamentos

A atropina não deve ser utilizada por pessoas que têm ou já tiveram:

  • Asma ou outro distúrbio respiratório;
  • Glaucoma;
  • Próstata aumentada;
  • Problemas de urinação,
  • Desordem do ritmo cardíaco;
  • Doença hepática ou renal;
  • Bloqueio no trato digestivo (estômago ou intestino).

Além disso, caso você esteja fazendo uso de algum remédio, é fundamental que avise seu médico. Pois, o uso de atropina não é recomendado em interação com as seguintes substância:

  • Ambenonium
  • Potássio
  • Arbutamina
  • Amifampridina
  • Bupropiona
  • Clozapina
  • Donepezila
  • Glicopirrolato
  • Revefenacina
  • Escopolamina

Possíveis reações e efeitos colaterais

O uso da atropina pode causar efeitos colaterais como qualquer outro medicamento. As principais reações incluem:

Caso você tenha algum desses efeitos colaterais, procure seu médico o quanto antes.

O que evitar caso você esteja em tratamento com a atropina

Como a atropina pode causar efeitos colaterais que atrapalham a visão, evite dirigir nas primeiras horas após usar a substância .

A atropina também pode diminuir sua transpiração, por isso, mantenha-se hidratado e procure não ficar embaixo do sol.

Riscos da superdosagem

Embora seja muito rara, a superdosagem de atropina pode levar ao aumento dos efeitos colaterais, como pupilas dilatadas, pele quente e seca, taquicardia, tremor, delírio e coma. 

Para crianças, dez miligramas ou menos podem ser fatais, porém não há uma dose letal adulta conhecida.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Somos uma Health Tech que faz uso do que há de mais moderno na tecnologia para transformar a jornada de compra de lentes para óculos no Brasil. Com nosso serviço 100% online, você faz as lentes do seu óculos de grau pela internet, sem precisar sair de casa.E, para nos ajudar a continuar desenvolver tecnologias exclusivas no Brasil e no Mundo, fomos selecionados para o programa Creative Startups da Samsung, além de fazer parte do Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, considerado um dos melhores hospitais da América Latina. Também fazemos parte da Supera, incubadora da Universidade de São Paulo (USP/FM-RP) e do Cubo Itaú, um dos principais ecossistemas de startups do Brasil.Conte com a gente para ver e se sentir bem.

Pin It on Pinterest