Óculos para bebê

Óculos para bebê: Como o médico descobre o grau dos bebês

Óculos para bebê: já parou pra pensar como que o médico descobre o grau dos bebês? O médico pode descobrir se o bebê tem algum problema de visão ainda no berçário, fazendo o teste do reflexo vermelho, conhecido como “Teste do olhinho”.

E é sobre isso que vamos falar no artigo de hoje. Se você ou alguém que você conhece que está com um bebê, não deixe de compartilhar nosso conteúdo. Esperamos poder ajudar.

A visão dos bebês

Quando temos algum problema de visão, normalmente percebemos os primeiros sintomas e já nos atentamos a isso, conversando com alguém ou mesmo procurando um profissional de confiança na área da saúde.

Mas você já parou pra pensar como isso acontece nos bebês que possuem algum problema de visão e ainda não conseguem se expressar? Fica mais difícil, né?

Os bebês não conseguem identificar todas as cores, porque apesar dos olhos já estarem formados, a visão ainda está em desenvolvimento.

E isso contribui para um dado preocupante: de acordo com a SBOP (Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica).  50% dos recém-nascidos com alteração visual só têm a dificuldade identificada quando ela é irreversível  devido à dificuldade que os bebês têm em expressar os sintomas.

Entretanto, caso o bebê tenha algum problema ocular, é muito mais fácil corrigir fazendo um diagnóstico precoce. 

Por isso, é importante visitar o oftalmologista de confiança com frequência desde muito cedo, pois só ele pode identificar o problema e sugerir a melhor forma de tratamento. 

E aqui uma curiosidade: você sabia que bebês também podem usar o óculos de grau? Quando há a necessidade, o oftalmologista faz a recomendação do uso do óculos, mas é importante que o óculos seja um material de qualidade, para não causar alergias, incomodar o bebê ou impedi-lo de brincar. Também precisa ser leve e resistente, evitando, assim,  quedas e rompimentos. 

Não se preocupe que ao longo deste artigo vamos falar mais sobre isso. 

Como saber se o bebê pecisa usar óculos?

É possível descobrir se o bebê tem algum problema de visão ainda no berçário, fazendo o teste do reflexo vermelho, conhecido como “Teste do olhinho”.

Esse teste é rápido, fácil e não dói.

O oftalmologista faz por meio de um aparelho, que projeta uma luz nos olhos da criança. Se essa luz se refletir vermelha, amarela ou laranja, significa que o bebê não tem problemas oculares.

O teste do olhinho é importante para detectar problemas de visão como:

  • Miopia
  • Estrabismo
  • Retinoblastoma
  • Retinopatia da prematuridade
  • Cegueira,
  • Catarata congênita
  •  Infecções,
  • Glaucoma

Além do teste do olhinho, assim como nós adultos fazemos os testes da letras para determinar o grau de refração, os bebês fazem um teste parecido, mas utilizando com quadrados listrados nas cores preto e branco.

Como funciona o teste dos quadrados listrados de preto e branco para os bebês

O teste funciona da seguinte forma: são apresentadas figuras e quadrados listrados que se movem e mudam de espessura. Se o bebê parar de prestar atenção nas listras conforme elas mudam, é porque ele está enxergando sem definição.

Além dos exames, também é possível identificar algum problema de visão nos bebês através do seu comportamento., Mas isso não substitui a consulta com o pediatra. É muito importante consultar o bebê com frequência e manter todos os exames em dia.

Os problemas de visão mais comuns em bebês e crianças

Os problemas de visão mais comuns em bebês e crianças são:

  • Estrabismo – desalinhamento dos olhos
  • Miopia – dificuldade em enxergar de longe
  • Hipermetropia– dificuldade em enxergar de perto
  • Astigmatismo – dificuldade em enxergar tanto de longe quanto de perto
  • Anisometropia – erro de refração diferente em cada um dos olhos ou graus muito diferentes entre os olhos
  • Conjuntivite – infecção na pálpebra dos olhos

É possível identificar algum desses problemas observando os comportamentos do dia a dia. Por exemplo, quando a criança chega mais perto da televisão para enxergar a tela, isso pode ser um sinal de miopia.

Por outro lado, se o bebê apresentar dificuldade para interagir com outras crianças nas brincadeiras, pode ser que ele tenha astigmatismo.

Já a hipermetropia pode ser identificada quando a criança não consegue realizar tarefas com objetos próximos, como ler e escrever.

Portanto, ao notar qualquer sintoma ou comportamento que pode indicar um desvio ocular, é necessário procurar ajuda médica para um diagnóstico mais preciso e um tratamento com maior eficácia.

Óculos de sol em bebês. Pode ou não pode usar?

Muita gente tem essa dúvida, e muitos pais consideram comprar óculos de sol porque alguns bebês já apresentam desde cedo fotofobia excessiva, que nada mais é que muita sensibilidade à luz.

Mas esse é um assunto bastante polêmico, que divide opiniões dos especialistas.

Isso acontece porque alguns médicos dizem que o uso de óculos de sol em bebês ajuda a prevenir problemas de visão futuros (na velhice). Enquanto  que outros defendem a ideia de que o óculos escuro pode dificultar a visão do bebê e limitar seu desenvolvimento, uma vez que o bebê aprende observando tudo ao seu redor.

Entretanto, de acordo com a oftalmologista Rosa Maria Graziano, presidente do Departamento de Oftalmologia Pediátrica da Sociedade de Pediatria de São Paulo, “Quando um bebê tem dificuldade para abrir os olhos em ambientes mais claros, podem haver outros problemas como uma lesão na córnea e o tratamento é fundamental”.

Portanto, o mais indicado é consultar o pediatra ou o oftalmologista e verificar caso a caso antes de sair comprando óculos por contra própria.

Onde comprar óculos para bebês

Algumas lojas disponibilizam óculos para bebês. Fizemos uma lista pra te ajudar nessa tarefa. 

  • Ray ban A Ray Ban tem modelos infantis tanto para óculos de sol quanto para óculos de grau. Os preços  variam de  R$290 a R$410
  • Dafiti Com modelos diversos, a faixa de preço de óculos (de grau e de sol) está de R$39 a R$270
  • Tricae Os modelos da Tricae vão de R$39 a R$300 
  • 99 óculos tem modelos infantis tanto para óculos de sol quanto para óculos de grau, com valores que variam de  R$50 a R$150.

Como deve ser a armação de óculos para bebê

Os materiais mais recomendados para armação de óculos para bebê são Silicone, Grilamid e Resina morfa termoplástica. 

Armação de silicone

O silicone é o material mais conhecido quando o assunto é óculos infantil. É muito recomendado por especialistas, por ser flexível, ajustável e anatômico. Por esses motivos, ela acaba sendo  mais prático para os pais.

Entretanto, também existe uma desvantagem: esse material é “mole demais”.

Por consequência, o óculos se ajusta em qualquer posição que a criança colocar – inclusive alguma posição que não seja a posição correta, podendo prejudicar a visão do bebê.

Portanto,  é sempre bom ficar de olho na maneira com a qual a criança está usando o óculos.

Grilamid

O Grilamid é bastante flexível em caso de quedas, e não machuca as crianças. É uma boa opção para os pequenos que esquecem de tirar o óculos para dormir. 

Resina morfa termoplástica

A resina morfa termoplástica é uma resina tão resistente quanto a Grilamid, mas ainda mais flexível.

Todos esses materiais são recomendados por serem mais anatômicos e mais leves, não pesando no rosto dos bebês ou das crianças maiores. 

Além disso, é importante saber que o tipo de armação mais recomendada para bebês e crianças é a armação de aro fechado.

Além de garantir toda a proteção dos olhos, a proteção das lentes também são asseguradas. Isso porque o aro da armação envolve todos os lados das lentes. Isso evita que as lentes se quebrem facilmente quando a criança brinca ou faz alguma atividade mais agitada.  

E armação de aro fechado é ainda mais indicada se  o seu filho for agitado. 

óculos para bebê
Exemplo de armação de aro fechado

 

Para saber mais sobre como escolher a armação de óculos para bebê correta para o seu filho, vale a pena dar uma lida no nosso artigo completo sobre isso.

Materiais e tipos de armações não recomendados para óculos para bebê

Os materiais  e tipos de de armações que não são indicados para bebês são: acetato metal, meio aro e três peças (Ballgrif). 

Saiba um pouco mais sobre cada um deles a seguir.

Acetato: É um material mais pesado para crianças e, por isso, gera desconforto na hora do uso. . E não queremos que o seu filho desista de utilizar o óculos, não é?

Modelo Três peças (balgriff):O modelo de óculos três peças pode se tornar um quebra-cabeça nas mãos de um bebê. Isso porque ele pode desencaixar as hastes e a ponte, quebrando o óculos com muita facilidade.

Metal: Além de ser um material mais sensível, pode romper com facilidade e também ferir a criança ou os seus olhos. 

Meio aro: Algumas armações de meio aro  necessita de um fio de nylon apoiado no chanfro (na cavidade da lente), que é encaixado e amarrado. Portanto, qualquer criança ativa que faça força ou torça um pouco a armação, pode fazer com que a lente escape. E, consequentemente, esse fio se arrebente.

Por tudo isso, é necessário escolher uma armação não apenas resistente, mas também confortável.

E, quando o assunto é conforto, o apoio nasal, ou seja, as plaquetas são a coisa mais importante do óculos!

Uma criança possui a ponte baixa. Ou seja, o ossinho do nariz é mais baixo e não é 100% desenvolvido. 

Isso faz com que o apoio para o nariz seja melhor. E, ainda permite o ajuste do óculos conforme a criança cresça e os ossos do nariz se desenvolvam. 

Se a estrutura do óculos é adaptável ao nariz da criança, ela vai se sentir mais confortável em utilizá-lo.

Melhores lentes de óculos para bebê

As melhores lentes de óculos para bebê são indicadas de acordo com o grau que o bebê possui.
Por isso, vamos apresentar a seguir as lentes mais indicadas quando o bebê tem baixo grau. Ou seja, até 4 graus e quando o bebê é diagnosticado com alto grau. Ou seja, mais de 4 graus.

Lentes de óculos para bebês com até 4 graus

Se o seu filho tem até 4 graus de miopia ou hipermetropia com até 2 graus de astigmatismo, podemos dizer que ele tem baixo grau.

Nesses casos, as lentes mais resistentes e que, portanto, oferecem maior resistência e segurança para os bebês são as lentes de Trivex e as lentes de policarbonato. Ambas são conhecidas pela ótima resistência que seu material oferece, tornando-as perfeitas para as crianças.

É importante também que as lentes acompanhem alguns tratamentos. Pois são eles que vão garantir mais resistência, durabilidade e proteção para os olhos dos bebês.

Os tratamentos mais indicados para as lentes dos óculos de bebês são: antirreflexo, antirrisco e proteção 100% UV.

Nós da Lenscope oferecemos as lentes de policarbonato com todos esses tratamentos já inclusos, sem que você precise pagar a mais por eles. E também sem precisar sair de casa.

Se você já está com a receita de óculos do seu bebê em mãos, não deixe de visitar nosso site e conhecer nossas lentes mais resistentes para bebês que têm baixo grau.

Lentes de óculos para bebês com mais de 4 graus

Quando o bebê ou mesmo a criança é diagnosticada com alta miopia, uma outra preocupação logo surge: a espessura da lente. E, infelizmente, lentes grossas podem atrapalhar a adaptação da criança com o óculos de grau.

E para garantir um óculos mais fino e, com isso, uma rejeição ao óculos de grau um pouco menor, é necessário investir em boas lentes para óculos.

Nesse caso, além da resistência, é preciso observar também o índice de refração das lentes. Pois é o índice de refração que determina se uma lente pode resultar em um óculos mais fino ou mais grosso.

Quanto maior é o índice de refração de uma lente, mais grossas as lentes do seu óculos ficam.

Diante disso, para bebês que possuem alto grau e que a espessura possa ser um problema, a resina é o material mais indicado.

Pois trata-se de uma material mais resistente e que está disponível em índices de refração maiores, proporcionando, dessa forma, um óculos mais fino.

Veja os tipos de lentes de resina disponíveis:

  • Lentes de resina de índice de refração 1.67
  • Lentes de resina de índice de refração 1.74
  • Lentes de resina de índice de refração 1.76

As lentes de resina de índice de refração de 1.76 são as Lentes Tokai 1.76. Elas são produzidas no Japão pela Tokai Optical e vendidas exclusivamente pela internet aqui na Lenscope.

E como utilizamos a tecnologia ao seu favor, somos capazes de eliminar uma série de intermediários que contribuem para o alto preço das lentes mais finas.

Saiba aqui quanto custam as Lentes Tokai 1.76 para o seu grau e veja quanto você economiza mudando a maneira tradicional de fazer lentes para óculos.

Você sabia que bebês também podiam usar óculos?

Nesse artigo, vimos o quanto é importante se atentar aos olhos do seu bebê. Além de reconhecer comportamentos corriqueiros e saber identificar qual o melhor óculos para bebê.

Portanto, é muito importante fazer consultas periódicas ao pediatra oftalmologista para monitorar o desenvolvimento da visão do bebê. Além de descobrir se há a necessidade de usar óculos.

Então não deixe para depois. Quanto antes algum problema na visão for identificado, mais eficaz será o tratamento indicado.

Bom, agora, queremos saber de você: o seu bebê utiliza óculos de grau? Como reconheceu a necessidade?

Ou ainda, você reconheceu através desse artigo algum comportamento preocupante do seu bebê? Conta pra gente nos comentários!

Óculos para bebê: Como o médico descobre o grau dos bebês
Média 5 de 1 votos



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lenscope

Nós utilizamos a tecnologia a nosso favor e oferecemos uma experiência inovadora para você comprar as lentes para seus óculos sem sair de casa! E o melhor de tudo? Podendo ter as melhores lentes do mercado sem gastar uma fortuna para isso.

Pin It on Pinterest